Planta lavanda: saiba como cuidar, para que serve e muito mais!

Planta lavanda: saiba como cuidar, para que serve e muito mais!

Já pensou em ter uma planta de lavanda? Veja nesse artigo como cultivar, quais os usos e benefícios e diferentes espécies de lavanda.


Conheça mais sobre a planta lavanda e seus principais tipos!

Deslumbrante campo de lavanda com o pôr do sol

A lavanda, também conhecida como alfazema, é uma planta muito bela com flores normalmente roxas, bastantes características e aromáticas, ideias para decorar qualquer espaço. Além disso, essa planta é muito usada na indústria para fins cosméticos e medicinais e suas propriedades podem ser aproveitadas em casa no dia-a-dia.

O que muitos não sabem é que a lavanda é uma planta de fácil cultivo, mesmo para aqueles que são iniciantes na jardinagem e se adapta bem ao clima brasileiro, não necessitando de tantos cuidados. São também diversas as espécies de lavanda, apresentando diferenças que podem influenciar na sua escolha quando decidir cultivar sua planta.

Sendo assim, se você deseja saber mais sobre quais cuidados necessários para o cultivo da lavanda, seus usos e benefícios, as espécies mais comuns e outras informações interessantes sobre essa intrigante planta, confira esse artigo!

Como cuidar da lavanda

Itens de jardinagem em plano de fundo roxo claro

Se seu interesse é cultivar uma planta de lavanda em sua casa, abaixo você encontrará informações sobre a melhor forma de iniciar os cuidados e manter a lavanda sempre bela e saudável, de forma que você possa tirar o melhor proveito de tudo o que essa planta tem a oferecer.

Como preparar o vaso para a lavanda

A lavanda é uma planta que pode ser cultivada tanto em vasos quanto em jardins ou canteiros. Entretanto, para que ela se mantenha saudável, é necessário garantir que haja um grande espaçamento entre uma planta e outra. Por esse motivo, o vaso é o local mais recomendado para o plantio da lavanda se você não possui muito espaço.

O vaso deve ser bastante espaçoso, tendo por volta de 40 cm de diâmetro. Além disso, o recipiente escolhido deve ter uma boa capacidade de drenagem para evitar que o solo em que a lavanda está fique encharcado e não deve conter outras plantas.

Plantio através de sementes ou mudas?

O plantio da lavanda pode ser feito tanto através de sementes quanto de mudas. As mudas podem ser adquiridas em lojas especializadas e devem ser replantadas em vasos mais apropriados assim que possível. Verifique se a muda está saudável antes de fazer a transferência.

Se optar pelo plantio com sementes, você pode fazê-lo no recipiente definitivo ou esperar que a planta cresça e se transforme em uma muda para fazer a transferência. O semeio deve ser superficial, não é necessário enterrar as sementes muito profundamente. As sementes devem germinar no período de duas semanas a três meses.

Prepare o solo para a lavanda

A lavanda é uma planta bastante adaptável em relação ao solo. Entretanto, para que sua planta fique mais saudável é necessário garantir que o solo tenha uma boa capacidade de drenagem. Misturar areia ou cascalho no solo é o ideal para que isso seja alcançado. Também é possível usar pedras no fundo do vaso.

Outra questão a se atentar é que o solo não seja muito ácido, pois isso pode acabar matando a planta. O pH ideal do solo é entre 6,5 e 7,5.

Utilize estacas para suportar a lavanda

As estacas para o suporte de planta nada mais são do que vigas, que podem ser de madeira, fibra de coco ou outros materiais, que são colocados na terra para apoiar a planta e ajudar no seu crescimento.

A lavanda em especial é uma planta que não necessita da ajuda de estacas e pode crescer normalmente sem a ajuda delas, uma vez que é um arbusto. Apenas garanta que a planta tenha espaço suficiente para se fixar.

Luminosidade e o local ideal para lavanda

A lavanda é uma planta que necessita de bastante exposição ao sol e a luminosidade, portanto, não tenha medo de deixar sua planta do lado de fora. Caso esteja cultivando a lavanda em um ambiente interno, garanta que ela esteja próxima a uma janela que receba luz direta e sol.

O tempo médio de exposição diária ao sol da lavanda é por volta de 5 horas. Mais do que isso pode ser prejudicial à planta, por conta da temperatura. Por isso, idealmente a exposição ao sol deve ocorrer na parte da manhã, quando o sol é menos intenso.

