Alporquia: o que é, como fazer, plantas e muito mais!

Alporquia: o que é, como fazer, plantas e muito mais!

Sabia que é possível reproduzir suas árvores de maneira pouco agressiva? Conheça aqui a alporquia, uma técnica milenar de produção de mudas, e como fazê-la.


O que é Alporquia?

Alporquia feita no galho de uma árvore.

A Alporquia, também conhecida como alporque, é uma eficiente técnica para a produção de mudas de árvores. Ela consiste na retirada da casca de um galho, bloqueando a passagem de carboidratos para as raízes e isso faz com que a planta desenvolva novas raízes. Depois, é possível cortar o galho e plantar a nova árvore.

Esse método é parecido com a estaquia, no qual as raízes se desenvolvem na água. Porém, no caso da alporquia, a muda é enraizada na própria planta-mãe, utilizando os nutrientes recebidos pelo interior do tronco para se manter viva.

A camada externa do galho levaria a glicose produzida pelas folhas para a base da planta mas, se ela for cortada, o carboidrato se concentra na região dos alporques, permitindo o surgimento de novas raízes.

Apesar de parecer complexa, a alporquia é um processo simples e gratificante. Com os materiais certos e um pouco de paciência, é possível criar novas mudas a partir de árvores adultas. Aprenda esta técnica neste artigo.

Como fazer a Alporquia

Indivíduo de camisa xadrez com ferramentas para realização da Alporquia.

Para produzir novas mudas de árvores com a técnica da alporquia não é necessário muitos materiais. O mais importante é escolher bem a árvore mãe e o ramo onde se irá realizar o alporque, além de ter disposição e paciência para ver o desenvolvimento de novas raízes. Confira aqui, as principais dicas para a alporquia.

Materiais necessários

Para realizar a alporquia, separe uma faca ou estilete limpo e afiado, um pedaço de plástico transparente, longo o suficiente para cobrir um anel do galho escolhido, barbante e papel alumínio ou plástico preto, que será utilizado para proteger as novas raízes do sol.

Um elemento importante é o sfagno, um tipo de musgo que auxilia no desenvolvimento das raízes. Ele pode ser encontrado em lojas de jardinagem mas, caso não esteja disponível, é possível substituí-lo por um substrato composto por 80% de areia e 20% de terra. Após o crescimento das raízes, será necessário um serrote ou arco de serra para separá-la da planta mãe.

Escolha o ramo

A escolha do ramo é um dos passos mais importantes. Primeiro, escolha uma árvore adulta e saudável, da espécie que se pretende reproduzir. Nesta planta, procure galhos de pelo menos um centímetro de diâmetro.

Mas que não ultrapassem a medida dos cinco centímetros, e certifique-se que ele esteja livre de pragas como pulgões, lagartas e cochonilhas. Ele também deverá ter bastante folhas. Mas atenção: o ramo escolhido não pode ser o principal, ou seja, o que está enterrado na terra, já que isso mataria a planta.

Preparo do sfagno

O sfagno é um tipo de musgo seco muito utilizado na jardinagem, pela sua capacidade de reter água e nutrientes. Na alporquia, ele estimula o crescimento de novas raízes. Antes de iniciar o processo, mergulhe completamente o sfagno na água, para hidratá-lo. Antes de colocar no anel do ramo escolhido, amasse o musgo para retirar o excesso de água.

Faça o corte no galho

O objetivo do corte é retirar a camada externa do galho, interrompendo o fluxo de glicose para as raízes da planta-mãe. Para fazê-lo, utilize instrumentos afiados, como uma faca ou estilete e esterilizados.

Com eles, faça dois cortes superficiais, mantendo uma distância de dois dedos entre eles. Esta distância, porém, deverá ser proporcional à grossura do galho, ou seja, caso o diâmetro do ramo seja grande, ela deverá ser maior.

Raspe com cuidado toda a área demarcada pelos dois cortes iniciais . No final, você terá um pequeno anel no galho, chamado anelamento, acima do qual se desenvolverão novas raízes.

Proteja o galho

Após fazer o corte, é necessário proteger e garantir a manutenção da umidade da área. Para isso, cubra todo anel descascado com o sfagno ou o substrato úmido e cubra com o plástico transparente, prendendo-o com o barbante nas duas pontas, como uma bala.

É importante que o musgo ou substrato não fique compactado sob o plástico, pois assim as raízes não terão espaço para crescer. Caso a área da alporquia receba luz direta, o ideal é cobri-la com papel alumínio ou plástico preto para protegê-la.

Transplante para o vaso

Quando as raízes tiverem crescido, é hora de transplantar a muda para o vaso. Isto demora cerca de três meses para acontecer, mas este tempo varia de acordo com o tamanho da árvore. Por isso, antes do transplante, observe através do plástico se as raízes já estão grandes.

