Cacto mandacaru: como plantar, fazer muda, características e mais!

Cacto mandacaru: como plantar, fazer muda, características e mais!

Confira neste artigo características, curiosidades, dicas de plantio e cuidados para cultivar o cacto mandacaru!


Conheça o cacto mandacaru:

Cacto mandacaru com duas flores e mais botões pouco antes do amanhecer

Esse grande cacto, bastante comum na região Nordeste do Brasil, é inconfundível, já que seu grande porte naturalmente faz ele se destacar entre outros cactos e sua majestosa flor faz ele se tornar uma bela planta ornamental. Neste artigo você conhecerá tudo sobre o incrível cacto mandacaru e ainda aprenderá a fazer mudas e garantir o crescimento forte e saudável delas.

Informações básicas do cacto mandacaru

Grande cacto mandacaru em meio a outras plantas na natureza


Nome CientíficoCereus jamacaru

Outros Nomes

Cacto Mandacaru, Cardeiro, Pytaia Arbórea, Tuna e

Cacto Candelabro

OrigemBrasil
PorteAté 6 metros
Ciclo de VidaPerene
FloraçãoPrimavera
ClimaSemiárido

O cacto mandacaru cresce em um ramo principal vertical e a partir desse caule principal crescem diversas hastes também em direção vertical, paralelas ao ramo principal. Quando ainda broto, o mandacaru possui coloração azulada, mas isso muda conforme ele cresce, tomando a cor tradicional esverdeada.

Suas flores crescem a até 12 centímetros de diâmetro e seu fruto tem coloração avermelhada, sendo esse um fruto comestível e adocicado, mas incomum no meio comercial. Curiosamente, suas mudas podem variar entre nascer com ou sem espinhos.

Formas de plantar o cacto mandacaru:

Vasos, terra e ferramentas de jardinagem

O cacto mandacaru é uma bela e exuberante planta e traz consigo diversas formas de plantio. A seguir você encontrará algumas dessas formas, os benefícios que elas trazem e cuidados que devem ser tomados de acordo com cada tipo de plantio. Tendo conhecido todas essas maneiras, você então poderá fazer uma escolha melhor de como plantar a sua muda assim que adquiri-la.

Sem espinho

Mudas do cacto mandacaru podem vir ou não com espinhos e elas não requerem exatamente uma metodologia diferente de cultivo. Vale a pena citar, porém, que as mudas sem espinhos vêm se tornando cada vez mais populares, o que se dá por seu uso como alimento na criação de animais na região nordeste, e também pelo fato de que a ausência de espinhos traz maior segurança quando usadas para fins ornamentais.

Portanto, podemos perceber essas mudas como uma alternativa mais atraente para aqueles que querem cultivar esse cacto, caso tenham animais de estimação ou crianças frequentando a casa, por exemplo, ou ainda para facilitar o manejo dele. Se esse for seu caso, considere buscar uma muda sem espinho, já que não há uma grande mudança nos cuidados com a planta.

Em um vaso de cimento

Seja em vasos de cimento ou de qualquer outro material, alguns cuidados são necessários caso o plantio seja feito dessa maneira. Primeiramente, você deve ter o cuidado de escolher um vaso de tamanho compatível ao porte do Cacto Mandacaru: um vaso muito grande faz o solo ficar úmido por muito tempo, o que pode fazer o cacto apodrecer; um vaso muito pequeno impede o crescimento do cacto, limitando seu tamanho.

O cuidado com o vaso é acentuado quando o cacto começa a criar brotações laterais, uma vez que essas podem ser um problema futuro se o tamanho não for adequado. Além disso, esse cuidado se torna ainda mais importante se você escolher ter o cacto em um ambiente interno da sua casa: nesse caso, deve-se sempre rotacionar o vaso de maneira a mudar a incidência de luz na planta.

Isso deve ser feito já que, por gostar bastante de luminosidade, a tendência desse cacto é crescer em direção à luz, então se a incidência for só de um lado, com o tempo ele vai envergar na direção da fonte de luz e pode vir a quebrar por conta de seu próprio peso.

No jardim

Plantar no jardim significa não conter o crescimento do cacto, esse é o primeiro ponto a se ressaltar. Uma vez sem contenção, a tendência dele será de crescer constantemente e alcançar um grande porte se forem tomados todos os cuidados ideais, por isso preste atenção em construções e fiações acima do local onde o plantará no jardim.

