Qual melhor isca para carpa capim de rio, cabeçuda e como pegar?

Qual melhor isca para carpa capim de rio, cabeçuda e como pegar?

Conheça aspectos essenciais da pesca esportiva de carpas, quais iscas usar e as melhores técnicas para fisgar esse peixe.


Pesca da carpa

Pescador segurando uma grande carpa comum

O inverno chega e, com ele, a melhor época para pescar carpas no Brasil. Pode parecer estranho, mas é durante essa estação do ano que as carpas costumam ficar mais ativas, principalmente a carpa-cabeçuda. Isso acontece porque essa espécie de peixe é mais resistente a baixas temperaturas quando comparadas com outras, de forma que sua atividade se sobressai nos rios e lagos brasileiros.

Assim, no frio, as carpas acabam se tornando uma presa mais fácil por serem mais visíveis para os pescadores. Portanto, se você adora pescar ou quer iniciar nesse esporte, não precisa esperar a chegada do verão, a época que favorece a atividade da pesca pela temperatura mais elevada das águas.

Basta conhecer os tipos de iscas e aprender algumas técnicas e dicas de como pegar uma carpa: exatamente o que você encontrará neste artigo!

Conheça a carpa

Várias carpas espelho

A carpa é um peixe de água doce e tem usos diversos, como alimentício, ornamental, para pesca esportiva e piscicultura. Agora, antes de partir para a pesca, conheça um pouco mais sobre a origem da espécie e seus hábitos alimentares nos tópicos a seguir.

Origem da carpa

A carpa-comum é originária da Europa e da Ásia, sua pesca data a época da civilização romana e sua cultura é exercitada na China há mais de dois mil anos. Essa espécie tem grande capacidade de se adaptar a diversas condições ambientais, por isso, ele é atualmente encontrado em diferentes países.

No Brasil, a carpa foi introduzida somente em 1904, inicialmente no estado de São Paulo. Isso explica porque a presença desse tipo de peixe é mais densa nas regiões sudeste e sul, onde também estão localizados os maiores viveiros do país.

Hábitos alimentares da carpa

A capacidade de adaptação da carpa não se dá somente à sua resistência, mas também aos seus hábitos alimentares. Essa espécie segue uma dieta onívora, ou seja, aceita comer alimentos de origem animal e vegetal, o que se reflete na variedade de iscas disponíveis no mercado destinadas à pesca de carpas.

Por causa desse hábito alimentar, o policultivo (criação de diferentes espécies de peixe no mesmo viveiro) entre os tipos de carpa é incentivado, pois permite um aproveitamento integral das fontes de alimento do viveiro. Todas as subespécies de carpa consomem desde pequenos insetos, plânctons e larvas até folhas de vegetais, caules de plantas e capim de rio.

Tipos de carpa

As carpas podem ter entre 4 e 14 quilos e medir até 76 centímetros, mas há registros de carpas que chegaram a pesar 27 quilos e obter 100 centímetros de comprimento. Isso é possível porque são muitos os tipos de carpa: veja abaixo os mais comuns.

Carpa-Comum

Carpa comum

Como o próprio nome já diz, a carpa-comum é o tipo mais trivial da espécie. Por causa disso, ela faz parte da dieta alimentar de inúmeras culturas, já que pode ser encontrada para pesca em pesqueiros locais, rios e lagos. Além disso, algumas peixarias comercializam sua carne.

Seu corpo é todo coberto por escamas e sua cor normalmente é cinza-prateada, mas também pode atingir a coloração marrom. A carpa-comum adulta mede cerca de quarenta a oitenta centímetros, pesando de dois a quarenta quilos.

Carpa Capim

Carpa capim de rio

A carpa capim é uma carpa herbívora, tanto que muitos piscicultores procuram a espécie como forma de controlar a vegetação aquática nos viveiros. Elas apreciam comer plantas e algas, contribuem com a não poluição ambiental e ainda são uma espécie cuja carne é conhecida por ter um ótimo sabor.

O carpa capim adulta mede cerca de 1,5 metro e costuma alcançar até cinquenta quilos, sendo a coloração mais comum da espécie o cinza-prateado. Esse tipo de peixe habita lagos e rios calmos, porque prefere viver em águas com movimentação mínima, ou seja, com pouca renovação de águas e plantas.

Carpa-Cabeçuda

Carpa cabeçuda

A carpa-cabeçuda recebeu esse nome porque, ao ser comparada com as outras espécies de carpas, possui uma cabeça com formato maior. Essa característica auxilia em sua alimentação, uma vez que a espécie se alimenta por meio de um processo de filtragem do alimento, que ocorre em suas guelras.