Rega da lavanda

A rega deve ser mais intensa quando a planta está crescendo ou no período de adaptação da muda a um novo recipiente. Nesse período, as regas devem ocorrer diariamente. Quando a planta já estiver suficientemente enraizada, as regas podem ocorrer de forma mais espaçada.

A lavanda é uma planta que prefere um clima mais seco, portanto é importante não encharcar a terra e não molhar as folhas. As regas devem ocorrer sempre que o solo estiver seco ou a planta estiver aparentando murcha.

Adubação para lavanda

Como dito anteriormente, a lavanda é uma planta que não requer muitos cuidados. Por isso, a adubação não precisa ser feita com tanta frequência. Com um solo arenoso e mais seco, a planta deve se sair bem sem maiores problemas.

Entretanto, a adubação pode ser feita trimestralmente, para ajudar na infusão de nutrientes importantes para a planta. O adubo orgânico é suficiente para a lavanda, porém você pode optar pelo uso do NPK 10-10-10.

Umidade e temperatura adequadas para lavanda

Como já vimos, a lavanda não gosta de ambientes com alta umidade, por isso as regas não precisam ser tão frequentes e não se deve usar muita água. A alta umidade pode causar doenças relacionadas a fungos na sua planta que podem levar à sua morte.

Em relação à temperatura, a lavanda é bastante resistente e pode suportar tanto temperaturas altas quanto baixas. Entretanto, as temperaturas mais quentes são mais ideais para a planta, entre 20 e 30 graus Celsius.

Poda da lavanda

A poda da lavanda pode ser feita após a floração para que a planta recupere sua vitalidade e possa florescer novamente. Selecione os galhos a serem podados com cuidado, pois se cortar demais, a planta pode acabar não crescendo mais.

Os galhos secos devem ser retirados com tesouras apropriadas para a poda. Faça o corte acima da bifurcação dos galhos, não o corte por inteiro. As folhas podem ser aparadas no início da primavera.

Floração da lavanda

A floração da lavanda ocorre anualmente, normalmente entre a primavera e o verão, a depender da espécie que está sendo cultivada. A partir do primeiro ano, já é possível que flores surjam, porém de forma mais modesta. A floração se torna mais intensa a partir do segundo ano.

As flores da lavanda apresentam uma grande concentração de néctar e atraem diversos animais polinizadores, em especial os insetos. Assim que as flores começam a surgir já é possível realizar a colheita.

Propagação da lavanda

Há duas formas de propagar a lavanda: através de sementes ou de estacas. As sementes podem ser coletadas diretamente da planta. Entretanto, ao plantá-las não há garantias de que a planta que nascerá será igual à original. Sendo assim, se deseja fazer o plantio através de sementes pode ser melhor adquiri-las em lojas especializadas.

Para a propagação através de estacas, que é a forma mais indicada de fazê-la, você deve cortar um ramo que esteja saudável e tenha no mínimo 10 cm de comprimento. Após isso, retire as folhas da base do galho e enterre no solo em um local que não haja outras plantas para fazer concorrência com ela.

Pestes e doenças comuns da lavanda

De um modo geral, a lavanda é uma planta que não costuma sofrer muito com ataques de espécies que podem danificar a planta – as chamadas pragas e pestes. Entretanto, esses ataques ainda podem ocorrer, especialmente se a planta estiver fraca. Portanto, se você estiver tomando todos os cuidados necessários, é improvável que haja problemas de pragas.

Em relação às doenças, as mais comuns são as causadas por fungos. Para garantir que isso não ocorra, controle o nível de umidade a qual a sua planta está exposta, sempre cuidando para que ela não fique encharcada.

Quando replantar a lavanda

Um momento importante de se fazer o replantio da lavanda é quando se adquire uma nova muda, seja para o seu local definitivo ou até mesmo provisório. Isso porque, normalmente, o recipiente no qual as plantas vêm não é adequado para o seu crescimento e elas necessitam de bastante espaço.

Isso leva a segunda ocasião na qual o replantio deve ser feito. Se você perceber que sua planta está ficando sem espaço para crescer, transfira-a para um local maior. Para isso, basta remover a planta cuidadosamente e colocá-la no novo recipiente, misturando um pouco do substrato anterior com o novo.

