Tucunaré: espécies, como pescar, dicas de iscas e muito mais!

Tucunaré: espécies, como pescar, dicas de iscas e muito mais!

O tucunaré é um dos peixes mais preciosos e difíceis de pescas dos rios brasileiros. Veja neste artigo dicas para pescá-lo, curiosidades e as espécies do peixe!


Você conhece o peixe tucunaré?

Peixe tucunaré

A abundância de rios no Brasil faz do país rico em várias espécies de peixes de água doce. O que também leva ao desenvolvimento de várias culturas de pesca ao longo de sua história. São práticas ancestrais que perseveram desde as tradições indígenas até os tempos atuais. A pesca do Tucunaré se encontra nessas tradições.

O tucunaré, ou Cichla Ocelaris, é um peixe comum às zonas fluviais da América do Sul, estando presente em dez países. Pode ser encontrado em espaços como rios, lagos, lagoas e mesmo ambiente artificiais, como canais e reservatórios. Seu habitat é a bacia amazônica, mas foi introduzido artificialmente nos demais rios da região.

Vamos conhecer a seguir alguns detalhes sobre o Tucunaré. Mostraremos sobre a diversidade da espécie, as peculiaridades de cada tucunaré. Também ofereceremos as melhores dicas para pescar esse peixe.

Espécies de tucunaré

O Tucunaré é uma das espécies mais diversas de peixe de água doce. Isso é fruto tanto do seu desenvolvimento natural na bacia amazônica quanto da introdução em outras culturas fluviais. Aqui vamos observar sobre cada tipo de Tucunaré em suas especificidades, o que cada uma dessas variações tem de único e diferente.

Tucunaré Açu

Tucunaré açu

O Chchla Temensis, ou Tucunaré-açu, é o maior dos tipos de Tucunaré que existe. Ele mede um metro de largura e pesa 13 quilos. Outras peculiaridades são as escamas finas, a cabeça grande e a mandíbula destacada. Esse tucunaré é dos mais valorizados para pesca esportiva devido a seu tamanho e força.

É natural do Rio Negro, podendo ser encontrado nas demais regiões da Bacia Amazônica. Existe em várias cores. Peixes não reprodutores são aqueles encontrados com escamas de cor escura matizadas com pintas claras. Já os reprodutores se encontram com uma coloração verde-oliva e sem manchas.

Tucunaré Paca

Tucunaré paca

O chamado Tucunaré Paca não é exatamente uma espécie de Tucunaré, mas sim uma fase referente à maturidade sexual do peixe. Se refere aos Tucunarés que ainda não se encontram aptos a reprodução, se apresentando sob uma coloração escura barrosa. O Tucunaré Azul é o único que não passa por essa fase.

Essa condição atinge o Tucunaré imaturo devido à tendência de se abrigar nas partes mais barrosas dos rios. Através de uma adaptação de camuflagem, esse peixe adquire a coloração “paca” que lhe é característica. São bem comuns de serem encontrados, em especial por estarem sempre procurando comida.

Tucunaré Azul

O Tucunaré Azul, nome científico Cichla Piquiti, é uma das espécies mais peculiares de Tucunarés. Sua característica mais chamativa é a coloração prateada com dorso escuro. É de tamanho médio, podendo medir entre 30 e 50 centímetros. Pode pesar de seis a oito quilos.

Essa espécie de tucunaré é típica da bacia cruzada entre os rios Tocantins e Araguaia. Mas foi introduzida com sucesso em rios não amazônicos, como o Rio Paraná e vários rios do Nordeste. Também é muito visada pela pesca esportiva devido ao seu comportamento agressivo.

Tucunaré Amarelo

Tucunaré amarelo

Outra espécie típica da bacia Araguaia-Tocantins. O Cichla Ocellaris, ou Tucunaré Amarelo, também foi cultivado em culturas do Rio Paraná, do Nordeste e do Pantanal. Se estabeleceu bem nesses ambientes devido a alta capacidade para adaptação, podendo se acostumar a ambientes novos.

