Columéia: tipos como a sininho, batom, havaiana, crespa, dragão e mais!

Columéia: tipos como a sininho, batom, havaiana, crespa, dragão e mais!

Você sabia que existe até 7 tipos diferentes de columéia? Conheça as espécies mais populares, dicas de cultivo e outros cuidados da planta.


Você conhece a columéia?

flores vermelhas de columéia

A Columneia ou popularmente conhecida como columéia, é uma planta de variados tipos de espécies, sendo a columéia batom a mais comum. A planta é de origem Asiática e é geralmente cultivada envasada em ambientes internos. Neste artigo, mostraremos a você um pouco das características e curiosidades sobre cada tipo existente de columéia.

Também daremos várias dicas de cultivo como frequência de rega e alimentação, melhor lugar para cultivo e o solo adequado para manter a planta sempre linda e saudável. Confira detalhes sobre esses e outros assuntos em nosso artigo completo.

Principais espécies da Columéia

A planta columéia possui uma grande variedade de espécies, todas muito diferentes uma da outra. Falaremos sobre os tipos: batom, sininho, peixinho, havaiana, mármore, dragão e crespa. Confira algumas de suas características e curiosidades nos tópicos a seguir.

Columéia batom

columéia batom

A columéia batom ou cipó batom é uma planta de origem Asiática e que floresce durante a primavera, verão e outono. Seu nome deriva da semelhança de suas flores com um batom labial, pois a flor em um tom vermelho vivo, salta de um pequeno casulo vermelho vinho, que reveste sua base e tem metade do seu tamanho, fazendo parecer a embalagem de um batom, enquanto a flor seria o produto em si.

Outra característica interessante, é que sua folhagem é tipo cascata, como a samambaia, por isso, ela é geralmente cultivada em um suporte que a deixe suspensa no ar, para seus ramos não serem danificados.

Columéia sininho

Columéia sininho

A columéia sininho é uma parente próxima da columéia batom assim como todas da espécie columéia, sua folhagem também é em cascata, e suas folhas são tão verdes e brilhantes que até parecem feitas de plástico. O que mais diferencia uma espécie da outra são as flores, e como seu próprio nome já diz, as suas possuem formato de sino.

Elas são fechadas e curvadas com um pêndulo dentro, lembrando muito um pequeno sininho, suas cores podem variar do laranja para o vermelho. Assim como sua parente, ela também floresce entre a primavera e o outono, deixando o ar nessas estações, com um aroma forte e bem característico.

Columéia peixinho

Columéia peixinho

A columéia peixinho é uma das plantas mais fofas da espécie, pois suas flores têm formato de um pequeno peixinho de corpo alaranjado e a boca amarela. A sua folhagem difere um pouco das columéias já mencionadas anteriormente, pois mesmo tendo essa característica cascata, os seus ramos são mais firmes e menos flexíveis, fazendo com que eles não pendam para baixo com tanta facilidade.

Assim, os ramos menores ainda em crescimento ficam para cima e pendem apenas quando ficam maiores. Outra diferença está na cor e tamanho das folhas, que são extremamente lustrosas, quase enceradas, de um verde escuro intenso, elas também são um pouco menores e tem as pontas finas e alongadas.

Columéia havaiana

A columéia havaiana quase não se difere da columéia batom, são iguais em todos os quesitos desde a folhagem até no formato da flor. A única característica que as dividem são as flores, as da havaiana não possuem aquele casulo vermelho vinho envolto na base, ao invés disso, elas têm a base livre e amarelada.

Também brotam mais juntas do que as da outra espécie, e ambas as flores possuem um aroma forte, não tanto agradável, mas que dá para sentir presente durante a temporada de floração. Além disso, ambas são plantas de ciclo de vida perene, que podem durar longos anos se forem bem cuidadas.

Columéia mármore

A columéia mármore é uma columéia diferenciada, pois o que mais chama a atenção nela não são suas flores, e sim, suas folhas. O formato em cascata ainda persiste, assim como as outras de sua espécie, o que realmente se destaca é o aspecto marmorizado que suas folhas apresentam.

