Treinamento desportivo: princípios, estruturação e mais!

Treinamento desportivo: princípios, estruturação e mais!

Você sabia que o treinamento desportivo traz benefícios para a saúde física e emocional? Conheça mais sobre essa prática e principais cuidados.


Já ouviu falar de treinamento desportivo?

Mulher com roupa esportiva dando uma pausa

Em sua essência, o treinamento desportivo faz parte do conjunto de atividades físicas de longa duração, planejadas de forma progressiva e individuais, voltadas para desenvolver as capacidades técnicas, fisiológicas e humanas de um indivíduo. São práticas sistemáticas, que empregam cargas funcionais para que a pessoa consiga obter a disciplina no esporte e seja capaz de, dia após dia, aprimorar sua forma física, através da rotina de exercícios.

Quando realizada da forma correta, essa rotina de treinamentos traz diversos benefícios, não só no rendimento dentro de competições ou esportes, mas também para a vida num todo, proporcionando maior qualidade através de atos saudáveis. Confira a seguir, a maneira ideal de realizar o treinamento desportivo e os cuidados que devem ser tomados por todos para que não aconteça nenhum problema durante as atividades.

Princípios do treinamento desportivo

Uma mulher treinando com um personal trainer

Para que haja melhora nos resultados dos indivíduos envolvidos com a prática desportiva, é necessário que os profissionais da educação física apliquem os princípios que regem as sessões de treino. Descubra abaixo quais são as regras que auxiliam na obtenção de melhores resultados e as formas de utilizá-las nos exercícios.

Individualidade biológica

É importante que o profissional de Educação Física respeite as capacidades e características físicas de cada indivíduo, pois cada atleta tem seu potencial biológico único. Por isso, é importante levar em consideração características como sexo, idade, capacidade física, saúde, histórico esportivo e qualidades psicológicas para montar sessões que estimulem o atleta.

Por exemplo, o professor da academia não deve passar a mesma quantidade de peso a ser levantado para uma pessoa que está em seu primeiro dia e nunca malhou antes, enquanto a outra já está nessa rotina de treino há mais de anos. Saber respeitar a individualidade de cada um é de extrema importância para conseguir melhores resultados.

Adaptação

A evolução do condicionamento do atleta se dá por meio da adaptação do organismo para suportar maiores cargas com facilidade. Por exemplo, se o indivíduo corre numa velocidade acima do que a padrão para seu porte, gera um estímulo que ajuda o corpo a se tornar mais forte, adaptando-se a nova carga recebida.

Sendo assim, respeitar esse princípio é importante, pois é a melhor forma de garantir que o corpo tenha cargas e recuperações adequadas, para que com o passar do tempo, evolua a condição física do atleta e apresente melhores resultados do que as mostradas antes dos treinamentos desportivos serem iniciadas.

Sobrecarga

A evolução do atleta se dá com base no aumento gradual da carga dos exercícios aplicados, de forma que o organismo saia da homeostase, seu estado de equilíbrio natural. Esse princípio tem como objetivo subir os degraus da capacidade física da pessoa, pois depois do corpo se adaptar aos estímulos, a carga deve ser aumentada.

Durante o processo para alterar a carga, é importante que o professor leve em consideração o tempo de adaptação e recuperação do organismo, para que o atleta continue a evoluir de forma saudável, sem correr risco com lesões no percurso devido ao excesso de esforço físico colocado durante as sessões.

Volume e Intensidade

Ligado ao princípio da sobrecarga, pois é seu aumento que melhora a performance, essa regra representa duas variáveis que devem estar sempre adequadas às fases de treinamento do atleta. Qualquer incremento no volume ou quantidade, provocará modificações no estímulo da intensidade, também conhecida por qualidade.

Ou seja, é preciso ter uma alternância entre esses dois termos para que se crie um equilíbrio entre os dois, a fim de permitir que o organismo seja capaz de aguentar as cargas. Então, em treinos de maior volume, a intensidade deve ser reduzida, da mesma forma, o contrário também se aplica à essa situação, com maior intensidade sendo realizada com menor volume.

Continuidade

Para que o treinamento tenha resultados positivos ao atleta e provoque alterações fisiológicas, é necessário que ele seja contínuo, sem interrupções longas. Conquistar a forma física ideal não é suficiente, pois também é preciso mantê-la, caso contrário, todos os benefícios adquiridos serão perdidos com o passar do tempo.