Chama atenção por sua cor amarela-esverdeada junto com as três listras negras na parte dorsal. É um peixe de tamanho médio, medindo entre 35 e 45 centímetros. Se destaca dentre os outros tucunarés por não possuir manchas operculares. No lugar, tem manchas de cor clara nas partes inferiores.

Tucunaré Borboleta

O Cichila Orinocencis, nome científico do Tucunaré Borboleta, é uma espécie exclusiva da Bacia Amazônica, comum aos rios Negro e Orinoco. É um peixe definido pelas cores amarelo-ouro ou amarelo-esverdeado. O Tucunaré Borboleta se diferencia do Amarelo pelo destaque maior aos três ocelos dorsais.

Também é um tucunaré maior do que a média, podendo medir 60 centímetros de comprimento. Quanto ao peso, pode chegar aos 4kl. Também se destaca pelo tamanho de sua cabeça, grande e com um formato ligeiramente quadrado. É de comportamento voraz, podendo inclusive canibalizar os da própria espécie.

Tucunaré Fogo

O Tucunaré Fogo, cujo nome científico é Cichlia Marianae, é das espécies mais raras de tucunaré. Também é típica das bacias amazônicas, se distribuindo nas zonas do Alto Tapajós, Teles Píres, Juruena, São Benedito e Xingú. É considerada uma espécie para preservação, sendo limitada a pesca esportiva.

Compartilha com o Açu o pódio de maior espécie de Tucunaré, chegando a 4,5 quilos. Se destaca pela coloração avermelhada na parte inferior de suas escamas. Já os ocelos ficam na parte lateral ao invés da dorsal comum à espécie. São sedentários, acostumados a se reproduzirem em áreas espraiadas.

Como pescar o tucunaré

Pai e filho pescando

Pela variedade de espécies, pelo seu tamanho e comportamento agressivo, o tucunaré é um dos peixes favoritos para pescadores competitivos. Também demonstra ser dos mais desafiadores e difíceis de serem capturados. Assim, vamos oferecer algumas dicas para uma pesca bem-sucedida desse peixe.

As iscas para pescar o tucunaré

O tucunaré é um peixe carnívoro cuja dieta é baseada geralmente em pequenos peixes. Se for usar iscas naturais dê preferência a um Lambari ainda vivo. Esse peixinho é um dos alimentos favoritos do Tucunaré. Ser oferecido vivo surge como um atrativo para o Tucunaré, que dará atenção ao movimento do Lambari.

Mas iscas artificiais também são uma boa pedida para a pesca desse peixe. As melhores iscas são aquelas que imitam a aparência de peixe pequenos, mas com firmeza para enfrentar a mordida firme do Tucunaré. Se destacam as marcas Poppers, Zaras, Jigs, Deep Runners e Shads.

A vara de pesca para tucunaré

A vara adequada é capaz de rivalizar em força com o tucunaré. Mas também deve ser leve para o manuseio. O material mais adequado é a fibra de carbono. Com ela você pode preparar uma vara que combina a resistência e leveza necessária para capturar um tucunaré.

Quanto ao tamanho da vara, a média adequada é entre 1,70 a 1,90 metros. Mas o peso do instrumento varia conforme o tamanho do peixe. Para tucunarés de tamanho grande a vara deve pesar entre 25 a 30 libras. Já para os de médio porte o peso é de 18 a 25 libras.

Use o molinete ou carretilha para pascar tucunaré

A preferência para o tucunaré é o uso da carretilha. Se trata de um utensílio que confere melhor leveza para usar e é mais flexível para o arremesso. Quem prefere o molinete defende que se trata de um meio de manuseio mais fácil. Mas perde muito em precisão em comparação com a carretilha.

Use uma carretilha de perfil baixo, com um mínimo de 60 metros de linha. Também se recomenda que a linha seja de multifilamento, entre 0,15mm a 0,30mm. Caso prefira usar um molinete procure aquele que se aproxime dessas mesmas medidas oferecidas para a carretilha.

Utilize barcos que não emitem tanto barulho

Para pescar o tucunaré é fundamental que o pescador fique imperceptível, não deixando que peixe sinta sua presença. Portanto, o uso de um barco que emita o mínimo de barulho é preferível. Afinal, o som do motor pode espantar o peixe quando se faz sentir a vibração das águas.