Na parte de cima da folha, onde é mais liso, há duas cores, verde claro e um verde mais escuro, salpicado por toda a extensão da folha. Já a parte de trás, apresenta uma coloração amarelada com umas manchinhas em vermelho vinho, dando um aspecto marmorizado e origem ao seu nome.

Columéia dragão

Columéia dragão

A columéia dragão tem esse nome por causa de suas flores alaranjadas com base amarela, lembrando chamas de fogo. Elas brotam todas juntas, uma do lado da outra, podendo brotar até 4 ao mesmo tempo. Elas se assemelham muito com a as flores da columéia havaiana, mas sua folhagem, lembra mais a columéia peixinho.

As folhas da planta dragão são compridas e finas com tons de verde escuro, e assim como as outras columéias, elas também são em cascata, podendo ter características de trepadeira, se o local de cultivo for propício a isso.

Columéia crespa

Columéia crespa

A columéia crespa é bem diferente das outras columéias e a que mais se destaca. Ela é uma espécie hibrida, surgindo da mistura de vários tipos distintos de columéias. Sua folhagem é de tirar o fôlego de tão maravilhosa, as folhas são todas enroladas, lembrando um cabelo crespo, se deixá-la crescer bem, terá uma planta volumosa cheia de cachos lindos.

A característica cascata, também está presente nessa variante, e suas flores se assemelham bastante com as da columéia batom.

Como cuidar da Columéia

kit de jardinagem de columéia

Agora que você já conheceu um pouco sobre as características de cada columéia, passaremos para os cuidados necessários para se cultivar essa espécie e mantê-la sempre saldável. Abordaremos a seguir os assuntos sobre o melhor solo e ambiente, frequência de rega e muito mais. Confira!

Escolha um bom ambiente para a Columéia

O melhor local para se cultivar uma columéia é dentro de casa recebendo luz brilhante filtrada. O ambiente interno promove mais calor a ela, clima ideal para mantê-la saldável. Evite sempre os raios solares direto em sua superfície, pois o sol intenso pode causar queimaduras nas folhas, deixando-as secas e marrons.

Para se obter um resultado cascata com folhas soltas, o ideal é pendurá-las em um lugar alto, para que as folhas tenham espaço para crescer livres. Você pode também deixá-la fora de casa, desde que seja em um local sombreado, já que fora de casa os raios são mais intensos, a melhor estação para fazer isso é a primavera, época de crescimento e floração.

Clima ideal para Columéia

A columéia é uma planta tropical, e como tal, aprecia muito as altas temperaturas. Os ambientes internos promovem temperaturas ideais para a espécie, que variam entre 24ºC e 29ºC. Já no frio, elas podem sofrer alguns danos como diminuição do crescimento, em temperaturas de 15ºC, e queda da folhagem, em temperaturas de 10ºC ou menos.

Por conta disso, correntes de ar, ventiladores e acondicionados devem ser evitados, prefira manter sua columéia longe desses ambientes, dessa forma, sua saúde será preservada.

Solo ideais para sua Columéia

O solo ideal para a planta colméia são os de drenagem rápida para evitar o acúmulo de água, que além de apodrecer as raízes, deixa a terra muito pesada. Uma mistura funcional para a planta é utilizar 1/3 de solo para envasamento ou o mais fofo que tiver, 1/3 de turfa, feita a partir de composto orgânico e 1/3 de perlita, que irá ajudar na absorção da água e deixá-la mais arenosa.

O vaso também deve ser levado em conta, procure vasos com aberturas, para auxiliar na respiração da planta, e evite deixar um prato embaixo do vaso, pois pode acumular água durante a rega, deixando a terra úmida por muito tempo.

Rega da Columéia

O excesso de água pode ocasionar raízes apodrecidas, folhas desbotadas e a aparição de fungos. Por conta disso, a rega é uma parte muito importante no cultivo da columéia. Durante as estações mais quentes do ano como primavera e verão, onde a planta tem um crescimento maior, a frequência deve ser 1 vez por semana.