Só há manutenção do condicionamento quando não há pausas excessivas e prolongadas dos treinos, evitando que o atleta entre em treino, situação onde o corpo tenta retornar às condições físicas que se encontrava antes do início dos processos de treinos, ou seja, todo o progresso conquistado é perdido, após seis meses a um ano.

Especificidade

Esse princípio é o que impõe, como ponto essencial, que o profissional de educação física monte o treino levando em consideração os requisitos físicos da performance desportiva desejada, selecionando esforços que tenham como fonte energética a mesma atividade, ou seja, exercícios físicos que sejam relacionados ao esporte praticado.

Por exemplo, nos esportes de resistência, como corridas, a capacidade aeróbica do atleta é aquela que prevalece por, aproximadamente, 90% do tempo da atividade, enquanto os 10% restantes pertencem aos outros sistemas do organismo. Isso deve ser levado em consideração pelo treinador ao organizar os treinos, pois o conteúdo específico da carga produz adaptações específicas.

Benefícios do treinamento desportivo

Mulher em uma academia mostrando os músculos

Agora que você já conhece os princípios que guiam os treinadores e demais profissionais da área ao planejarem as sessões de treinos desportivos para seus alunos, é importante conhecer as melhorias na qualidade de vida que eles trazem para a vida dos praticantes. Veja abaixo os principais benefícios dessa prática.

Saúde óssea

A prática do treinamento desportivo, assim como de esportes no geral, ajuda a aumentar os níveis de cálcio presentes no organismo, que diretamente auxilia na fortificação e consolidação da estrutura óssea. Principalmente se o treinamento é feito desde cedo, já que é durante a adolescência que o corpo humano produz níveis mais altos de cálcio.

Sendo assim, quanto maior for essa quantidade produzida durante a adolescência, melhor será a distribuição nas idades mais avançadas, o que auxilia no combate a alguns problemas, como a osteoporose, doença que atinge mais de 10 milhões de brasileiros e pode ser prevenida desde a infância, através da prática de exercícios regulares.

Prevenção de problemas físicos

Se realizados de maneira adequada, os treinamentos desportivos auxiliam na prevenção de lesões, que comprometem a continuidade dos exercícios. As práticas das atividades físicas é uma forma de prevenção de doenças cardiovasculares, assim como demais problemas relacionados à hipertensão ou diabetes, mas é preciso se atentar a carga, pois o excesso pode gerar complicações na coluna.

Por isso, ao querer seguir os princípios da prática desportiva, é importante receber acompanhamento de um profissional da área, para que sejam realizados testes e avaliações físicas, para conhecer melhor a individualidade de cada pessoa e sejam planejados exercícios sem comprometer o corpo de cada e forçar pausas nos exercícios.

Melhor desempenho

Apesar do rendimento ser atrelado ao desempenho dos atletas profissionais em competições, um bom plano de exercícios pode também significar melhorias em outras áreas, que vão muito além do fortalecimento do corpo, flexibilidade e melhora cardiovascular, trazendo seus benefícios também para a vida pessoal de cada um.

Conhecida como hormônio do prazer, a endorfina tem como principal característica a capacidade de trazer sensações agradáveis ao corpo, de felicidade e alegria, auxiliando no combate de estresse, ansiedade e também depressão. Apesar do corpo gerar naturalmente, as atividades físicas constantes e regulares auxiliam na liberação equilibrada da substância.

Treino Individual

O principal conceito do treinamento desportivo é que cada atleta deve ser analisado individualmente, para obter os melhores resultados com base no objetivo de cada um. Cada organismo reage de forma diferente aos estímulos recebidos, por isso, cada rotina de exercícios deve ser planejada pensando nessas diferenças.

Outro ponto positivo do treino individual é que, através do acompanhamento dos exercícios, é possível entender com maior facilidade se a rotina está obtendo o rendimento esperado pelo atleta ou se as sessões devem ser intensificadas. Além disso, a variação nas atividades, pode ajudar na motivação da pessoa, que será capaz de focar o desenvolvimento de maneiras diferentes.

Erros comuns ao praticar treinamento desportivo

Homem sem camisa olhando para o lado

As atividades físicas são importantes aliadas no desenvolvimento do corpo humano e na prevenção de problemas de saúde, mas se não forem realizadas corretamente, podem não atingir os resultados esperados. Separamos alguns pontos que devem ser considerados na hora de planejar toda sua rotina de exercícios. Veja mais a seguir!