Conheça o ciclo de vida da lavanda

O ciclo de vida da lavanda é perene, o que significa que ela passa por mais de um ciclo completo de floração, tendo um período de vida maior que dois anos. A lavanda é uma planta que tem vida longa e, se bem cuidada, pode chegar até vinte anos!

O tempo de germinação das sementes costuma levar em média de um a três meses, a depender da espécie. Com um ano, a planta já passou por seu período de maturação e é possível que ocorra uma floração moderada.

Como colher a lavanda

Para melhor aproveitamento de sua planta, a colheita das flores deve ser feita sempre que estiver no período de floração. Esse processo já pode ser iniciado assim que as flores começarem a surgir, porém aguarde até que a flor esteja inteiramente aberta.

Em relação às folhas, elas podem ser colhidas a qualquer momento. Para uma colheita adequada, utilize tesouras de poda, não arranque as partes da planta isoladamente. O corte deve ser feito nas hastes menores, nunca cortando o galho inteiro, pois isso pode matar sua planta.

Como secar lavanda

A secagem da planta colhida é um passo muito importante para que se possa utilizá-la e fazer um bom proveito de suas propriedades. Para secar a lavanda, você pode amarrar diversos talos juntos ou amarrá-los individualmente. O tamanho dos caules deve ser entre 10 e 15 centímetros e apenas as flores devem ser mantidas.

Após ter amarrado os caules com uma corda ou elástico, pendure-os de cabeça para baixo em um local seco e com ventilação, porém escuro, para que os galhos não fiquem apodrecidos ou mofados. O processo de secagem deve durar por volta de um mês, porém durante esse tempo sempre verifique como estão as plantas, pois elas podem encolher e necessitar de uma nova amarração.

Saiba para que serve a lavanda

Óleo essencial de lavanda e buquê de lavanda em fundo violeta

A lavanda não apenas é uma bela planta que serve propósitos ornamentais, como também apresenta diversos usos que podem ser aproveitados por aqueles que cultivam a lavanda em casa. Veja abaixo mais informações sobre quais são os benefícios de se ter uma planta de lavanda em casa e aprenda como usá-la.

Principais produtos que usam a essência de lavanda

Um dos principais subprodutos que podem ser extraídos da lavanda é o óleo essencial, característico por seu aroma, muito conhecido e apreciado por todos. A essência de lavanda pode ser encontrada em diversos cosméticos e produtos de higiene pessoal. Esse uso da lavanda vem desde os tempos mais remotos, quando a planta era usada em banhos para o relaxamento.

Além disso, o óleo essencial de lavanda é muito utilizado na prática de aromaterapia, trazendo diversos benefícios como o alívio da tensão, do estresse e da insônia, além de ser um ótimo repelente natural.

Principais usos da lavanda

Como vimos anteriormente, o óleo essencial da lavanda é uma das principais formas na qual essa planta é utilizada, pois seu aroma é um poderoso aliado no relaxamento além de ser muito agradável. Nesse sentido, se você aprecia a lavanda e tem uma em casa, ela pode ser utilizada na fabricação de sabonetes e tônicos caseiros que acalmam a pele.

Também é possível utilizar o óleo em difusores ou borrifar nos ambientes para aproveitar o aroma ainda mais.

Utilização da lavanda na medicina alternativa

Para além do relaxamento proporcionado pela lavanda, o seu uso pode trazer diversos benefícios para a saúde corporal e mental. A planta pode ser usada não apenas em forma de óleo, mas também pode ser consumida em forma de chás ou ser usada na culinária.

A infusão da flor da lavanda traz todos os benefícios que vimos anteriormente, como o relaxamento, alívio da tensão, além de melhorar a pele e ajudar com cólicas menstruais. Outra forma interessante de utilizar a planta é colocá-la em picadas de insetos para aliviar a coceira e inflamação causadas. Ela também pode ser acrescentada em escalda pés, ajudando a reduzir inchaços.

Repelente natural contra insetos voadores

A lavanda funciona de forma excelente como repelente natural contra insetos, em especial os mosquitos, que podem ser um grande incômodo especialmente nos dias mais quentes. Há duas maneiras de se fazer um inseticida natural com lavanda: utilizando seu óleo essencial ou a planta in natura. Aqui, ensinarei como se faz o inseticida a partir da planta.