Já nas estações frias como outono e inverno, pode diminuir a frequência, 1 vez a cada 3 semanas seria o ideal. A melhor maneira de verificar quando é hora de regar é colocando o dedo na terra, se o solo estiver uns 3 centímetros seco, pode regar até saírem algumas gotas pelos buracos no fundo do vaso.

Poda da Columéia

A poda é outra parte importante no cultivo da columéia, isso porque a planta possui folhagem efeito cascata, e esse processo evita que ela fique com aparência desgrenhada. A poda ainda promove um crescimento mais espesso e saldável da planta. Para realizar a poda dos longos ramos, utilize uma tesoura de poda ou um podador manual e corte acima do nó da folha, 1/3 do ramo já é suficiente.

Certifique-se de que as ferramentas utilizadas estejam limpas, pois do contrário, você pode passar doenças para sua planta, se possível, esterilize com álcool isopropílico.

Como fazer mudas da Columéia

A propagação da columéia é feita através das estacas retiradas durante a poda. Pegue uma das estacas podadas que tenha em torno de 12 centímetros e retire as flores e o excesso de folhas. Depois, faça um buraco no solo de mais ou menos 3,5 centímetros e finque à estaca neles.

Regue bem e mantenha a muda sempre úmida, evite lugares de sol intenso, ela deve receber apenas luz brilhante indireta. Em pouco tempo ela começará a criar raízes, este processo pode demorar de 2 a 6 semanas.

Substratos e adubos para Columéia

Os fertilizantes ideias para a columéia são os completos de absorção lenta. Se você utilizou um solo para envasamento na hora do plantio, que já possuía algum tipo de fertilizante de lenta absorção, pode esperar em torno de 3 meses para alimentar a planta novamente.

A frequência varia de acordo com as estações, na primavera e verão, que é a época de crescimento da planta, alimente-a a cada 2 semanas, se for de lenta absorção, 1 vez no mês já é suficiente. Mas nas estações de frio como outono e inverno, não é preciso fazer a alimentação, já que a columéia entra em um processo de hibernação.

Controle de pragas e fungos da Columéia

Os problemas que mais atingem a columéia são os fungos, mais especificamente o Botrytis cinérea ou fungos da ferrugem. Quando esses fungos aparecem, é possível notar manchas pretas e lesões em todo o caule e na folhagem.

A causa mais provável do seu surgimento é o excesso de umidade na planta, por isso, evite o excesso de rega, principalmente se ela estiver em ambiente interno, já que desse modo, a terra leva mais tempo para secar. Se a planta já foi infectada, utilize um fungicida para tratar, borrifando o produto em toda ela. Se precisar, pode os ramos mais afetados.

Outros cuidados para a Columéia

folhas verdes da columéia

Nos próximos tópicos, falaremos sobre as recorrentes situações desagradáveis que podem vir acontecer com a columéia. Entre os assuntos, estão os problemas de folhas com pontas secas e ramos alongados com poucas folhas. Veja a seguir o que se deve fazer para recuperar a saúde da planta.

Folhas com pontas secas

Um dos problemas que podem vir a ocorrer com a sua columéia são as folhas de ponta seca, isso acontece por dois motivos: excesso de sódio no solo e sol intenso. O primeiro motivo é recorrente e vem do fertilizante, que possuem grande quantidade de sódio em sua composição, fazendo o solo ter um excesso desse componente.

Para resolver o problema, basta pegar sua columéia, levar até uma torneira e deixar a água correr na terra por uns 5 minutos. Por fim, deixe a planta drenar o excesso de água e pronto. Para resolver o segundo problema, tire sua planta do sol intenso e a coloque em um ambiente de luz brilhante, mas indireta, vede o sol com uma cortina se necessário. Pode os ramos queimados para que novos cresçam no lugar.

Ramos alongados e poucas folhas

Outro problema recorrente na columéia são os ramos alongados com poucas folhas, isso pode ocorrer por falta de luz ou de poda. Se você poda sua planta regularmente, mas ela continua com caules longos e desgrenhados ou falta de floração, pode ser que ela não esteja recebendo luz o suficiente.