Sono


O sono regular é um dos fatores mais importantes para o treinamento desportivo, pois influencia na recuperação muscular e o aprendizado dos exercícios realizados. É enquanto dorme que o corpo produz GH, hormônio que impacta diretamente no vigor físico, assim como o cérebro também se adapta às repetições realizadas no treinamento.

Por esse motivo, é fundamental manter uma rotina constante de sono, dormindo apenas o necessário - em média oito horas por dia, sem passar muito desse tempo. Já que passar longas noites deitado não é recomendado, pois o sono em excesso pode gerar alguns problemas para o corpo, como no cérebro.

Alimentação

Aliada com o planejamento adequado de exercícios para as necessidades de cada atleta, a alimentação é outro ponto importante para obter melhores resultados durante os exercícios. Pois é através de uma dieta ideal que o corpo consegue os nutrientes individuais para desenvolver as capacidades físicas da pessoa, como força, velocidade e resistência.

Todos os tipos de nutrientes, desde carboidratos à proteínas, têm suas funções específicas que, quando ingeridas de forma incorreta, dificultam o desenvolvimento do corpo e impedem que a pessoa atinja os resultados desejados. É importante lembrar também que cada organismo tem suas próprias necessidades nutricionais e isso deve ser levado em consideração.

Treino sem supervisão

Esse é um dos principais erros do atleta, principalmente para aqueles que estão começando. A orientação de um profissional da área de educação física é fundamental para garantir que os objetivos do treinamento desportivo sejam cumpridos, além de também influenciar nas questões físicas e técnicas de todas as atividades.

Um dos principais perigos de realizar treinos por conta própria é o grande risco de lesão, já que a falta de conhecimento sobre o assunto pode fazer com que a pessoa realize práticas incorretas do exercício. O profissional, contudo, é capaz de adequar as cargas ao limite físico do atleta, assim como corrigir erros de postura que poderiam trazer problemas ao organismo.

Ignorar o tempo de descanso

Ao realizar as atividades físicas, é fundamental que a pessoa realize os treinos em determinada periodicidade, para que o corpo descanse o suficiente e não seja prejudicado com o excesso de estímulo antes de estar pronto para essa carga. Um bom planejamento garante que o atleta mantenha o seu desenvolvimento de forma correta.

Ainda que o treinamento seja a única forma de melhorar o rendimento físico de alguém, é necessário cuidado para que não se exagere nos exercícios, pois pode criar um processo conhecido como Overtraining, que pode comprometer os ganhos com as repetições. Vale destacar que esse descanso também é necessário para que os resultados comecem a aparecer no corpo.

Não alongar ou aquecer o corpo antes de praticar

Duas práticas fundamentais antes de começar qualquer exercício físico, elas têm como função auxiliar o corpo a obter melhores resultados e reduzir o risco de lesão. O alongamento tem por objetivo aumentar a elasticidade do músculo, através de movimentos lentos, que aumentam o relaxamento da estrutura muscular, para o ganho de comprimento.

O aquecimento, por outro lado, é a realização prévia de exercícios mais leves, preparando o organismo para a atividade de alta intensidade que vem em seguida. Ela aumenta a circulação sanguínea e a oxigenação dos músculos. Por isso, essas duas atividades são importantes, pois prepara o corpo e protege a pessoa de lesões.

Periodização para praticar treino desportivo

Mulher esportiva treinando

A periodização é um dos principais consiste em criar um sistema de planos para distintos períodos, como semestrais ou anuais, que perseguem um conjunto de objetivos estabelecidos anteriormente. Esse plano é baseado em um trabalho científico, que prevê os ganhos a curto, médio e longo prazo das práticas do atleta.

Periodização preparatória é relativa à aquisição da forma esportiva

O período preparatório deve ser focado em assegurar o desenvolvimento das capacidades funcionais da pessoa durante o treinamento desportivo. Ele abrange as tarefas de aperfeiçoamento de vários aspectos da preparação, com duração entre 3 à 7 meses, além de ser dividido em duas etapas, a geral e específica.

Na Preparação Física Geral, o conteúdo dos exercícios é baseado no alto volume de treino, realizados com baixa intensidade e a não participação em competições, caso o atleta seja de alto rendimento. Já na fase específica, a intensidade aumenta, enquanto a quantidade reduz e há o envolvimento do indivíduo em competições de níveis secundários.