Primeiramente, ferva um copo de água de aproximadamente 200 ml e misture duas colheres de sopa de lavanda. A flor pode estar seca ou fresca. Misture bastante e deixe esfriar, porém cubra a mistura para que os óleos não evaporem. Após isso, coe a mistura e acrescente uma xícara de álcool e armazene a solução na geladeira. Para potencializar os efeitos, utilize hortelã junto com a lavanda.

A lavanda e as espécies mais comuns

Você sabia que existem mais de 30 espécies de lavanda, cada uma com características únicas? Conheça abaixo algumas das espécies mais cultivadas dessa linda planta e entenda qual delas se adapta melhor a suas necessidades.

Conheça a origem da lavanda

Plantas de lavanda no jardim

Encontrada principalmente na Ásia, no Mediterrâneo e no norte da África, a lavanda é utilizada pelo homem há pelo menos 2500 anos. Os primeiros relatos do uso da lavanda vêm da Grécia antiga, de Roma e do Egito, onde era utilizada especialmente em banhos, mas também de forma medicinal.

A lavanda se espalhou pelo mundo e foi adotada por todos, porém o maior produtor de lavanda hoje é a França. O gênero Lavandula apresenta cerca de 40 espécies diferentes, com aromas e aparências distintos. Abaixo, você conhecerá mais sobre algumas dessas espécies.

Lavandula angustifolia

Um jardim cheio de lavandula angustifolia

Também conhecida como lavanda inglesa ou lavanda verdadeira, a espécie Lavandula angustifolia é um arbusto de pequeno porte, tendo como tamanho médio entre 30 e 80 centímetros de altura. Essa espécie é mais apropriada para o cultivo em locais com clima mais frio, não sendo muito popular no Brasil por esse motivo.

A lavanda inglesa apresenta flores de tons azuis e violeta, além de um aroma suave, agradável sem ser enjoativo. Essa espécie é uma das mais utilizadas na indústria de cosméticos, além de apresentar diversas propriedades medicinais, como ser anti-inflamatória, digestiva, cicatrizante e relaxante.

Lavandula dentata

A espécie Lavandula dentata, chamada popularmente de lavanda francesa, é a espécie mais comum no Brasil, uma vez que é a que mais se adapta ao clima do país. Considerada de tamanho pequeno, a planta chega a 60 centímetros de altura. Suas flores são de cor lilás e as folhas são de um verde acinzentado.

Essa espécie apresenta um aroma bastante pronunciado, podendo se tornar ainda mais forte se a planta estiver submetida a condições de estresse, como falta de água e nutrientes. Alguns de seus benefícios são o alívio de dores de cabeça, de estômago e reumáticas, além do vapor proveniente da fervura das folhas e flores pode ser usado no tratamento dos sintomas do resfriado.

Lavandula latifolia

Várias Lavandula latifolia

A lavanda portuguesa ou alfazema-brava, de nome científico Lavandula latifolia, é um tipo de arbusto que apresenta tamanho médio entre 30 e 60 centímetros e possui flores de cor violeta, que nascem agrupadas em espigas.

Essa espécie era utilizada para tratamento de ferimentos e picadas por conta de suas propriedades calmantes da pele, também podendo ser um aliado no combate da acne e outras inflamações da pele. Seu consumo não é recomendado para mulheres grávidas.

Lavandula stoechas

Lavandula stoechas e uma abelha

Também conhecida como lavanda espanhola ou rosmaninho, a Lavandula stoechas é mais conhecida na Europa, sendo pouco cultivada no Brasil, apesar de apreciar o clima mais quente. Suas flores são menores e mais espaçadas, porém muito belas e com pétalas que lembram asas de borboleta. As cores variam entre roxo, rosa e branco.

Tradicionalmente usada em ritos religiosos, queimada em fogueiras ou espalhadas pelo chão, a lavanda espanhola também tem propriedades medicinais, apesar de ser levemente tóxica. Entretanto, seu principal uso é ornamental.

Lavandula multifida

Paisagem com várias lavandula multifida

A Lavandula multifida, ou lavanda egípcia, é conhecida também como alfazema de folha recortada, por conta de suas folhas bastante definidas, de cor esbranquiçada, diferente das outras espécies de lavanda.

