Como cultivar orquídeas: em vasos, tronco, apartamento e mais!

Como cultivar orquídeas: em vasos, tronco, apartamento e mais!

Neste artigo, apresentamos em detalhes como cultivar as orquídeas, características da planta e espécies mais populares.


Conheça as orquídeas:

Orquídea roxa

As orquídeas são plantas conhecidas especialmente pela beleza de suas flores e sua grande variedade de cores, formatos e aromas. Em razão disso, essas plantas são muito procuradas para decoração de ambientes por amantes da jardinagem de todos os lugares. Além de sua aparência, as orquídeas são ótimas opções por sua habilidade de se adaptarem a diferentes tipos de ambientes e condições de cultivo.

Existem milhares de tipos diferentes de orquídea no mundo, sendo algumas delas mais difíceis de cultivar, enquanto outras exigem menos cuidados. Entretanto, adotando as medidas adequadas para sua planta, é possível mantê-la sempre saudável e bonita. Venha conferir algumas dicas de cultivo e conhecer diferentes espécies dessa planta tão fascinante.

Como cultivar as orquídeas em vasos no apartamento

Vaso com orquídeas

Orquídeas são plantas bastante versáteis e podem ser facilmente cultivadas em apartamentos e ambientes internos. A seguir, você aprenderá sobre o recipiente adequado para sua planta, período de rega, clima favorável e muitas outras dicas de como deixar a sua orquídea sempre em boas condições.

Vasos para orquídeas

Muitas vezes, as orquídeas que adquirimos vêm em embalagens plásticas que não são apropriadas para as plantas se desenvolverem adequadamente. Por isso, é importante que se faça a transferência da orquídea para um vaso que fará com que ela cresça mais forte e saudável.

O vaso mais recomendado é o de barro, pois ele permite que haja circulação de ar e que a água não fique acumulada, o que pode ser prejudicial à planta. Caso o vaso de barro não seja uma opção, alguns vasos de plástico também podem ser usados para o cultivo de sua orquídea. Certifique-se de que seu vaso seja grande o suficiente para que as raízes da planta estejam bem acomodadas.

Terra e substrato para orquídeas

O substrato é uma combinação de diferentes materiais orgânicos, no qual a planta se instala, e é um elemento que requer bastante atenção quando se trata de orquídeas plantadas em vasos. No geral, o uso de terra não é recomendado por não fornecer o arejamento adequado para as raízes.

O ideal é saber que tipo de planta você está cultivando para poder buscar um substrato adequado a ela. Entretanto, substratos para orquídeas podem ser encontrados facilmente em lojas especializadas, muitos já prontos, e podem sim ser utilizados para suas plantas. É recomendado que o substrato seja trocado periodicamente.

Alguns dos materiais mais comumente utilizados são fibra de coco, casca de pinus, carvão vegetal, musgo, entre outros.

Rega para orquídeas

A irrigação das plantas é uma parte essencial dos seus cuidados. Em relação às orquídeas, deve-se evitar sempre que elas fiquem encharcadas, pois são bastante sensíveis a isso e suas raízes podem apodrecer. Portanto, regue-as com pouca água.

De uma forma geral, a rega deve ocorrer de uma a duas vezes por semana. Porém, a melhor forma de saber se sua orquídea necessita de água é verificar diretamente o substrato. O ideal é deixar que o este seque um pouco entre uma rega e outra. Sendo assim, coloque o dedo ou um palito por cerca de 2 cm no substrato e, caso ele esteja úmido, é um indício de que a rega não é necessária ainda.

Iluminação para orquídeas

Orquídeas são plantas que gostam de bastante iluminação, porém a luz indireta é a mais adequada para evitar que a planta fique queimada. A falta de luz também pode fazer com que a orquídea não floresça e cresçam apenas folhas. Se seu apartamento não tem varanda, certifique-se de que a planta está próxima de uma janela, onde possa receber bastante luz indireta.