O tamanho da espécie é de grande porte, chega a pesar quarenta quilos e medir 146 centímetros, e se desenvolve com rapidez – tanto que é um dos peixes preferidos da aquicultura. Logo, encontrar a carpa-cabeçuda em pesqueiros e lagos grandes é uma tarefa fácil. Além disso, embora consuma vegetais, seu nutriente preferido são os plânctons.

Carpa-Húngara

carpa húngara no seu habitat

A carpa-húngara, apesar de ter sido desenvolvida na Hungria em 1960, pode ser encontrada nos rios e represas das regiões sudeste e sul do Brasil. Essa adaptação pode ser explicada porque, assim como muitos de sua espécie, esse tipo de peixe é considerado "rústico", ou seja, resistente perante ambientes diversos.

Quando comparada com outros tipos de carpas, a carpa-húngara possui um porte pequeno, atingindo um pouco mais de oito quilos e cem centímetros de comprimento. Seu corpo contém escamas grandes de cores azeitonadas e se alimenta principalmente de zooplânctons depositados no fundo de seu habitat (pesqueiros, lagos ou rios).

Carpa Espelho

Carpa espelho

A carpa espelho frequentemente é confundida com a carpa-húngara, pois o formato do corpo de ambas é parecido: cabeça grande, corpo arredondado e torso alto. Porém as escamas da carpa espelho são falhadas e de tamanhos desiguais, dando a sensação de estar descamando.

A espécie gosta de se nutrir de detritos orgânicos e inorgânicos que se juntam no fundo dos lagos, mas também sobem à superfície (quando habitam pesqueiros) para se alimentar. Em relação à sua estatura, a carpa espelho chega até cem centímetros de comprimento e pesa até quarenta quilos.

Melhor isca para carpa

As carpas se alimentam de quase tudo, então, para você não se perder na infinidade de opções de iscas, confira as dicas a seguir. Aqui te daremos informações sobre os tipos de iscas para pescar carpas, como manejá-las e onde comprar.

Isca artificial

Isca artificial em formato de peixe

Existem três tipos de isca artificial: a de superfície, a de meia-água e a de fundo. Quando se trata de carpas, é interessante que o pescador se atente primeiro a subespécie que pretende fisgar, porque cada uma tem um ritmo alimentar específico.

Por exemplo, a carpa-húngara e a carpa espelho realizam sua alimentação no fundo dos lagos, então o ideal é utilizar uma isca artificial de fundo, do tipo dançarina. Porém, não há problema em não saber qual tipo de carpa você irá pescar, já que todas se atraem pela isca artificial feita de massa industrializada.

Massa para pesca

Várias bolinhas de massa para pescar

A massa da isca para carpa pode ser industrializada ou caseira. A massa industrial é vendida em lojas de artigo de pesca, certos pet shops e sites de venda especializados, e sua composição é uma mistura de farinha branca, farinha de milho, ovo e aromas artificiais.

Já a massa caseira só contém ingredientes naturais e pode ser preparada da seguinte forma: misture em uma vasilha um copo de flocos de milho, um copo e meio de farinha de trigo, ¼ de copo de açúcar, uma colher de mel e uma colher de óleo. Adicione água aos poucos, até a consistência ficar grudenta, e está pronto.

Pão como isca

Pessoa colocando pedacinho de pão num anzol

Se você não gosta de pescar com iscas artificiais e nem com massas preparadas saiba que as carpas também se atraem por alimentos comuns da dieta humana. O pão é um desses petiscos que, além de ser super fácil de encontrar, também é adorado pelos peixes.

O tipo de pão não influencia no desejo da carpa pela isca, o importante é conseguir enrolar o alimento no formato de uma bola e a encaixar corretamente no gancho do anzol. Mesmo que alguns pedaços acabem por se soltar, eles vão ficar boiando na superfície e isso atrairá mais carpas famintas.

Milho verde

Três grãos de milho pendurados num anzol

O milho verde é a isca preferida das carpas pequenas, mas as de maior porte também gostam de consumir esse alimento. O ideal para atrair os peixes é prender vários grãos de milho no gancho da vara, de forma que eles fiquem "enganchados" no anzol.

Esse tipo de isca é encontrado para compra em qualquer mercado, feira de rua ou quitanda quando in natura ou em lata. Além desses formatos, o milho verde também é vendido na forma de iscas artificiais de milho, pequenas bolas de ração.

Tomate cereja

Tomates cereja

Os tomates cereja são irresistíveis para as carpas, principalmente quando ainda estão verdes. Logo essa isca é perfeita para reaproveitar o fruto, já que o ser humano costuma comer apenas alimentos maduros.

Para que a isca funcione, ou seja, para que os tomates cereja não escapem e nem se percam na água, o segredo é manter de um a três frutos bem presos ao anzol, já que seu formato arredondado torna-o escorregadio. Você pode comprar essa isca em qualquer mercado, feira de rua, quitanda ou hortifruti.