No entanto, suas folhas não são a única diferença em relação às outras lavandas. Essa espécie aprecia um clima mais úmido do que as outras, apesar de não suportar um solo encharcado. Outra questão importante é o aroma. A lavanda egípcia não apresenta o característico perfume dessa planta e talvez por esse motivo não seja tão cultivada.

Lavandula lanata

Várias Lavandula Lanata

A Lavandula lanata, pouco conhecida no Brasil, é uma espécie de lavanda que apresenta folhas compridas de cor verde-acinzentada, com uma aparência “peludinha”, além de pequenas flores roxas que apresentam o típico aroma das lavandas.

Esse arbusto tem tamanho médio de 70 centímetros, podendo ser ainda maior, chegando até a um metro. A lavandula lanata floresce entre o final do verão e início do outono. O clima ideal para a planta é quente e seco, porém é comumente cultivada em locais mais temperados devido a sua alta resistência ao frio.

Lavandula viridis

Lavandula viridis com flores brancas

A lavandula viridis, ou rosmaninho verde como também é chamada popularmente, é um tipo de lavanda que chama a atenção pela coloração branca de suas flores, bem diferente dos característicos tons de roxos e azuis presentes nas outras espécies de lavanda.

Essa espécie é normalmente encontrada em Portugal e na Espanha, onde florescem entre os meses de abril e junho. Suas flores são bastante aromáticas e também apresentam propriedades medicinais.

Cultive lavanda e traga paz e tranquilidade para o seu ambiente!

Mulher em um campo de lavanda

Como pudemos ver nesse artigo, a lavanda é uma planta muito bela que pode ser cultivada para fins ornamentais, adicionando um toque especial a qualquer ambiente, além de apresentar um perfume muito agradável que auxilia no alívio do estresse e promove uma sensação de paz e tranquilidade.

O cultivo da lavanda é bastante simples e pode ser feito até mesmo por jardineiros principiantes. Com as dicas apresentadas aqui, além de facilitar ainda mais o cultivo e manutenção dessa incrível planta, você garantirá que ela viva por muitos anos e floresça sempre, fazendo com que você possa desfrutar dos muitos benefícios que a lavanda pode trazer.

Sendo assim, agora que você já conhece tudo sobre a lavanda e suas diferentes espécies, escolha a que mais se adapta às suas condições e necessidades e comece seu cultivo! Você irá se surpreender com a beleza e fragrância dessa fascinante planta.

Autor deste artigo

Formada em Letras pela USP, sou uma apaixonada pela leitura e pela escrita. Busco estar sempre em contato com a natureza e amo viajar.

Últimos posts


As 10 Melhores Pilhas Recarregáveis Para Xbox One de 2022: Duracell, Fujitsu e muito mais!

As 10 Melhores Pilhas Recarregáveis Para Xbox One de 2022: Duracell, Fujitsu e muito mais!

Você quer uma boa pilha recarregável para o seu Xbox One? Veja neste artigo um ranking com os 10 melhores modelos do mercado e dicas de como escolher o melhor!


Os 10 Melhores Alarmes Automotivos de 2022: Positron, FKS e mais!

Os 10 Melhores Alarmes Automotivos de 2022: Positron, FKS e mais!

Em dúvida sobre qual alarme comprar para seu veículo? Veja neste artigo dicas de como escolher e um ranking com os 10 melhores produtos do mercado atual!


Os 10 Melhores Tablets para Arquitetos de 2022: Apple, Xiaomi e muito mais!

Os 10 Melhores Tablets para Arquitetos de 2022: Apple, Xiaomi e muito mais!

Procurando o melhor tablet para arquitetura? Neste artigo veja muitas informações que te ajudarão a escolher o tablet certo e um ranking com os 10 melhores!


As 10 melhores plataformas vibratórias de 2022: Kikos, Genis e mais!

As 10 melhores plataformas vibratórias de 2022: Kikos, Genis e mais!

Em dúvida sobre qual plataforma vibratória comprar para se exercitar? Veja neste artigo dicas de como escolher e um ranking com os 10 melhores produtos atuais!


As 10 Melhores Escovas de Cabelo de 2022: quadrada, térmica e muito mais!

As 10 Melhores Escovas de Cabelo de 2022: quadrada, térmica e muito mais!

Quer garantir cabelos sempre lindos e brilhantes? Confira neste artigo as 10 melhores escovas de cabelo do mercado e dicas de como fazer a melhor escolha!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Treinos Alimentação Perfume Sapatos