Periodização competitiva é relativa à manutenção da forma esportiva

O período competitivo tem uma duração entre 1 à dois meses e seu objetivo é manter a forma que o atleta desenvolveu durante o período preparatório anterior. Aqui, o treinamento desportivo tem como função preparar os atletas para as principais competições do calendário através de exercícios com qualidade, mas baixo volume.

Assim como acontece na fase anterior, aqui é possível dividir a preparação em duas partes, englobando a primeira, com competições secundárias e conhecida como Etapa Pré-Competitiva, e a segunda parte, priorizar os torneios e campeonatos de maior importância, através dos treinos da Etapa Competitiva.

Periodização transitória é responsável pela perda temporal da forma esportiva

Por fim, o período transitório tem como função proporcionar ao atleta descanso entre os dois períodos de maior intensidade, a fim de recuperá-lo não só no físico, mas também no psicológico e emocional, toda a fadiga acumulada ao longo da temporada, esse período é importante para que o indivíduo volte às sessões sem o perigo de lesão pelo excesso de cansaço.

Entretanto, durante a fase transitória, os atletas ainda devem continuar com o treinamento desportivo, em baixa intensidade, para manter a forma física adquirida anteriormente, além de ter cuidado com a alimentação, pois somente assim, será capaz de iniciar o próximo ciclo de seus exercícios em boas condições.

Faça treinamento desportivo e evite lesões!

Mulher com roupa de esporte andando após o treinamento

Agora que você sabe os benefícios que o treinamento desportivo pode trazer para a vida pessoal e profissional, busque por um profissional de Educação Física para preparar sua seção de atividades, pois é com o acompanhamento ideal que você será capaz de atingir os resultados esperados, além de evitar lesões no caminho.

Autor deste artigo

Entusiasta de Vídeo Game e grande fã de esportes.

Palavras-chave relacionadas


Benefícios Saúde

Artigos relacionados


Pular corda: benefícios como emagrecimento e dicas de exercícios!

Pular corda: benefícios como emagrecimento e dicas de exercícios!

Você sabia que pular corda é bom para emagrecer? Confira aqui mais benefícios e 11 maneiras de praticar esse exercício.


Treino leg press 90º: quais músculos trabalham, diferenças e mais!

Treino leg press 90º: quais músculos trabalham, diferenças e mais!

Você pratica leg press 90°? Conheça neste artigo esse exercício, seus benefícios, os principais erros ao fazê-lo e suas variações!


Dançar emagrece: barriga, quantos quilos, tipos, benefícios e mais!

Dançar emagrece: barriga, quantos quilos, tipos, benefícios e mais!

Você sabia que é possível perder quase 1000 calorias em uma aula de dança? Veja neste artigo sobre as suas principais modalidades e os benefícios!


Tipos de supino inclinado: halteres, articulado, com barra em mais!

Tipos de supino inclinado: halteres, articulado, com barra em mais!

Confira neste artigo como executar o supino inclinado, suas diferentes variações e os principais erros cometidos durante o exercício.


Flexão nórdica: como fazer corretamente, músculos e mais!

Flexão nórdica: como fazer corretamente, músculos e mais!

Você não sabe como fazer a flexão nórdica? Confira a seguir como fazer e quais músculos que são usados durante este exercício.


Últimos posts


Melhor grill de 2021: qual é, os tipos, como escolher, utilizar e mais!

Melhor grill de 2021: qual é, os tipos, como escolher, utilizar e mais!

O grill facilita a rotina e nos deixa mais saudáveis - veja aqui os melhores modelos, características, informações, como escolher o ideal para você e como usar!


Melhores sanduicheiras de 2021: como escolher, modelos grills e mais!

Melhores sanduicheiras de 2021: como escolher, modelos grills e mais!

Está procurando uma sanduicheira? Neste artigo, confira informações sobre elas, como escolher a melhor e quais são os melhores modelos de 2021!


Melhores binóculos de 2021: como escolher, melhores marcas e mais!

Melhores binóculos de 2021: como escolher, melhores marcas e mais!

Veja aqui os melhores binóculos de 2021, como escolher o mais adequado para você, principais marcas, vantagens e desvantagens e mais curiosidades.


Economizar água: por que economizar, dicas de como e muito mais!

Economizar água: por que economizar, dicas de como e muito mais!

Neste artigo, apresentamos uma lista de atitudes sustentáveis que você pode tomar dentro de casa para economizar água. Confira as dicas!


Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Você sabia que é possível plantar maracujá em vaso e dispor dessa fruta deliciosa em casa, e ainda fazer sucos, doces e muito mais? Saiba mais abaixo!