Com um serrote ou um arco de serra, separe a nova árvore da planta-mãe. O corte deve ser feito abaixo da região primeiramente descascada, com cuidado para não prejudicar as novas raízes.

Ao retirar a muda, passe plástico filme na base do tronco, sem envolver as raízes, para impermeabilizá-lo e coloque-a rapidamente em um vaso. Molhe a terra, pode da maneira que desejar e retire algumas folhas.

Informações sobre a Alporquia

Indivíduo enxertando o ramo de plantas, para a propagação de toranja.

Como mostrado na seção anterior, a alporquia é uma técnica simples, ainda que trabalhosa. Ela é muito utilizada em árvores frutíferas e em plantas de enxerto, e, assim como os outros métodos de reprodução vegetal, tem suas vantagens e desvantagens. Confira agora!

Plantas indicadas para usar a alporquia

A Alporquia é muito utilizada para a reprodução de árvores frutíferas, como cerejeiras, romanzeiras, pitangueiras, jabuticabeiras e as de frutos cítricos. Além disso, ela também é indicada para plantas ornamentais, como a roseira, a camélia, a magnólia, a comigo-ninguém-pode e a azaleia, entre outras.

Estas plantas não conseguem ser reproduzidas por estaquia, método mais agressivo de produção de mudas, sendo a alporquia o método ideal. É importante que as plantas das quais se irá extrair a muda sejam adultas, com raízes bem desenvolvidas e com ramos cheios de folhas.

Vantagem de utilizar a alporquia

A alporquia é um método utilizado pelo mundo todo há milênios para a reprodução de plantas, e ela não seria tão popular se ela não tivesse diversas vantagens. A primeira, e mais importante, é que a alporquia é mais branda que outras técnicas de produção de mudas, como a mergulhia e a estaquia, sendo ideias para plantas frágeis.

Outro ponto positivo é que, se feita de maneira correta, a alporquia garante uma nova árvore em um estágio de crescimento avançado, ou até já produzindo frutos e flores. Por último, a alporquia também é benéfica para a planta mãe que, com menos galhos, rejuvenesce.

Desvantagem de utilizar a alporquia

Como todos os métodos e truques de jardinagem, a alporquia também tem pontos negativos. Por exemplo, para realizar a reprodução das plantas dessa maneira, é necessário já ter uma árvore adulta e desenvolvida, na qual serão feitos os alporques.

Outro ponto a se ressaltar é que as mudas demoram meses para desenvolver raízes e poder ser transplantadas para um vaso, sendo este último processo relativamente trabalhoso, por envolver serrar o ramo.

Não faça muitos alporques na mesma árvore


As alporquias retiram parte de uma árvore para a produção de novas plantas. Quando se corta um ramo, as folhas daquela região também são removidas. Assim, caso sejam feitas muitas extrações em uma mesma árvore, sua copa diminuirá consideravelmente e, sem folhas suficientes, ela não conseguirá fazer fotossíntese para desenvolver a glicose necessária para mantê-la saudável.

Além disso, não é recomendado fazer mais de um alporque em uma mesma árvore ao mesmo tempo, especialmente se as dimensões dela não forem grandes. Isso porque a presença de diversas interrupções no fluxo de carboidratos para a base da planta prejudicará o recebimento de carboidratos para a manutenção da raiz, levando a planta-mãe e as mudas à morte.

Alporquia em plantas de enxerto

As plantas de enxerto são produtos de uma antiga técnica que envolve a junção de duas espécies distintas, as raízes de uma com a copa de outra, em uma mesma planta. Esse método é chamado de enxertia, muito usado em árvores frutíferas, como por exemplo os cítricos e tomates.

Portanto, este método quando realizado na estrutura da planta, ele acaba auxiliando no crescimento e consequentemente na produção de frutos. A alporquia pode ser utilizada neste tipo de plantas, desde que elas tenham ramos com o diâmetro adequado e folhas o suficiente para se manter saudáveis.

Conheça outros tipos de reprodução

A alporquia é apenas uma das diversas técnicas que existem para a reprodução de plantas. Como visto, ela é um pouco trabalhosa, mas muito recomendada para árvores frutíferas. Conheça aqui, outros tipos de reprodução e suas vantagens.

Mergulhia

Indivíduo realizando a raspagem do galho para efetuar a técnica de reprodução.

A mergulhia funciona da mesma maneira que a alporquia: raspa-se a camada externa de um ramo para interromper o fluxo de carboidratos para a base da planta, criando reservas de glicose e proporcionando o desenvolvimento de novas raízes no galho escolhido.