Esteja sempre atento a aparência de sua orquídea. Observando sua coloração, é possível descobrir a necessidade imediata de iluminação: se as folhas estiverem amareladas, é sinal de que a planta está recebendo sol demais. Já se estiverem em um tom de verde escuro, significa que estão precisando de maior exposição ao sol.

Clima para orquídeas

Como existem muitos tipos de orquídeas, originárias de várias partes do mundo, cada uma tem um tipo de ambiente no qual se adapta melhor. Porém, em sua grande maioria, as orquídeas se dão bem em temperaturas entre 15 ºC e 35 ºC, sendo uma temperatura mediana por volta dos 25ºC o ideal para um desenvolvimento saudável.

A umidade também é um fator relevante para as orquídeas, que costumam gostar de ambientes com uma porcentagem média de umidade. As plantas tropicais se dão bem em locais com umidade mais alta, de até 80%, enquanto as de clima temperado podem se adaptar a umidades bem mais baixas, por volta de 30%.

Cuidado com as pragas

As pragas são criaturas exteriores que atacam a sua planta e a deixam fracas, causando doenças e podendo levar a sua morte. É importante que elas sejam combatidas assim que identificadas para evitar que se espalhem e drenem sua planta.

Algumas das pragas mais comuns nas orquídeas são as cochonilhas, pulgões, fungos, ácaros, entre outros insetos. O combate pode ser feito de forma natural, sem a necessidade de produtos químicos, geralmente com óleo de neem ou limpando com água e sabão neutro. A prevenção do aparecimento das pragas é a manutenção de um ambiente equilibrado para sua planta.

Poda das orquídeas

A poda da orquídea não deve ser feita enquanto ela ainda estiver florescendo. Espere até que todas as flores tenham caído e ela tenha secado. Se a haste em que as flores cresceram estiver marrom, a poda pode ser feita bem rente à altura do substrato. Caso o contrário, ainda é possível que nasçam mais flores, então aguarde para fazer a poda. Isso permitirá que outras hastes cresçam em seu lugar e haja novas florações.

A poda da raiz também pode ser feita, eliminando todas que estejam mortas. Tome cuidado para não cortar raízes que ainda estejam vivas. As raízes marrons e moles são as que devem ser podadas, nunca as brancas.

Como cultivar as orquídeas em tronco de árvore:

Orquídea amarela em uma árvore

Na natureza, a maioria das orquídeas nasce em troncos de árvores e fazem deles sua morada. Essa é uma possibilidade de cultivo para aqueles que têm mais espaço e gostariam de um ambiente externo mais bonito e colorido. Veja a seguir como fixar e cuidar de sua orquídea nesse ambiente:

Como fixar orquídeas

Primeiramente, certifique-se que a orquídea que você pretende fixar no tronco de árvore não é uma orquídea terrestre, pois essas não se dão bem nesse ambiente. As orquídeas de tronco são chamadas epífitas e existem diversas espécies dessa planta.

Além disso, verifique se a árvore não é do tipo que perde suas camadas externas de tempos em tempos, pois dessa forma a orquídea não consegue fixar suas raízes. Caso não tenha uma árvore, a orquídea pode ser fixada em troncos soltos também.

Para fixá-la, coloque suas raízes voltadas para o tronco. O substrato pode ser usado para ajudar no desenvolvimento inicial da planta. Amarre a planta com barbante ou algum tipo de fibra natural em alguns pontos até que a orquídea fique bem fixa. Eventualmente, novas raízes irão surgir e se fixar ao tronco naturalmente.

Um pano ou gaze pode ser usado inicialmente para envolver as raízes junto com o substrato, porém ele deve permitir que haja ventilação.

Rega para orquídeas

Regue sua orquídea assim que fixá-la na árvore. Se as raízes estiverem envolvidas no pano, certifique-se que elas não fiquem encharcadas. Se estiverem livres, a rega pode ser feita em abundância, com um regador ou mangueira. Como as orquídeas não necessitam de muita água, as regas não precisam ser tão constantes.

