Tijolo ecológico: o que é, preço, casa, medida, vantagens e mais!

Tijolo ecológico: o que é, preço, casa, medida, vantagens e mais!

Você sabia que o tijolo ecológico não causa impactos ao meio ambiente? Confira neste artigo, tudo o que você precisa saber sobre este material sustentável.


Tijolo ecológico: é possível fazer uma casa assim?

Se você está buscando as melhores alternativas para sua obra, saiba que o tijolo ecológico é uma das opções a ser considerada. É sustentável e muito prático por conta de seu formato ergonômico. Além do mais, é maravilhoso para construções residenciais.

Muitas pessoas associam a palavra "ecológico" ao lixo, tendo a impressão de que os objetos reciclados ou biodegradáveis possuem durabilidade menor. Porém, não se deixe enganar: os tijolos ecológicos são altamente resistentes.

É crucial conhecer muito bem aquilo que você quer utilizar e todos os componentes requisitados. Aqui estão reunidas as informações fundamentais sobre o tijolo ecológico, como o seu processo de fabricação e valores. Confira a seguir, as principais noções sobre os tijolos ecológicos!

Sobre o tijolo ecológico

Em qualquer empreendimento, é indispensável saber os pormenores dos elementos que estão relacionados. Essa atitude faz com que você esteja no controle da situação, selecionando sempre aquilo que tiver a melhor procedência. Veja abaixo, as informações sobre o tijolo ecológico, como sua origem e processo de fabricação!

O que é um tijolo ecológico?

O tijolo ecológico é um produto feito a partir de materiais biodegradáveis ou reutilizáveis. O formato mais conhecido e mais utilizado é a composição solo e cimento. Ela consiste na mistura de terra, água e apenas 10% de cimento.

Após a junção destes itens, a massa é moldada no formato dos tijolos. Em seguida, eles são compactados através de prensas hidráulicas ou manuais, sem incluir a queima tradicional no processo. Por fim, eles são secos à sombra durante 28 dias.

Outras matérias-primas envolvem a mistura de resíduos plásticos, garrafas PET ou até mesmo vidro. Elas são igualmente ecológicas, mas estão em processo majoritariamente experimental. Além disso, demandam tecnologias mais específicas.

Por que o tijolo ecológico é sustentável?

A sustentabilidade do tijolo ecológico vai além da sua composição natural e biodegradável. O seu processo de fabricação por meio da prensa descarta a queima realizada nos tijolos convencionais. Portanto, não é emitido o CO2, o gás responsável pelo efeito estufa e o temido aquecimento global.

As outras fontes de matéria-prima do tijolo promovem a redução de lixo no planeta. Os resíduos plásticos, por exemplo, são retirados dos oceanos. As garrafas de vidro, por sua vez, são obtidas a partir da reciclagem de garrafas de cerveja.

Finalmente, os tijolos ecológicos possuem formato voltado para o usufruto completo dos elementos da construção. Por conseguinte, é gerado bem menos entulho após o término dos trabalhos. Além disso, os materiais não são desperdiçados e o orçamento fica mais barato.

Como surgiu a ideia do tijolo sustentável?

O tijolo sustentável de solo e cimento é oriundo de uma técnica milenar misturando conchas moídas e óleo de baleia. O registro mais antigo desse procedimento é a construção da pirâmide Queops, localizada no Egito. Estima-se que ela tenha sido erguida em 2600 antes de Cristo.

Atualmente, com o avanço da tecnologia e das consequências da poluição, foram levantadas mais opções aliadas à natureza. No Brasil, por exemplo, há o estudo do uso do bagaço de cana-de-açúcar para a modelação de tijolos. Em outros lugares, usa-se o plástico descartado e são realizados experimentos para seu reuso.

Como fazer tijolo ecológico?

Antes de tudo, os materiais necessários para a fabricação dos tijolos são muito fáceis de serem encontrados. O cimento é encontrado em lojas de construção. A terra pode ser de qualquer tipo, exceto a terra preta ou outras que contenham compostos orgânicos.

Em segundo lugar, é preciso adquirir uma prensa para a compactação dos blocos. Os valores variam de acordo com as funcionalidades. Uma manual, mais barata, vai de R$ 12 mil a R$ 18 mil, já uma hidráulica tem preços a partir de R$ 24 mil.