Caso opte por plantá-lo assim, a cova para a muda deve ser cavada com cerca de dez centímetros de profundidade. Após posicionar a muda, cubra a cova e pressione bem a terra para que a planta fique bem firme. Por fim, espalhe por cima alguma cobertura morta, podendo ser simplesmente folhas ou galhos secos.

Fazer uma muda

Esse cacto é capaz de crescer raízes a partir de qualquer pedaço de seu caule que esteja em contato com o chão, portanto, para fazer uma nova muda basta cortar um pedaço de cerca de trinta centímetros do caule de um cacto adulto e replantá-lo (essa técnica recebe o nome de "estaca"). Depois de cerca de dois meses as novas raízes dessa muda já terão crescidos e ela será uma planta independente.

Um alerta ao fazer esse procedimento: logo após fazer o corte, é necessário deixá-lo cicatrizando na sombra para impedir qualquer tipo de apodrecimento, processo que pode levar de cinco a seis dias. Pode-se, inclusive, passar canela no corte para auxiliar na cicatrização.

Replantar o cacto mandacaru cortado

Ao replantar um cacto é bom tomar certo cuidados com o novo vaso, sendo recomendado que você monte o vaso em camadas. Primeiro a camada destinada à drenagem: pedriscos, cacos de telha ou argila expandida servem bem para esse propósito; depois, terra preta misturada com areia, que também tem uma boa drenagem; por fim, acomode bem a planta, complete o vaso com terra e pressione bem para manter a planta estável.

Como cuidar de um caco mandacaru:

Regador sendo segurado sobre várias mudinhas de cactos em vaso

Toda planta precisa de cuidados específicos para que cresçam bem e fortes, e com o mandacaru é a mesma coisa. Há, contudo, algumas diferenças quanto a estes cuidados, justamente pelo fato dele ser um cacto. A seguir você vai encontrar tudo que é necessário para garantir que sua planta cresça saudável.

Solo indicado para o cacto mandacaru

Sendo originário das planícies áridas da região Nordeste, o cacto mandacaru é mais familiarizado a solos arenosos ou argilosos e com cascalho. Seja qual for, em todo solo em que ele se encontra presente há uma grande capacidade de drenagem de água, portanto é bom prestar atenção na escolha e garantir que o solo não retenha muita umidade, já que esta pode causar danos às raízes do cacto.

Melhor quantidade de luz para o cacto mandacaru

Quando falamos de cacto, o relacionamos imediatamente a temperaturas altas e sol intenso e no caso do cacto mandacaru é exatamente isso - sua resistência é tão alta que ele pode tranquilamente ficar a todo momento exposto aos raios do sol, tomando sua luz diretamente.

Apesar disso, também é possível deixá-lo à meia luz, ele ainda se dará bem. Caso seu cacto permaneça dentro de casa, lembre-se de girar o vaso em intervalos semanais, para distribuir a incidência de luz, e também considere levá-lo para o lado de fora durante o verão.

Qual a melhor temperatura para o cacto mandacaru?

O cacto mandacaru não brinca quando se trata de resistência ao calor: a temperatura ideal para que ele cresça é de 25º a até 35ºC, mas já foram registrados espécimes que suportaram até 45ºC. O problema mesmo são temperaturas frias e possíveis geadas, estas o cacto não suporta. Durante períodos mais frios, e principalmente no inverno, convém levar a planta para o interior da casa, onde as temperaturas tendem a ser mais estáveis e amenas.

Quantidade de água ideal para o cacto mandacaru

O excesso de água é o maior risco que o cacto mandacaru pode correr, sendo necessário evitar que ele ocorra de todas as maneiras possíveis, desde vasos com bons sistemas de drenagem, incluindo pedriscos no fundo do vaso, recipientes furados, a até mesmo usar uma manta geotêxtil para impedir que as raízes da planta entupam os furos de drenagem.

Quanto à rega, aproveite os períodos de crescimento, que coincidem com as estações de primavera e outono, para regar o cacto e garantir seu desenvolvimento. Tenha certeza de usar água moderadamente e checar se o solo está úmido ou seco, regando apenas no segundo caso. Durante o inverno o cacto entra em um estado maior de dormência, logo a rega deve ser mantida a um mínimo.

Como o cacto é uma planta que naturalmente retém muita água dentro de si, quando maduro ele dispensa quase totalmente regas, tornando-se auto suficiente. No entanto, se ele estiver em ambiente fechado, preste atenção na saúde de seu cacto para ter certeza de que ele não precisa de rega.