De forma geral, o ambiente oferece tudo o que a orquídea precisa após ela estar bem instalada. Sendo assim, as regas serão cada vez menos frequentes. Apenas observe se a orquídea não apresenta sinais de desidratação e se o clima não está seco demais. Nesses casos, umedeça manualmente.

Iluminação para orquídeas

A luminosidade é um fator a se considerar quando escolher o local para instalar sua orquídea. Cada orquídea é diferente, porém, na maioria dos casos, o sol direto não é benéfico para a planta. Apenas o sol da manhã ou do fim da tarde é adequado para essas plantas, por ser mais fraco, não prejudicando a planta caso esteja diretamente nela.

A árvore faz sombra para a orquídea, mas ainda permite que ela esteja exposta a luminosidade. Por esse motivo, evite podar a árvore para que a orquídea não fique queimada.

Clima para orquídeas

O clima é outro fator que varia de orquídea para orquídea. De uma forma geral, elas são adaptáveis ao clima externo e suas variações de temperatura do dia para noite, e isso não deve trazer problemas a sua planta.

Verifique se o local onde a orquídea foi colocada não está exposto a ventos muito fortes e umidade muito alta, pois esses fatores podem dificultar a fixação e o crescimento da mesma.

Cuidado com as pragas

Diferentemente das orquídeas em vasos, as que estão em árvores podem ser atacadas por formigas, justamente por elas estarem fixas e não poderem ser mudadas de lugar. Por conta disso, um formicida pode ser aplicado em pequena quantidade, afastando essas pragas desagradáveis.

Se a planta estiver saudável, dificilmente ela será atacada por pragas, por isso esteja sempre atento ao aspecto geral de sua orquídea. Caso ela já tenha sido atacada, uma limpeza com água em abundância pode ser feita.

Poda das orquídeas

A poda das orquídeas não é extremamente necessária se ela está fixa em uma árvore, pois por estar no seu ambiente natural, a planta se desenvolve sozinha e precisa de menos cuidados.

Entretanto, a poda das flores secas pode ser feita para facilitar uma nova floração. Retire apenas as hastes que estiverem marrons, pois não crescerão novas flores ali. A limpeza do substrato também pode ser feita, evitando o acúmulo de muita sujeira.

Tipos de orquídeas para cultivar em vaso e tronco:

Como visto anteriormente, as orquídeas epífitas podem ser cultivadas no tronco, mas também se dão bem em vasos e podem inclusive prosperar em ambientes fechados. Veja abaixo alguns dos tipos mais populares dessas orquídeas tão versáteis e suas principais características:

Phalaenopsis

Phalaenopsis

A orquídea Phalaenopsis, popularmente conhecida como orquídea borboleta, recebeu seu nome devido à aparência de suas pétalas, que se assemelham a asas de borboletas. Esse gênero de orquídea é originário da Ásia e é um dos tipos mais populares da planta, sendo muito usada para decoração de ambientes. Suas flores podem ter várias cores, desde a clássica branca até a rara amarela.

A Phalaenopsis, na natureza, nasce em troncos de árvores em locais protegidos da luminosidade, o que significa que essas plantas não necessitam de tanta luz quanto outras espécies. Por esse motivo, seu cultivo em apartamentos e ambientes fechados é apropriado, contanto que ainda haja alguma luminosidade e ventilação.

Dendrobium

Dendrobium

Com mais de 1500 espécies, o gênero de orquídeas Dendrobium também é originário da Ásia, mais especificamente do sudeste asiático, e são bem adaptáveis ao clima tropical, fazendo com que seu cultivo seja adequado ao clima brasileiro.

A floração ocorre entre o inverno e a primavera e dura por volta de 30 dias. A perda das folhas é um indício de que a floração será mais intensa.