Por último, uma das vantagens do tijolo ecológico é a possibilidade de manufatura caseira. Você pode destiná-lo para o uso pessoal em pequenas intervenções decorativas. Para tanto, é necessário certo conhecimento técnico, o qual pode ser obtido a qualquer momento.

Posso usar tijolo ecológico em qualquer tipo de obra?

O tijolo ecológico é utilizado exclusivamente na construção civil. Pode ser aplicado na edificação residencial, sustentando sobrados de até três andares. Além disso, ele pode ser empregado como vedação e revestimento, conferindo estética e isolamento às paredes.

As dimensões do tijolo usado na estrutura da construção possuem dois furos, e sua dimensão padrão é de 7 x 12,5 x 25 cm. Ele permite a passagem dos encanamentos de água e esgoto, além da fiação elétrica. Os tijolos de vedação, por sua vez, são menores e mais finos.

Diferenças entre um tijolo ecológico e um convencional

A diferença mais importante entre o tijolo ecológico e o tijolo convencional é o método de fabricação. O primeiro é prensado, enquanto o segundo é cozido em fornos para argila. Isso faz com que seja lançado gás carbônico na atmosfera, contribuindo para o efeito estufa.

O tijolo ecológico também oferece maior custo-benefício em relação ao outro. Apesar de seu milheiro ser mais caro, há menos desperdício de materiais durante a obra. Depois, ele oferece bem mais durabilidade e menos complexidade estrutural.

Desvantagens dos tijolos ecológicos

Mulher com uma expressão descontente e polegar para baixo

Embora seja uma proposta inovadora e sustentável, há alguns pontos negativos a serem considerados e que podem pesar na sua decisão. Veja abaixo, as desvantagens dos tijolos ecológicos e o que eles podem implicar na sua construção e seu orçamento!

Preço do tijolo ecológico

O milheiro, isto é, o lote de mil unidades do tijolo ecológico é mais caro que o milheiro do tijolo baiano, o tipo convencional mais popular. O preço gira em torno de R$ 600 a R$ 800, sem mencionar o frete. O tijolo baiano custa, em média, R$ 400.

No entanto, isso acontece devido a baixa disponibilidade de fornecedores e a falta de interesse das grandes construtoras em adquiri-lo. Mesmo assim, os benefícios superam o custo inicial. A economia recai sobre os outros itens que serão preservados graças à usabilidade dos blocos.

Espessura maior das paredes

Para manter sua forma, a composição do tijolo ecológico precisa ser densa e compacta. Entretanto, mesmo após a passagem pela prensa, os blocos tendem a ter tamanho maior. Com isso, sua espessura é mais grossa em relação aos convencionais.

Por conta disso, é necessário ter uma planta bem detalhada e que considere a grossura das paredes durante a distribuição de espaço. Isso é de fundamental importância para evitar insatisfações ou o desperdício de materiais. Além do mais, não é possível realizar reformas posteriormente.

A contratação de arquitetos e engenheiros é essencial nesse aspecto. Eles estudarão o seu terreno e decidirão quais são as melhores maneiras de aproveitar o máximo do espaço disponível. O posicionamento de aberturas, portas e janelas também é primordial.

Projeto sem alterações

O tijolo ecológico é um material que não resiste a reformas e outras alterações quando as paredes já estão erguidas. Por isso, é absolutamente necessário um planejamento bem definido. Os projetos hidráulicos, o posicionamento das janelas, a saída de esgoto e a marcenaria de portas e outras aberturas devem ser bem trabalhados.

Além disso, o tijolo ecológico não pode ser manipulado por quem não tem experiência ou qualificação para tal. Ele não é igual ao tijolo convencional, portanto, demanda mão de obra especializada. Isso também evita acidentes de trabalho e defeitos no desempenho da obra.

Baixa disponibilidade de fornecedores

Apesar da popularidade cada vez maior do tijolo ecológico, é difícil encontrá-lo à venda. Na maioria das vezes, ele está localizado em fábricas específicas, o que pode exigir o frete interestadual. Essa escassez contribui grandemente para o encarecimento da produção.

A quantidade de empresas que lidam com esse tipo de bloco também é, então, bastante inferior. Cuidado com aquelas que oferecerem um milheiro barato demais, pois a procedência do produto tende a ser duvidosa. Sempre busque por certificações e recomendações.