Umidade recomendada para o cacto mandacaru

Quando falamos de umidade, o cacto mandacaru é habituado com a aridez do nordeste brasileiro, suas raízes são frágeis contra água, e, em hipótese alguma, devem acumular água após a rega, pois isso é extremamente danoso. Ele é bastante resistente a aridez e plenamente capaz de suportar longos períodos de seca e falta de água. Em termos de porcentagem recomendada, tente manter a umidade a até 30%, mais do que isso já seria danoso.

Como fertilizar o cacto mandacaru?

Durante o período de crescimento, o cacto mandacaru definitivamente gosta de adubação frequente, podendo ser feita a fertilização toda vez que se rega a planta. Em termos de composição, recomenda-se aqueles que contenham uma parte de nitrogênio, uma de fósforo e uma de potássio. Prefira um adubo balanceado e que possa ser diluído na água em uma mistura de um quarto da força total. Já no inverno o cacto não precisa de fertilizante de forma alguma, basta deixá-lo sem que ele ficará bem.

Como e quando fazer a poda do cacto mandacaru?

Usar o equipamento adequado para podar o cacto é essencial, podendo-se usar tesouras, serras ou facas afiadas. É importante também esterilizar os instrumentos que você vai utilizar para fazer o corte, usar álcool dá bons resultados. Para sua proteção, vista luvas grossas para prevenir acidentes enquanto manipula o cacto, caso ele tenha espinhos.

No que se trata do momento certo para a poda, fica a seu critério: a poda pode ser feita a qualquer momento, mas é interessante aproveitar o período de crescimento, que coincide com o verão, para garantir uma recuperação mais rápida da planta. A poda só se mostra necessária caso o cacto esteja crescendo desbalanceado e possa envergar sobre o próprio peso, nesse caso é bom cortar os ramos pra garantir a integridade da planta.

Se você for transformar os ramos cortados em novas mudas, depois de fazer o corte deixe a nova muda descansar durante uma semana na sombra e passe canela em todos os cortes para ajudar na cicatrização e na prevenção de fungos na ferida.

Como cuidar do cacto mandacaru que está apodrecendo?

Quando parte do cacto apodrece ela pode ser identificada através de manchas negras na superfície da planta. Como o mandacaru é uma planta resistente, para tratar esse problema basta cortar a parte afetada fora e garantir uma boa cicatrização da ferida.

O que difere é o quanto será cortado, mas em todo caso vai de sua análise e critério. Se a mancha estiver localizada na base do ramo principal e for consideravelmente grande, vale cortar a planta inteira e replantá-la, de forma a prevenir que o cacto fique frágil e possa quebrar. Caso a mancha esteja localizada em outra região, basta cortar fora toda a parte preta.

Flor e fruto do cacto mandacaru:

Fruto do mandacaru ainda conectado à planta parcialmente aberto

A beleza do cacto mandacaru não para apenas em seu porte imponente: quando suas flores brotam ocorre um espetáculo à parte. As belas flores desse cacto alcançam cerca de 12 centímetros de diâmetro e possuem um misto de coloração esbranquiçada nas pétalas e outras regiões com tons de vermelho. Além disso, a partir delas surgem depois um interessante fruto.

Essas flores são tão importantes que se tornaram símbolo de resistência no Nordeste brasileiro, servindo de inspiração para poemas e cantigas locais, que exaltam a força e riqueza da planta. Conheça a seguir mais dessa flor e do fruto que dela surgem.

Quando acontece o florescer do cacto mandacaru?

As flores do cacto mandacaru surgem durante a primavera, principalmente nos meses de outubro e dezembro. Uma vez que elas desabrocham, essas flores duram apenas uma noite, preferindo abrir nesse período porque seus polinizadores são animais de hábitos noturnos, como morcegos e mariposas, entre outros. Após abrir e atrair seus agentes polinizadores, a flor dura até o amanhecer: assim que o sol surge ela murcha.

Como fazer o cacto mandacaru florescer

As flores do cacto mandacaru são numerosas: elas surgem abundantemente também porque duram pouco, apenas uma noite. No fim, o cacto não precisa de muito auxílio para gerar flores, basta os cuidados essenciais para que seu crescimento seja pleno e seu ciclo normal de vida seja garantido, que elas brotarão durante a primavera.

Em que época o cacto mandacaru dá frutos?

Logo em sequência à época de floração que ocorre na primavera, quando chegam os períodos mais quentes do ano, durante o verão, surgem os frutos do cacto mandacaru. Eles têm formato esférico e possuem uma casca avermelhada, sua polpa de cor branca é adocicada, e suas sementes são negras e também podem ser consumidas.

