Como plantar cactos: por sementes, mudas, cuidados e muito mais!

Como plantar cactos: por sementes, mudas, cuidados e muito mais!

Confira neste artigo, o passo a passo de como plantar cactos, cuidados e tipos de espécies da planta!


Cactos e o seu simbolismo

Cactos no deserto

A característica mais conhecida dos cactos é a de que eles são plantas resistentes. Afinal, a espécie resiste a grandes períodos de seca e a ambientes áridos, onde a sobrevivência de qualquer ser vivo é relutante. Logo, os cactos simbolizam exatamente aquilo que está em seu cerne: a resistência e a perseverança perante condições atormentadoras.

Essa delicada simbologia está presente em diversas culturas, desde os nativos americanos até o feng shui chinês. O significado do cacto, aliado à facilidade do cuidado, fez com que a planta ganhasse popularidade no Brasil e no mundo nos últimos anos, de modo que a imagem negativa que se tinha em relação a planta foi se perdendo.

Para saber mais sobre como plantar cactos, os cuidados necessários para sua manutenção e os tipos da espécie, continue lendo este artigo!

Como plantar cactos

Cacto em vaso

Cuidar de um cacto é uma tarefa descomplicada e plantá-lo também! Os materiais que você vai precisar são fáceis de encontrar: vasos de barro ou de cerâmica, luvas protetoras, pá, terra e pedriscos. Veja a seguir o passo a passo de como plantar cacto.

Como plantar cacto com mudas

Para adquirir uma muda de cacto você pode comprá-la em feiras, floriculturas e lojas de paisagismo. Antes de plantar a mudinha, verifique se o vaso tem um tamanho apropriado a sua extensão, porque o cacto crescerá mais lentamente que o normal caso o recipiente em que está seja pequeno.

Depois dessa verificação, plante o cacto na terra (esta deve estar já preparada com adubo de nitrogênio e fósforo, além de pedriscos e areia) com o auxílio de uma luva protetora, evitando acidentes com os espinhos da planta. Por fim, coloque mais pedriscos e areia em volta do cacto e deixe a muda tomar sol.

Como plantar cacto com sementes

As sementes do cacto podem ser adquiridas pela compra de pacotes de semente ou pela coleta manual de um cacto que tenha florescido, e o processo de plantio é o mesmo para ambas. Um detalhe: o plantio de sementes demora para apresentar resultado, porque a germinação do cacto é lenta.

Após adquirir um vaso, preencha-o com areia e pedriscos, formando o substrato. Em seguida, plante a semente no fundo do vaso, regue-a levemente e cubra com papel plástico. O vaso deve ficar em um local iluminado, mas sem incidência direta de sol. Após três semanas, já é possível retirar o plástico.

Como cuidar de cactos

Cacto em miniatura

A manutenção do cacto é simples e fácil, independente de ele estar em ambientes interiores, como uma planta decorativa em casa, ou em ambientes exteriores, como para compor a flora do jardim. Então, confira abaixo em detalhes os cuidados que essa plantinha precisa.

Luz solar para cactos

A incidência de luz solar correta para o cacto depende de qual tipo é a espécie. Os cactos que são originários do deserto gostam de luz solar direta, principalmente no inverno, e isso é essencial para garantir que a planta cresça e se mantenha saudável.

Já os cactos originários de florestas gostam de ambientes bem iluminados, porém não suportam luz solar direta, ainda mais no verão. Portanto, para que esse tipo se desenvolva bem, mova o local do vaso com o cacto ao longo do dia.

Qual solo usar para o cacto?

Cada tipo de cacto se desenvolverá melhor conforme a mistura de terra e nutrientes mais adequada a sua espécie. A parte boa é que, até isso nos cactos é fácil de lidar, e essa planta raramente precisa de replantio.

Para cactos do deserto, o solo pode ser de terra misturada com areia, pedriscos ou cascalhos. Também é possível comprar essa mistura pronta, do tipo orgânica ou química, com o nome de substrato para cacto. Já para cactos da floresta, utilize um composto regular e adubo de fósforo e potássio.

Qual é a temperatura ideal para cactos?

Os cactos são plantas que gostam de viver em clima tropical, então se adaptam perfeitamente a temperatura do Brasil. Isso quer dizer que essa espécie gosta de calor e deve ser protegida de temperaturas abaixo de 12ºC.

Os cactos do deserto estão acostumados com temperaturas quentes e secas, que variem entre 26ºC e 30ºC. E os cactos da floresta se desenvolvem em temperaturas de 12ºC a 21ºC. Em condições frias, como no inverno, ambas as espécies precisam ser mantidas secas para evitar a proliferação de pestes e o afogamento da planta.