Minhoca

Minhocas emaranhadas na terra

A minhoca é a isca mais comum da pesca esportiva, até quem nunca pescou ou se interessou pelo assunto sabe o quanto esse animal é um bom atrativo para os peixes. Com as carpas não é diferente, todas as subespécies comem minhoca, principalmente a carpa comum e a carpa-cabeçuda.

Essa isca é encontrada para compra em lojas de artigos de pesca, sites de vendas e em grandes supermercados. Para usá-la é simples, basta colocar ao menos três minhocas no anzol, com a ponta para fora, pois assim elas se movimentarão de forma a atrair a carpa.

Pastilha de frutas

Pastilhas de frutas amarelas e vermelhas

As pastilhas de frutas, ou pastilhas doces, são as preferidas da carpa-cabeçuda e são encontradas em lojas de artigos de pesca e sites de venda especializada. Possuem diversos sabores, sendo os mais comuns o de goiaba, de banana e de melão.

Para posicionar a pastilha de fruta no anzol basta encaixá-la no suporte da isca, ela já vem com um furo no centro que facilita sua manipulação. Além de comprá-la em lojas, você também pode fazer a sua própria pastilha: é a mesma receita da massa caseira para carpa, basta adicionar aroma artificial de fruta.

Salsicha

Salsichas

Quando dizem que as carpas comem de tudo é porque realmente comem de tudo! Apesar de não ser um alimento natural, a salsicha é muito atrativa para esse tipo de peixe pelo tanto de sal que possui, deixando a água em volta dela com esse gostinho salgado.

Para usar a salsicha como isca, basta encaixar firmemente os pedaços ou o alimento inteiro no anzol. E não é preciso ser nenhuma salsicha especial ou de uma marca específica, qualquer tipo é válido, então você pode comprá-la no mercado do seu bairro.

Bolinho de queijo

Queijo ralado

O bolinho de queijo que conhecemos é aquele salgadinho de festa frito e recheado. Você até pode usar esse alimento para pescar carpas, basta encaixar o bolinho no anzol, mas há um tipo de isca de massa de queijo caseira que é mais apropriada.

A receita para fazer o bolinho de queijo para carpa é simples, basta misturar em uma vasilha os seguintes ingredientes: um copo de flocos de milho, dois copos de queijo ralado e quatro colheres de mel. O passo seguinte é adicionar água quente e farinha de trigo aos poucos até a massa grudar.

Bolinho de cereais

Mão segurando um bolinho de cereais com mais bolinhos iguais ao fundo

O bolinho de cereal se assemelha à massa para isca e ao bolinho de queijo, pode ser comprado pronto ou ser feito em casa e para usá-lo como isca basta encaixar alguns bolinhos no anzol. Sua forma industrial pode ser comprada em lojas de artigos de pesca, sites de venda especializados e alguns pet shops.

Se você prefere o bolinho de cereal caseiro, é só misturar em uma vasilha duas xícaras de cereal triturado, duas de farinha de trigo, oito colheres de açúcar e quatro de margarina e de melaço. Adicione água até endurecer e está pronto.

Dicas para pegar carpa

A pesca esportiva da carpa não é considerada difícil, tanto que um principiante no esporte consegue realizar tal façanha, mas é preciso conhecer certas técnicas para fisgar o peixe com assertividade. Confira abaixo as melhores dicas para pegar uma carpa.

Use fisga de chuveirinho

Vários anzóis conectados por linha de pesca

A fisga de chuveirinho é a mais recomendada para a pesca de carpas por dois motivos: 1) sua estrutura é adaptada para a captura de peixes de boca pequena, como as carpas; 2) é a fisga perfeita para as iscas de massa, as preferidas de quem pratica a pesca esportiva desse tipo de peixe.

Para usar o chuveirinho de forma apropriada, pegue um pedaço de isca de massa firme e modele-o na fisga até ficar com a aparência de uma coxinha. Depois, arremesse o anzol em uma altura baixa, isso evita que a isca se desfaça.

Use boia para carpa sem peso

Boia de pesca colorida

A boia é um equipamento de pesca exclusivo para carpas e o ideal é que seja usada sem peso e que suporte o peso da isca. Durante a pesca, não puxe com força imediatamente ao perceber que a boia está se mexendo, pois a carpa pode fugir e isso espanta outros peixes.

Para montar uma boia de fisga para carpa basta passar chumbo pota na linha de pesca, fazer um nó de correr e usar uma miçanga maior que esse nó. Depois é só colocar outra boia e outra miçanga, encaixando o anzol chuveirinho em seguida.

Não use ganchos brilhantes

Isca artificial com anzol preto

Quanto à pesca de carpas, uma das primeiras dicas que devem ser seguidas é: não usar ganchos brilhantes. Os pescadores e praticantes de pesca esportiva enfatizam esse fator porque essa espécie de peixe possui uma ótima visão, então o brilho e o reflexo de um gancho afasta as carpas, que enxergam isso como uma ameaça.