Troque-a para um ambiente mais iluminado, onde ela receba luz solar indiretamente. Agora, se sua planta já recebe bastante luz, pode ser falta de poda, já que esse processo ajuda a diminuir o peso dos ramos e a estimular o nascimento de novas folhas e flores.

Tenha um ambiente criativo cultivando a columéia!

Vaso de columéia no chão da casa

Cultivar uma columéia é ótimo para mudar a decoração de casa ou qualquer lugar, fazendo um ambiente sem graça, se tornar animado e criativo. Como já mencionamos anteriormente, a columéia possui diferentes tipos de espécies, basta você escolher a que mais se identifica com sua personalidade e garantir a sua.

Ela também é ótima para dar de presente para aquela pessoa querida, pois é fácil de cuidar e se adapta muito bem envasada em ambientes internos, ideal para quem mora em apartamento e não tem um espaço fora de casa para cultivá-la. Espero que tenha gostado de nossas dicas e até a próxima.

Autor deste artigo

Escrever é se comunicar pelas palavras, é dar informação a quem precisa, por isso amo o que faço. Gosto de fazer um pouco de tudo e estou sempre atrás de novos hobbies, todas as atividades feitas ao ar livre e em contato com a natureza ajudam a revigorar nossa alma e a trazer um bem estar. Por isso embarque nessa jornada cheia de dicas práticas comigo, para você levar uma vida tranquila e sem apuros.

Palavras-chave relacionadas


Flores Cuidados Plantas

Artigos relacionados


Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Você sabia que é possível plantar maracujá em vaso e dispor dessa fruta deliciosa em casa, e ainda fazer sucos, doces e muito mais? Saiba mais abaixo!


Tumbérgia: como cuidar, os tipos como arbustiva, azul e muito mais!

Tumbérgia: como cuidar, os tipos como arbustiva, azul e muito mais!

Você sabia que a tumbérgia tem formato de trombeta? Descubra neste artigo demais curiosidades, espécies e como cultivá-la!


Filodendro: os tipos, características e mais desta planta!

Filodendro: os tipos, características e mais desta planta!

Sabia que o Filodendro é uma planta venenosa? Veja neste artigo, oito espécies, dicas de cuidados e curiosidades, desta planta que possui folhagens exuberantes!


Quaresmeira: dicas de como cuidar, como ter em vaso e muito mais!

Quaresmeira: dicas de como cuidar, como ter em vaso e muito mais!

Você sabia que a flor da quaresmeira é símbolo do amor incondicional? Conheça neste artigo, dicas de cuidados e características dessa espécie nativa do Brasil!


Pomar de frutas: como fazer, quais frutas, escolha do local e mais!

Pomar de frutas: como fazer, quais frutas, escolha do local e mais!

Neste artigo, veja informações sobre o cultivo de pomares caseiros. Confira também as frutas mais propícias para cada região e dicas de cuidados!


Últimos posts


Melhor grill de 2021: qual é, os tipos, como escolher, utilizar e mais!

Melhor grill de 2021: qual é, os tipos, como escolher, utilizar e mais!

O grill facilita a rotina e nos deixa mais saudáveis - veja aqui os melhores modelos, características, informações, como escolher o ideal para você e como usar!


Melhores sanduicheiras de 2021: como escolher, modelos grills e mais!

Melhores sanduicheiras de 2021: como escolher, modelos grills e mais!

Está procurando uma sanduicheira? Neste artigo, confira informações sobre elas, como escolher a melhor e quais são os melhores modelos de 2021!


Melhores binóculos de 2021: como escolher, melhores marcas e mais!

Melhores binóculos de 2021: como escolher, melhores marcas e mais!

Veja aqui os melhores binóculos de 2021, como escolher o mais adequado para você, principais marcas, vantagens e desvantagens e mais curiosidades.


Economizar água: por que economizar, dicas de como e muito mais!

Economizar água: por que economizar, dicas de como e muito mais!

Neste artigo, apresentamos uma lista de atitudes sustentáveis que você pode tomar dentro de casa para economizar água. Confira as dicas!


Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Você sabia que é possível plantar maracujá em vaso e dispor dessa fruta deliciosa em casa, e ainda fazer sucos, doces e muito mais? Saiba mais abaixo!