Quando surge, o fruto vem na cor verde, mas conforme vai amadurecendo sua cor muda pra violeta e, quando está totalmente maduro, assume uma coloração avermelhada, sendo esse o momento certo da colheita.

Utilidades do fruto do cacto mandacaru

O fruto do cacto mandacaru não é muito utilizado no meio comercial, mas essa tendência pode vir a mudar, apesar de não devido ao ramo alimentício. Isso pode acontecer pelo fato de, hoje em dia, essa fruta ser facilmente encontrada sendo usada como ração para a criação de animais no nordeste.

Aproveite as dicas e cuide de um mandacaru!

Cacto mandacaru com muitas hastes e diversas flores

Não é à toa que o cacto mandacaru é tão importante no nordeste, inspirando a cultura da região e tendo se tornado um grande símbolo de resistência e beleza. Uma planta que sobrevive nas mais altas temperaturas e nos mais áridos campos, que à noite desabrocha em flores e embeleza a caatinga, esse cacto exuberante é mesmo uma planta especial.

Agora que você já conhece tudo a respeito dessa planta magnífica, você tem plenas condições de cultivá-lo. Aproveite todas essas dicas e veja sua planta crescer forte e saudável, aprecie suas belas flores quando elas nascerem e experimente o fruto quando ele surgir!

Autor deste artigo

Desenvolvedor de Jogos, Mestre de RPG e músico. Sempre fui apaixonado por toda forma de expressão artística, hoje trabalho para dar vida a universos fantásticos através de minhas palavras.

Palavras-chave relacionadas


Plantas Cuidados Cactos

Artigos relacionados


Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Você sabia que é possível plantar maracujá em vaso e dispor dessa fruta deliciosa em casa, e ainda fazer sucos, doces e muito mais? Saiba mais abaixo!


Tumbérgia: como cuidar, os tipos como arbustiva, azul e muito mais!

Tumbérgia: como cuidar, os tipos como arbustiva, azul e muito mais!

Você sabia que a tumbérgia tem formato de trombeta? Descubra neste artigo demais curiosidades, espécies e como cultivá-la!


Filodendro: os tipos, características e mais desta planta!

Filodendro: os tipos, características e mais desta planta!

Sabia que o Filodendro é uma planta venenosa? Veja neste artigo, oito espécies, dicas de cuidados e curiosidades, desta planta que possui folhagens exuberantes!


Quaresmeira: dicas de como cuidar, como ter em vaso e muito mais!

Quaresmeira: dicas de como cuidar, como ter em vaso e muito mais!

Você sabia que a flor da quaresmeira é símbolo do amor incondicional? Conheça neste artigo, dicas de cuidados e características dessa espécie nativa do Brasil!


Pomar de frutas: como fazer, quais frutas, escolha do local e mais!

Pomar de frutas: como fazer, quais frutas, escolha do local e mais!

Neste artigo, veja informações sobre o cultivo de pomares caseiros. Confira também as frutas mais propícias para cada região e dicas de cuidados!


Últimos posts


Melhor grill de 2021: qual é, os tipos, como escolher, utilizar e mais!

Melhor grill de 2021: qual é, os tipos, como escolher, utilizar e mais!

O grill facilita a rotina e nos deixa mais saudáveis - veja aqui os melhores modelos, características, informações, como escolher o ideal para você e como usar!


Melhores sanduicheiras de 2021: como escolher, modelos grills e mais!

Melhores sanduicheiras de 2021: como escolher, modelos grills e mais!

Está procurando uma sanduicheira? Neste artigo, confira informações sobre elas, como escolher a melhor e quais são os melhores modelos de 2021!


Melhores binóculos de 2021: como escolher, melhores marcas e mais!

Melhores binóculos de 2021: como escolher, melhores marcas e mais!

Veja aqui os melhores binóculos de 2021, como escolher o mais adequado para você, principais marcas, vantagens e desvantagens e mais curiosidades.


Economizar água: por que economizar, dicas de como e muito mais!

Economizar água: por que economizar, dicas de como e muito mais!

Neste artigo, apresentamos uma lista de atitudes sustentáveis que você pode tomar dentro de casa para economizar água. Confira as dicas!


Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Como plantar maracujá: em vaso, usando as sementes, mudas e mais!

Você sabia que é possível plantar maracujá em vaso e dispor dessa fruta deliciosa em casa, e ainda fazer sucos, doces e muito mais? Saiba mais abaixo!