Qual é a umidade ideal para cactos?

Apesar de sua rusticidade, as raízes dos cactos são sensíveis, então é preciso tomar cuidado com a umidade do ar do local onde está a plantinha. É por isso que, quando se planta cactos, é recomendado plantá-los em vasos de cerâmica e com pedriscos, porque esses materiais dificultam a entrada da umidade exterior.

Logo, a umidade relativa do ar ideal para a planta é de 30-40%, caracterizando tempo seco. Como é difícil controlar esse fator, orienta-se sempre se atentar a umidade do solo do cacto: sinta com o dedo se a terra está úmida ou seca; coloque a planta para tomar sol caso esteja muito úmida.

Rega de cactos

A rega do cacto é simples: precisa de mais regas no verão e de pouca água no inverno, como a maioria das plantas. Os cactos da floresta devem ser regados como qualquer outra planta durante o verão, mas no inverno deve ser aguada somente se o solo estiver seco.

Os cactos do deserto ficam ativos durante o verão, então o recomendado é que sejam regados sempre que o solo estiver seco. Já no inverno, só é preciso regar caso o cacto do deserto comece a murchar, pois a rega excessiva em período frio apodrece a planta.

Fertilização para cactos

Essa etapa de cuidado com o cacto também é simples e fácil. Ambas as espécies necessitam de fertilização durante a época de crescimento da planta, que ocorre no começo de março e vai até o final de setembro. Depois disso, não é preciso mais fertilizar o solo.

Para cactos do deserto, recomenda-se o uso de um fertilizante específico para cactos, porque um fertilizante padrão não oferece um resultado tão bom para com o crescimento da planta. Em compensação, os cactos da floresta se desenvolvem bem com fertilizantes padrão.

Podagem de cactos

Outra vantagem de se ter um cacto: essa plantinha não precisa ser podada! Como o seu crescimento é lento raramente ele precisa dessa manutenção, sendo necessário podar o cacto somente se esse alcançar proporções indesejadas.

A única poda que se faz com mais frequência no cacto é para remover partes da planta que estejam mortas, danificadas ou murchas, porque essas partículas podem prejudicar o desenvolvimento do cacto. Para fazer isso, utilize luvas de proteção para não se machucar com os espinhos.

Como cuidar de pestes e doenças

Os cactos são atacados por doenças como fungos (ácaros e pulgões), queimadura de sol, formigas e cochonilhas (pequenos insetos parasitas, podem ser brancos ou marrons). Esses problemas acontecem quando a planta é exposta à umidade excessiva ou à luz direta do sol por muito tempo.

Quando bem cuidado, essas pestes e doenças tendem a não aparecer no cacto. Mas, caso a planta seja atacada, é possível tirar o fungo e os insetos usando um cotonete mergulhado em água. Se as pestes persistirem, é interessante o uso de um inseticida natural, que pode ser comprado em lojas de jardinagem.

Tipos de cactos

Existem dois tipos de cacto, o do deserto e o da floresta, e uma infinidade de espécies. Todas são fáceis de cuidar e a maioria possui uma versão mini, então são ideais para viverem em ambientes interiores. Veja os tipos mais interessantes a seguir.

Cacto Flor de Maio

Flor de Maio

Esse cacto da floresta é uma das plantas mais populares no Brasil, principalmente no Sudeste, região que possui condições ideais para o desenvolvimento da planta. O Cacto Flor de Maio floresce em temperaturas de 10-15°C, marco que é atingido durante o mês de maio.

Diferente dos outros cactos, a rega do Cacto Flor de Maio é frequente, portanto recomenda-se aguá-lo de duas a quatro vezes por semana. Outras diferenças é que essa espécie não suporta sol direto, mas gosta de ambientes iluminados, e seu solo deve estar ligeiramente úmido.

Coroa de Frade

Coroa de Frade

Esse cacto recebe esse nome porque, quando maduro, desenvolve em seu topo uma coroa de tom vermelho (chamada cefálio) que lembra a cabeça calva de um frade franciscano. Afinal, a estrutura da planta é redonda, como uma cabeça, e possui espinhos grossos e finos, como que imitando fios de cabelo.

O Cacto Coroa de Frade é ótimo para ambientes interiores, pois sua altura não passa de doze centímetros. E essa planta tem outros usos além do decorativo: é usada na alimentação, para a feitura de bolos e biscoitos, e na medicina, suas folhas são usadas em chás que aliviam doenças do rim e do intestino.