O modelo do barco é tão importante quanto o motor quando o assunto é sonoridade. O desenho do barco deve proporcionar o melhor equilíbrio e suavidade para a navegação. Logo, o melhor barco é aquele que tem um modelo chato, adequado para águas suaves e que garante estabilidade.

Modo de arremesso

O jeito com que se pesca também é fundamental para ter sucesso na captura do tucunaré. Algo que vai desde a postura corporal até a maneira com que se arremessa. Começando pelo lugar. O arremesso deve ser feito em zonas de alimentação do tucunaré: pedras, troncos e áreas com barro.

O arremesso deve ser feito em proximidade com a área escolhida, afinal deve simular a alimentação do peixe. Também deve garantir que a linha desça com suavidade, sem qualquer enrosco. Caso contrário, você não vai ser capaz de enganar o peixe e atraí-lo para a sua isca.

Tenha paciência para pescar o tucunaré

Lembre-se que acaso e sorte são tão importantes para a pesca quanto a técnica. Afinal, pode demorar para conseguir atrair aquele tucunaré, ou mesmo quando ele cair na isca, pode acontecer de escapar. Portanto, não tenha pressa para pescar o tucunaré e não desista com eventuais frustrações.

Além disso, paciência também é importante para a técnica. Afinal, com uma postura suave e que transmita espera, você tem mais chances de obter sucesso na pesca. Assim, mantenha a calma ao aguardar pela captura do tucunaré. Isso conforme o peixe é capaz de sentir quando você está nervoso.

Cuidado ao tirar o tucunaré da água

A pesca não termina com a captura. Ao retirar o tucunaré da água alguns cuidados são necessários. Ser negligente nessa parte pode acarretar alguns prejuízos que podem arruinar a pesca. Também pode danificar a sua linha e o anzol de pesca, ou mesmo te ferir.

Assim, é preciso deixar um espaço de comprimento entre o peixe e a vara na hora do recolhimento. Esse procedimento serve para dar a aderência necessária para o freio e a vara. Cuidado também no momento de tirar a isca. Use uma pinça para segurar a boca do peixe e assim tire o anzol.

Use a natureza a seu favor

Boa parte do sucesso da pesca convém em criar uma atmosfera favorável a captura do tucunaré. Isso significa simular o mais próximo da perfeição as condições de alimentação do peixe. Algumas das dicas que oferecemos acima entram nessa lógica. Mas se pode aprofundar ainda mais ao se aproveitar da natureza.

O mais básico é procurar realizar a pesca dentro do ambiente em que o tucunaré geralmente se alimenta. A isca natural e viva também aumenta as chances de chamar a atenção do peixe. Outra dica é pesquisar sobre os movimentos de migração dos cardumes do tucunaré.

Curiosidades sobre o tucunaré

Peixe tucunaré em foco

Como se trata de uma espécie típica dos rios amazônicos, o tucunaré tem algumas características únicas. Alguns desses detalhes justificam o valor especial que esse peixe tem para a pesca esportiva. Aqui vamos conhecer algumas dessas peculiaridades sobre o tucunaré que o tornam especial.

O tucunaré é um peixe agressivo

O tucunaré é um peixe famoso por sua força e por ser predador de outros peixes fluviais. Quando vai à caça, é notável pela precisão e velocidade com que consegue capturar as presas. Também fica ainda mais agressivo quando se encontra em cardumes, pressionando mais na caça aos peixinhos.

Por ser uma espécie de hábitos sedentários também é conhecido por ser territorialista. Assim, ele tem a tendência de atacar qualquer espécie invasora que surja em seu território. Durante os períodos de reprodução ficam ainda mais agressivos em vista da conservação dos ovos.

Onde encontrar o tucunaré

O Tucunaré é um peixe de água doce típico da bacia amazônica. A zona mais comum para encontrar os peixes dessa espécie é na bacia entre os cruzamentos dos rios Araguaia e Tocantins. Mas também pode ser visto em outros rios amazônicos como o Negro, o Solimões, o Teles Pires e o Tapajós.