A diferença é que, enquanto na alporquia o solo é levado até o anelamento , na mergulhia fazemos o contrário: após o anelamento, direcionamos o ramo para a terra, onde suas raízes crescerão. Para isso, é importante que o galho seja flexível e longo. Assim como a alporquia, o processo é longo e trabalhoso, mas pouco agressivo.

Estaquia

Indivíduo realizando estaquia no jardim.

A estaquia é a maneira mais simples de produção de mudas, sem contar, claro, a germinação de sementes. Nesta técnica, corta-se um ramo e, em seguida, ele é colocado em um recipiente com água. Graças às reservas de carboidrato deles, as raízes crescem sob o líquido e, depois, ele pode ser replantado, dando origem a uma nova planta.

Em resumo, o que distingue a alporquia da estaquia é que, na primeira, a muda continua em contato com a árvore-mãe, enquanto na segunda elas são separadas no início do processo. Por isso, esta técnica é mais invasiva, porém as raízes se desenvolvem mais rapidamente.

Conheça também equipamentos voltados à jardinagem

Nesse artigo você aprendeu o que é e como fazer alporquia, para assim reproduzir melhor suas plantas. Agora, continuando no assunto, também gostaríamos de apresentar alguns de nossos artigos de produtos de jardinagem, para que você cuide cada vez melhor de suas plantas. Confira abaixo!

As 10 melhores mangueiras de jardim de 2022: Flexzilla, Tramontina e muito mais!

https://portalvidalivre.com/articles/2088

Em busca de uma mangueira de jardim? Confira neste artigo as 10 melhores do mercado, juntamente com dicas de como escolher que vão auxiliar na sua compra!

Os 10 melhores kits de jardinagem de 2022: da Tramontina, NOLL e mais!

https://portalvidalivre.com/articles/1041

Pensando em comprar um kit de jardinagem e se aprimorar nessa atividade? Confira aqui os melhores modelos disponíveis no mercado e dicas de como escolher!

As 10 melhores tesouras de poda de 2022: Tramontina, Vonder e mais!

https://portalvidalivre.com/articles/1523

Você quer comprar uma tesoura para jardinagem mas não sabe qual escolher? Confira a seguir o ranking com os 10 melhores modelos de tesouras!

Alporquia: utilize essa técnica de reprodução em casa!

Mulher de avental regando as plantas na bancada da cozinha.


Como mostrado neste artigo, a alporquia é um método de produzir mudas relativamente trabalhoso e lento, demorando meses para mostrar resultados. Entretanto, com um pouco de paciência e os materiais certos, ela é a melhor opção para reproduzir plantas frutíferas e ornamentais.

Além disso, ver o surgimento de novas raízes e, consequentemente, de uma nova árvore, é um processo bonito e gratificante. Ao escolher a planta-mãe, lembre-se que ela precisa ser adulta e ter uma quantidade considerável de folhas, assim como o ramo escolhido para a realização do alporque.

Não se esqueça de usar materiais limpos e proteger bem a região do anelamento, com material úmido e nutritivo. Aproveite as dicas deste artigo e comece já a reproduzir suas mudas.

Autor deste artigo

Historiadora, pesquisadora e educadora apaixonada por seu quintal e suas plantinhas.

Últimos posts


O Motorola Moto E22 é bom? Preço, ficha técnica e mais!

O Motorola Moto E22 é bom? Preço, ficha técnica e mais!

Quer saber se o Moto E22 é o celular certo para você? Neste artigo, veja as especificações técnicas do aparelho, vantagens, indicações de uso e muito mais!


Gestão de negócios aplicada ao Recursos Humanos

Gestão de negócios aplicada ao Recursos Humanos

Descubra como a gestão de negócios otimiza o departamento de Recursos Humanos, melhorando processos e estratégias empresariais.


Os 16 Melhores Notebooks i7 de 2024: Dell, Samsung, Acer e mais!

Os 16 Melhores Notebooks i7 de 2024: Dell, Samsung, Acer e mais!

Quer comprar o melhor notebook i7 para você? Confira neste artigo as dicas necessárias para escolher o modelo ideal e os 16 melhores produtos do mercado.


Os 8 Melhores Notebook Acer de 2024: Aspire, Spin e mais!

Os 8 Melhores Notebook Acer de 2024: Aspire, Spin e mais!

Em busca do notebook ideal da marca Acer? Neste artigo, apresentamos os 8 melhores notebooks Acer para 2024, como escolher e onde comprar!


Os 10 Melhores PCs Gamers Completos de 2024: Chip7 Informática, Mancer e mais!

Os 10 Melhores PCs Gamers Completos de 2024: Chip7 Informática, Mancer e mais!

Procurando o melhor PC gamer completo? Neste artigo confira muitas informações desse produto para escolher o ideal e veja um ranking com os 10 melhores!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


DIY Decoração Cuidados automotivos Suplementos Moda Artigos Esportivos