Cacto Castelo de Fadas

Cacto Castelo de Fada

O formato do Cacto Castelo de Fadas realmente se assemelha a de um castelo de conto de fadas! Os caules dessa planta são de vários tamanhos, todos possuem forma colunar e crescem verticalmente, então, ao olhar sua muda, a impressão é de que o vaso está recheado de colunas de castelos.

O Cacto Castelo de Fadas demora para crescer, mas isso não quer dizer que a planta é “baixinha”: há exemplares que alcançam até 1,82 metro de altura. Embora não produzam flores, o que de nada diminui sua beleza, algumas lojas de jardinagem vendem o cacto fixado com botões artificiais.

Cacto Barril

Cacto Barril

A espécie Cacto Barril é nativa do México e adora um clima quente, então precisa de muito sol e pouca água. Para ter ideia, agricultores e jardineiros aconselham regar essa planta apenas uma vez a cada dois ou três meses. A origem de seu nome se dá exatamente por seu formato, um globo alongado.

Como a maioria dos cactos, o Cacto Barril cresce lentamente, mas sua altura pode ultrapassar um metro. Seus espinhos são retos, longos e afiados, revestem todo o seu corpo e possuem cor amarela, a mesma cor das flores que nascem na planta após ela atingir vinte anos.

Mandacaru

Mandacaru

O Mandacaru é uma espécie nativa do Brasil, tanto que seu nome vem do tupi “amanaka’ru” e significa “espinhos agrupados danosos”. A região do país que possui uma grande concentração de Mandacarus é o Nordeste, pois essa planta gosta de viver em ambientes quentes e secos e se desenvolve até seis metros de altura.

Essa espécie detém um papel importante na caatinga do sertão nordestino: contribui com a restauração de solos degradados, seus frutos e sua flor servem de alimento para aves e abelhas e seu corpo oferece alimentação para animais durante períodos fortes de seca.

Cacto Macarrão

Cacto Macarrão

O Cacto Macarrão se assemelha a uma planta suculenta: sua cor é verde, não possui espinhos e seu corpo armazena água. Outro aspecto em comum é que esse tipo de cacto não gosta do calor, então é preciso mantê-lo em áreas sombreadas e frescas.

O formato do caule do Cacto Macarrão é roliço e fino, uma mesma muda possui diversas ramificações. É por isso que recebe esse nome, a planta parece uma tigela de macarrão espaguete. Como seu crescimento é verticalmente para baixo, recomenda-se que esse cacto seja plantado em vasos suspensos.

Cacto Pera

Cacto Pera

Espécie originária do México, o Cacto Pera é símbolo do país e está ilustrado em sua bandeira. O formato do caule desse tipo de planta é achatado, arredondado nas extremidades, e de espinhos longos e pontiagudos. Possui uma forte cor verde que contrasta com o amarelo de suas flores.

Os cuidados com o Cacto Pera são básicos: exposição direta ao sol (por no mínimo quatro horas ao dia) e pouca umidade. Esse tipo de cacto precisa ser regado apenas uma vez na semana, é primordial que não haja acúmulo de água no vaso.

Cacto San Pedro

Cacto San Pedro

O Cacto San Pedro é uma das espécies mais tradicionais de cacto. É uma planta presente em muitas culturas latinas devido ao potencial de seu uso medicinal e religioso. A substância mescalina, que é extraída do San Pedro, tem propriedades alucinógenas que são aproveitadas em cuidados medicinais e rituais religiosos.

Quando plantado em um ambiente extenso, o Cacto San Pedro pode crescer até mais de 76 centímetros. Seu caule possui o formato de um tubo de coloração verde, comprido e fino, suas flores também são grandes e de cor branca.

Cacto Candelabro

Cacto Candelabro

O Cacto Candelabro é a planta perfeita para quem precisa se ausentar de casa por semanas: essa espécie suporta até quinze dias sem rega de água. Por causa dessa sua resistência, é preciso ter muito cuidado para não deixar água acumulada em sua raiz, porque esta apodrece facilmente.

O nome da espécie vem justamente de seu formato, seus caules se dividem em várias ramificações que lembram a forma de um candelabro. Para que o Cacto Candelabro floresça, leve-o para tomar sol direto todos os dias, pois é o calor do sol que irá desabrochar as flores.

Cacto Barba de Velho

Cacto Barba de Velho

Como todo bom cacto, o Barba de Velho recebe esse nome em homenagem a sua forma. O caule da planta é verde e de fisionomia de tubo, cresce verticalmente por até vinte centímetros no máximo e é rodeado de fios brancos, logo lembra a barba de um homem velho.