O ideal é utilizar ganchos de cores escuras ou revesti-los com camuflagem específica para a pesca de carpas, equipamentos que são facilmente encontrados em lojas de artigos de pesca e em sites especializados de venda.

Use a vara certa

Longa vara de pescar com molinete posicionada num rio

A vara certa para pegar carpas precisa dar suporte para que a linha alcance longos arremessos, que podem ir de 1,2 metros em lagos pequenos até 3 metros em grandes lagoas. Sendo assim, o ideal é que a vara tenha um comprimento entre 2,70 a 3,30 metros.

Entre os pescadores de carpa, a carretilha do tipo giratória é a preferida para se usar com a vara. Para escolher a melhor, procure por uma que suporte de 100 a 150 metros de linha de monofilamento que possui entre 0,35 a 0,40 milímetros de espessura.

Escolha a melhor isca para carpa e aproveite a sua pesca!

Pesca da carpa

A carpa é um peixe importante na aquicultura brasileira, principalmente nas regiões sudeste e sul, por ser uma espécie rústica, com capacidade de sobreviver e se reproduzir em ambientes diversos. Sua importância é tanta que em alguns países, como na China, a carpa alça uma importância mística, vista como descendente dos dragões.

Este artigo compartilha desse fascínio pelas carpas, e com certeza você também! Depois de ler sobre a origem dessa espécie, seus hábitos alimentares, os tipos de raças que existem, como se alimentam, quais iscas usar e dicas de pesca já dá para dizer que agora você é quase um especialista. Daí em diante é só se preparar para a próxima pesca!

Autor deste artigo

Uma estudiosa das letras que adora passar seu tempo em atividades ao ar livre e em contato com a natureza, então imagine o prazer de poder escrever sobre esses assuntos.

Palavras-chave relacionadas


Peixes Iscas Dicas de pesca

Artigos relacionados


Isca para lambari: artificial, viva, equipamentos para pesca e mais!

Isca para lambari: artificial, viva, equipamentos para pesca e mais!

Neste artigo, apresentamos as melhores iscas para pegar o peixe lambari, dicas de equipamentos de pesca e as principais características da espécie. Confira!


Peixe Marlin: azul, branco, hábitos, dicas de pesca e muito mais!

Peixe Marlin: azul, branco, hábitos, dicas de pesca e muito mais!

Como reconhecer e pegar o peixe marlin? Veja aqui as características e dicas para pescar esse peixe perigoso de 4 metros!


Peixe moreia: habitat, características, pesca, espécies e mais!

Peixe moreia: habitat, características, pesca, espécies e mais!

Conhece a moreia? Veja neste artigo como pescar esse peixe de hábitos noturnos, principais espécies e suas características.


Peixes para pesqueiro: descubra quais são as espécies mais populares!

Peixes para pesqueiro: descubra quais são as espécies mais populares!

Confira neste artigo os peixes de água doce e salgada mais procurados na pesca esportiva brasileira e dicas imperdíveis de como fisgá-los.


Peixe pacu: pesca, características, criação, gastronomia e mais!

Peixe pacu: pesca, características, criação, gastronomia e mais!

O pacu é um curioso peixe com dentes parecidos com o dos humanos: confira neste artigo mais informações sobre ele, formas de pescá-lo e consumi-lo!


Últimos posts


Melhor grill de 2021: qual é, os tipos, como escolher, utilizar e mais!

Melhor grill de 2021: qual é, os tipos, como escolher, utilizar e mais!

O grill facilita a rotina e nos deixa mais saudáveis - veja aqui os melhores modelos, características, informações, como escolher o ideal para você e como usar!


Melhores sanduicheiras de 2021: como escolher, modelos grills e mais!

Melhores sanduicheiras de 2021: como escolher, modelos grills e mais!

Está procurando uma sanduicheira? Neste artigo, confira informações sobre elas, como escolher a melhor e quais são os melhores modelos de 2021!


Melhores binóculos de 2021: como escolher, melhores marcas e mais!

Melhores binóculos de 2021: como escolher, melhores marcas e mais!

Veja aqui os melhores binóculos de 2021, como escolher o mais adequado para você, principais marcas, vantagens e desvantagens e mais curiosidades.


Economizar água: por que economizar, dicas de como e muito mais!

Economizar água: por que economizar, dicas de como e muito mais!

Neste artigo, apresentamos uma lista de atitudes sustentáveis que você pode tomar dentro de casa para economizar água. Confira as dicas!


Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Você sabia que é possível plantar maracujá em vaso e dispor dessa fruta deliciosa em casa, e ainda fazer sucos, doces e muito mais? Saiba mais abaixo!