Mas o Tucunaré se mostra presente em outros rios brasileiros graças à introdução artificial. Um dos casos de maior sucesso foi sua introdução no Alto Paraná, na Bacia do Rio Prata. Também se espalhou em muitos rios da região do Nordeste. Outro lugar com sua presença é nos rios e lagoas do Pantanal.

A reprodução do tucunaré

Quando o tucunaré atinge a maturidade sexual, ele procura regiões de água quente para realizar o coito. Como são tipicamente sedentários, eles não recorrem à piracema para fazer a reprodução. Também é um peixe que apresenta abundância na fertilidade, sendo capaz de retirar mais de mil ovos.

Quanto ao período de desova, o tucunaré da preferência as zonas pedregosas. Ali, o casal prepara o ninho a espera de parir os ovos. A reprodução acontece de três a quatro vezes ao ano. Também é o fator que caracteriza o territorialismo da espécie. Está disposto a proteger os ovos, inclusive se sacrificando.

Hábito alimentar do tucunaré

O tucunaré é um peixe carnívoro, sendo um predador de destaque nas áreas fluviais. Se alimenta basicamente de peixes pequenos e camarões. É persistente quanto a caça, sendo frequente que insista até conseguir a presa. Também se alimentam de insetos que possam cair na água.

Dentre as espécies favoritas que o tucunaré escolhe para se alimentar se encontram a tilápia e o lambari. Também desenvolve hábitos de canibalismo, mas somente contra filhotes. Isso acontece por se tratar de peixes ainda pequenos. Quando já se encontra maduro não é mais visto como alimento.

Aproveite as dicas e pesque o tucunaré

pesca do tucunare

Vimos acimas os motivos pelos quais o tucunaré é um dos peixes mais valiosos para a pesca esportiva. Seu temperamento indócil e sua força considerável fazem dele um desafio para os pescadores interessados. Um valor que é fortalecido com a diversidade de tucunarés presentes na natureza.

Mas por mais desafiador que seja, pescar o tucunaré não é uma meta impossível. O segredo é traçar uma tática que esteja de acordo com o ambiente natural do peixe e usar isso em seu favor. Paciência e tranquilidade são a chave para conseguir uma pesca de sucesso. Assim, ponha as mãos-na-obra e coragem para fisgar o seu tucunaré!

Autor deste artigo

Jornalista com pós-graduação em Letras. Escrevo sobre temas relacionados ao cotidiano e atividades diárias.

Últimos posts


Os 10 Melhores Alarmes para Motos de 2022: Positron, Taramps e muito mais!

Os 10 Melhores Alarmes para Motos de 2022: Positron, Taramps e muito mais!

Está em busca de um bom alarme para sua moto? Aprenda a como escolher o melhor alarme e também confira quais são os 10 melhores alarmes para moto de 2022!


As 10 Melhores Cafeteiras Expresso de 2022: Nespresso, Oster e muito mais!

As 10 Melhores Cafeteiras Expresso de 2022: Nespresso, Oster e muito mais!

Quer adquirir uma cafeteira expresso para fazer um café delicioso e não sabe qual comprar? Veja neste artigo as 10 melhores cafeteiras e como escolher a sua!


As 10 Melhores Bicicletas Aro 16 de 2022: Caloi, Nathor e muito mais!

As 10 Melhores Bicicletas Aro 16 de 2022: Caloi, Nathor e muito mais!

Em dúvida sobre qual é a melhor bicicleta aro 16? Veja dicas de como escolher o modelo ideal para seu filho e uma seleção com 10 melhores bicicletas do mercado!


Mouse Hyperx é bom? Lista com os 6 melhores modelos de 2022!

Mouse Hyperx é bom? Lista com os 6 melhores modelos de 2022!

Saiba como escolher o melhor mouse HyperX por meio das dicas e do ranking com os 6 melhores modelos do mercado. No fim, faça um investimento que compensa!


Os 10 Melhores Cobertores de 2022: de casal, queen e muito mais!

Os 10 Melhores Cobertores de 2022: de casal, queen e muito mais!

Procurando o melhor cobertor de 2022? Confira neste artigo dicas imperdíveis sobre como escolher o ideal e um ranking com os 10 melhores produtos do mercado!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Perfume Treinos Alimentação