Os fios brancos do Cacto Barba de Velho são uma camuflagem para os espinhos que ficam na superfície de sua estrutura. Essa armadura de espinhos é uma proteção contra animais, contra plantas parasitas e, principalmente, contra o frio extremo. Logo, ao cuidar desse tipo de cacto, a atenção com a umidade excessiva deve ser redobrada.

Cacto Cory

A principal característica do Cacto Cory é a sua flor. Esta chega a medir até sete centímetros, nasce no topo do caule da planta e possui coloração rosa. Por causa disso, a aparência desse cacto é delicada e, quando vários exemplares estão juntos em um mesmo vaso, lembram um buquê.

O Cacto Cory é uma planta de porte pequeno, sua altura não passa de dez centímetros, e gosta de meia-sombra, então é ideal para ambientes interiores. Caso esse cacto seja exposto diretamente ao sol, seu caule terá várias queimaduras e isso poderá até impedir o florescimento da planta.

Cacto Botão

Cacto Botão

O Cacto Botão possui duas estruturas principais e as duas se assemelham a um botão: seu caule verde e espinhoso em forma de bola e botões de flores brancos ou rosas no topo de sua estrutura. É uma planta que fica perfeita em jardins ornamentais e decorações interiores.

Para cuidar do Cacto Botão é simples, basta aguar a planta a cada sete dias e deixá-lo tomar sol por um largo período de tempo. O cacto se desenvolverá sem qualquer outro cuidado além desses, portanto você só irá precisar de paciência, pois essa plantinha cresce devagar.

Aproveite as dicas e deixe sua casa mais verde com os cactos!

Decoração com cactos

Como você leu neste artigo, os cactos são plantas fáceis de lidar, se adaptam a ambientes interiores e possuem uma beleza peculiar. Ademais dessas vantagens, a simbologia em volta do cacto é uma inspiração, a ideia de resistência e perseverança que a planta evoca torna-a uma companheira ideal em tempos difíceis.

E a importância dos cactos vai além: embora na área urbana sejam usados apenas como plantas decorativas, muitas espécies empenham importante papel em ecossistemas desérticos e em culturas sertanejas e andinas, pois são fonte de alimento e de medicamentos.

Agora que você sabe o quanto é simples cuidar de um cacto e conheceu a beleza do significado da planta, basta adquirir um exemplar em qualquer feira, mercado, floricultura, enfim, e colocar em prática as dicas informadas no artigo!

Autor deste artigo

Uma estudiosa das letras que adora passar seu tempo em atividades ao ar livre e em contato com a natureza, então imagine o prazer de poder escrever sobre esses assuntos.

Últimos posts


As 10 melhores tequilas de 2021: José Cuervo, El Jimador e mais!

As 10 melhores tequilas de 2021: José Cuervo, El Jimador e mais!

Pensando em apreciar uma deliciosa tequila? Confira neste artigo as 10 melhores tequilas, os tipos de envelhecimento e como escolher a ideal para seu gosto.


Os 10 melhores whiskys de 2021: Jack Daniels, Ballantines e muito mais!

Os 10 melhores whiskys de 2021: Jack Daniels, Ballantines e muito mais!

Se você aprecia um bom whisky, confira aqui as opções mais recomendadas do mercado atual e aprenda a escolher a garrafa ideal para você!


As 10 melhores chapinhas de 2021: de cerâmica, de titânio, de turmalina e mais!

As 10 melhores chapinhas de 2021: de cerâmica, de titânio, de turmalina e mais!

Em busca de uma chapinha? Neste artigo, confira os 10 melhores modelos de 2021, como escolher a ideal para o seu cabelo e outras dicas de compra.


Os 10 melhores matizadores de 2021: da Salon line, Kamaleão color e mais!

Os 10 melhores matizadores de 2021: da Salon line, Kamaleão color e mais!

Indecisa sobre qual matizador comprar? Confira aqui os melhores matizadores para as diversas cores de cabelo, quando usar, tempo de duração e dicas de compra!


Os 10 melhores repetidores de sinal WiFi de 2021: da Intelbras, Xiaomi, Multilaser e muito mais!

Os 10 melhores repetidores de sinal WiFi de 2021: da Intelbras, Xiaomi, Multilaser e muito mais!

Veja aqui um guia básico para encontrar um bom repetidor de sinal Wi-Fi, uma seleção de ótimos modelos para todos os orçamentos e onde comprar!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Ciclismo