A espécie mais conhecida no Brasil leva o nome de Olho de Boneca por conta de suas flores, que apresentam um miolo de cor diferente, se assemelhando a um olho.

Oncidium

Oncidium

As orquídeas Oncidium, mais conhecidas no Brasil pelo nome Chuva-de-Ouro, são plantas típicas da América Latina, podendo ser encontradas desde o México até o sul da América do Sul. Suas flores possuem pequenas pétalas e apresentam uma gama de tons vibrantes, que variam entre amarelo, marrom, verde, alaranjado, branco e rosa, podendo também exibir um padrão tigrado.

Outra característica marcante dessas plantas é o seu perfume bastante pronunciado, o que aumenta ainda mais sua popularidade. Sua floração pode ocorrer o ano todo, sendo mais comum na primavera, e suas flores duram de 20 a 40 dias.

Vanda

Vanda

O gênero Vanda, diferentemente das anteriores, apresenta uma gama mais modesta de variedades, cerca de 80 espécies, porém é uma das mais encontradas no mercado.

Originárias da Ásia, essas orquídeas se adaptam bem a diferentes tipos de ambientes e podem ser cultivadas sem nenhum substrato, com suas raízes expostas.

Sua floração pode durar até 45 dias e as flores costumam ter cores intensas e vívidas, que chamam bastante atenção e se tornam lindas peças ornamentais.

Cattleya

Cattleya

As orquídeas Cattleya são nativas da América Latina e apresentam por volta de 100 espécies conhecidas, além de suas versões híbridas. Sua característica mais marcante são suas grandes flores, que chamam bastante atenção.

A floração ocorre na primavera e no outono, porém pode demorar anos até que a planta esteja pronta para florescer. Esse tipo de orquídea requer cuidados maiores e é mais difícil de cultivar. Portanto, se você é iniciante na jardinagem, esse gênero não é indicado.

Denphal

Denphal

A orquídea Denphal recebeu esse nome por acreditarem que se tratava de um híbrido entre uma Dendrobium e uma Phalaenopsis. Entretanto, isso se provou falso e sabe-se que essa planta, apesar de ser sim uma planta híbrida, apenas aparenta uma semelhança com as Phalaenopsis, sendo mais próxima de fato das Dendrobium.

Suas principais cores são branca e roxa (e suas variações), e sua floração dura em média 40 dias, podendo chegar a até 3 meses, se bem cuidada. As flores podem surgir em qualquer época do ano, o que faz das orquídeas Denphal uma opção ainda mais atrativa.

Dicas de cultivo das orquídeas:

Mãe e filha verificando uma orquídea

Além dos cuidados mencionados anteriormente, há alguns macetes que podem ajudar ainda mais no desenvolvimento de sua orquídea, deixando-a ainda mais bonita e saudável. Venha conferir quais são eles abaixo:

Esterilizar a tesoura na poda

A esterilização da tesoura para a poda da orquídea é um passo importante, pois as orquídeas podem sofrer algum tipo de contaminação através dela e ficarem doentes. Se for podar mais de uma planta, esterilize o material sempre antes de passar para a próxima, para evitar que fungos e bactérias se disseminem.

O processo de esterilização é bem simples: basta fazer uma mistura de 50% água com 50% cloro e deixar a tesoura nessa solução por alguns minutos. Essa técnica é melhor para tesouras de inox, pois as comuns podem estragar no processo. Outra opção é esquentar a tesoura no fogo. Passe a lâmina pela chama algumas vezes e espere esfriar para fazer a poda.

Cascalhos no fundo do vaso

Outra boa dica é colocar cascalhos no fundo do vaso de sua orquídea. Essa técnica evita que a água se acumule, facilitando o escoamento dela. Isso é de extrema importância para as orquídeas, uma vez que suas raízes não devem estar nunca encharcadas com água, pois irão apodrecer.