O tijolo ecológico possui normas definidas na legislação brasileira, sendo gerido pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT). Sua norma técnica é a NBR 10836. O fornecedor selecionado deve estar de acordo com os padrões de qualidade estabelecidos.

Vantagens dos tijolos ecológicos

Homem sorrindo com polegar para cima e fundo amarelo

A premissa sustentável que este material oferece carrega vários benefícios consigo, como a praticidade, a estabilidade e o não desencadeamento de impactos significativos. Conheça mais sobre os tijolos ecológicos e as vantagens e benefícios de escolhê-los para a sua obra!

Sustentabilidade

A sustentabilidade dos tijolos ecológicos é inegável. Ela começa na mistura dos componentes da massa, que têm origem natural e requerem pouco investimento. Em seguida, há o processo de compactação, que é um excelente aliado contra a emissão de CO2.

Por último, mas não menos importante, a construção civil acaba gerando quase nada de resíduos. Essa atividade proporciona a diminuição da produção de lixo durante as obras, o que é uma grande dor de cabeça. Além disso, aproveita praticamente o material inteiro, sem deixar sobras.

Estética

A estética é um fator muito relevante para uma obra, especialmente no tocante à construção do seu lar. Com isso, o tijolo ecológico mais uma vez entra em cena. A estampa de tijolinhos é muito querida por arquitetos e designers, oferecendo rusticidade e conforto.

Se você não utilizou os tijolos ecológicos na estrutura, você pode aplicá-los posteriormente como revestimento. Nesse caso, eles são usados com o propósito não apenas estético, mas também de vedação. Assim, você experimentará a beleza e o isolamento proporcionados por ele.

Uma boa sugestão de uso para os tijolos é na construção de churrasqueiras, sendo uma decoração muito tradicional. Pias de cozinha também ficam muito bonitas, ganhando ar rural. Outro local apropriado é a sala de estar, onde são combinados a indústria e o bucolismo.

Praticidade

A velocidade de uma obra é muito relevante para o progresso das etapas da planta. Qualquer atraso desencadeia uma série de problemas no planejamento e no prazo. Por isso, opte pelos tijolos ecológicos se você quer um trabalho ágil.

A rapidez conferida ocorre graças ao design do tijolo. Ele facilita os encaixes, alinhamentos e inclusão de encanamentos e fiações, o que garante muita praticidade para os trabalhadores. Como acabamento, é ainda mais simples, pois dispensa tintas e rejuntes.

Segurança

Não tenha dúvidas sobre a resistência dos tijolos ecológicos. Saiba que ele oferece seis vezes mais durabilidade que os tijolos convencionais. Prova disso são as construções de milhares de anos, erguidas com essa técnica e de pé até hoje.

A complexidade estrutural também é bem menor, facilitando os procedimentos de sustentação. A carga dos muros é distribuída igualmente, o que permite mais estabilidade e segurança. Por isso, são poupadas vigas, madeiras e massas que geralmente seriam aplicadas para esse fim.

Redução de resíduos de construção

Os resíduos de construção são conhecidos por um nome um tanto quanto desagradável: entulho. Os entulhos consistem em montes de lixo gerados por construções civis mundo afora. Graças aos tijolos ecológicos, eles são praticamente extinguidos.

Essa redução decorre da economia de materiais por conta do uso dos tijolos. Estima-se que cerca de 55% dos ferros de sustentação são poupados, bem como 70% de argamassa. Há também a eliminação total de madeiras de armação e um aproveitamento importante de todos os itens.

Quais são os tipos de tijolos ecológicos?

Além de oferecer uma série de pontos positivos com a sua aplicação, este material tem algumas variações. Elas dependem diretamente das funções que desempenham, sendo cada uma específica para determinado fim. Confira a seguir, os tipos de tijolos ecológicos e as suas adequações!

Solo e cimento

O tijolo ecológico de solo e cimento é o tipo mais procurado pela sua acessibilidade e estética. Sua matéria-prima reúne o solo, com areia e argila, cimento e água. Eles são prensados a 6 toneladas, promovendo maior resistência e impermeabilidade em comparação ao convencional.

Seu favoritismo também surge do fato de que ele é esteticamente agradável. Muitas pessoas economizam na hora dos acabamentos, pois preferem deixar a parede com a aparência crua. Nesse caso, ele requer apenas um tratamento para prevenir umidade.

Reaproveitamento de resíduos

A empresa Watershed Materials, de origem americana, é a autora do desenvolvimento de um sistema responsável pelo reuso dos entulhos de obra. Eles são coletados por meio de uma fábrica pop-up. Assim são produzidos os seus tijolos ecológicos.

Há outra variedade de tijolos, denominada ecobricks, cuja fabricação ocorre a partir de resíduos plásticos removidos dos oceanos. Eles são feitos utilizando garrafas PET preenchidas com certa densidade de pedaços reunidos. São capazes de erguer móveis, parques infantis e paredes.

Encaixe a seco de argila

O tijolo ecológico de encaixe a seco é aquele voltado exclusivamente para a vedação de paredes. Ele é aplicado após a finalização da construção, dando acabamento decorativo. Além disso, proporciona isolamento térmico e acústico para a residência, cruciais para o bem-estar dos moradores.

A vedação pode ser feita tanto externamente, nas fachadas, quanto internamente, em paredes de fundo ou bancadas. Sua alvenaria não requer argamassa, pois os tijolos podem ser acoplados entre si. Assim, não tem efeito estrutural.

O tijolo sustentável é uma boa fonte para economizar e reciclar!

Como pode ser observado, o tijolo ecológico oferece uma série de benefícios para a estruturação residencial. Suas vantagens incluem não apenas a origem natural e eco-friendly, como também a praticidade focada no máximo proveito. É, portanto, um ótimo investimento.

Apesar do valor do seu milheiro ser maior que o dos tijolos convencionais, a economia é observada nos demais componentes da edificação. Traçar um orçamento bem pensado é imprescindível. O gasto maior muitas vezes ocorre naquilo que não recebe atenção.

Contate os fornecedores regulamentados e bem recomendados, e escolha cuidadosamente o tipo de material mais adequado para a sua demanda. Tenha em mãos sempre as informações de preços, frete e mão de obra. Com isso, seu projeto sairá do papel exatamente do jeito que você imaginou, ou até melhor!

Autor deste artigo

Estudante de Letras e apaixonada por jardinagem e decoração. Entrar em contato com a natureza, cuidar do ambiente em que eu vivo e manter minha rotina em ordem são atividades que me trazem um grande bem-estar, e poder compartilhar esse conhecimentos é ainda melhor.

Últimos posts


Os 10 Melhores Monitores 75Hz de 2022: LG, AOC e muito mais!

Os 10 Melhores Monitores 75Hz de 2022: LG, AOC e muito mais!

Em busca do melhor monitor 75 Hz? Confira neste artigo dicas de como escolher o ideal para você, além de um ranking com os 10 melhores produtos de 2022!


Os 10 Melhores Celulares para Jogar Free Fire de 2022: Xiaomi, Realme e muito mais!

Os 10 Melhores Celulares para Jogar Free Fire de 2022: Xiaomi, Realme e muito mais!

Pensando em como escolher o melhor celular para jogar free fire? Acompanhe as dicas de escolha e o ranking com os 10 melhores produtos da categoria a seguir.


As 15 Melhores Smart TVS de 2022: da LG, Samsung e mais!

As 15 Melhores Smart TVS de 2022: da LG, Samsung e mais!

Procurando a melhor Smart TV para comprar? Veja neste artigo os melhores modelos do mercado, como escolher a ideal e encontre a Smart que mais combine com você!


As 10 Melhores TVs de 55 polegadas de 2022: LG, Samsung e muito mais!

As 10 Melhores TVs de 55 polegadas de 2022: LG, Samsung e muito mais!

Quer curtir seus programas favoritos na telona? Neste artigo, apresentamos as 10 melhores TVs de 55 polegadas do mercado, como escolher e onde comprar!


As 10 Melhores Geladeiras com Bom Custo-Benefício de 2022: Brastemp, Panasonic e muito mais!

As 10 Melhores Geladeiras com Bom Custo-Benefício de 2022: Brastemp, Panasonic e muito mais!

Quer uma geladeira de qualidade que seja em conta? Aqui você encontra um ranking com as 10 melhores geladeiras com bom custo-benefício e aprende como escolher!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Perfume Alimentação Saúde sexual Doces e sobremesas Sapatos