O cascalho também garante que a passagem do oxigênio seja mais fácil, permitindo que ele chegue às raízes, deixando-as mais fortes e saudáveis.

Não passar o limite do vaso

Como a orquídea é uma planta que necessita de maior arejamento nas raízes, o ideal é que não se coloque muito substrato. O vaso deve ter um tamanho médio, pois se for pequeno demais, as raízes ficarão abafadas, mas se for grande demais, há o risco de acumular muita água, podendo causar doenças como a podridão negra.

Certifique-se de que há espaço o suficiente para o crescimento da planta, mas não exagere na quantidade de substrato.

Passe canela em pó no corte da poda

A última dica é a utilização de canela em pó após a poda da orquídea. Apesar de parecer estranho à primeira vista, essa técnica é bastante utilizada e pode melhorar a saúde de sua planta.

Após a poda, faça uma pasta com a canela em pó e água e passe no lugar do corte. A canela irá agir como um cicatrizante, protegerá a planta de fungos e bactérias e ainda estimulará a floração!

Aproveite as dicas e tenha uma bela orquídea!

Orquídea rosa sobre um fundo preto

Seguindo as dicas apresentadas, o cultivo de uma orquídea vai ser muito mais fácil e prazeroso, garantindo que sua planta fique sempre linda e saudável. Mantenha-se sempre atento ao aspecto da orquídea, pois isso poderá lhe dar vários indicativos de como anda a saúde dela e quais necessidades precisam ser supridas.

Como foi possível constatar, são muitos os tipos de orquídeas, fazendo com que seja fácil de encontrar uma planta que se adapte ao seu ambiente e suas necessidades. Portanto, se você gosta de plantas coloridas e perfumadas, as orquídeas são uma ótima opção para a decoração de sua casa, até mesmo para aqueles que são iniciantes na jardinagem!

Autor deste artigo

Formada em Letras pela USP, sou uma apaixonada pela leitura e pela escrita. Busco estar sempre em contato com a natureza e amo viajar.

Últimos posts


As 10 Melhores Pilhas Recarregáveis Para Xbox One de 2022: Duracell, Fujitsu e muito mais!

As 10 Melhores Pilhas Recarregáveis Para Xbox One de 2022: Duracell, Fujitsu e muito mais!

Você quer uma boa pilha recarregável para o seu Xbox One? Veja neste artigo um ranking com os 10 melhores modelos do mercado e dicas de como escolher o melhor!


Os 10 Melhores Alarmes Automotivos de 2022: Positron, FKS e mais!

Os 10 Melhores Alarmes Automotivos de 2022: Positron, FKS e mais!

Em dúvida sobre qual alarme comprar para seu veículo? Veja neste artigo dicas de como escolher e um ranking com os 10 melhores produtos do mercado atual!


Os 10 Melhores Tablets para Arquitetos de 2022: Apple, Xiaomi e muito mais!

Os 10 Melhores Tablets para Arquitetos de 2022: Apple, Xiaomi e muito mais!

Procurando o melhor tablet para arquitetura? Neste artigo veja muitas informações que te ajudarão a escolher o tablet certo e um ranking com os 10 melhores!


As 10 melhores plataformas vibratórias de 2022: Kikos, Genis e mais!

As 10 melhores plataformas vibratórias de 2022: Kikos, Genis e mais!

Em dúvida sobre qual plataforma vibratória comprar para se exercitar? Veja neste artigo dicas de como escolher e um ranking com os 10 melhores produtos atuais!


As 10 Melhores Escovas de Cabelo de 2022: quadrada, térmica e muito mais!

As 10 Melhores Escovas de Cabelo de 2022: quadrada, térmica e muito mais!

Quer garantir cabelos sempre lindos e brilhantes? Confira neste artigo as 10 melhores escovas de cabelo do mercado e dicas de como fazer a melhor escolha!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Treinos Alimentação Perfume Sapatos