Bairro da liberdade: veja sua história e o que fazer neste bairro!

Bairro da liberdade: veja sua história e o que fazer neste bairro!

Você conhece o bairro da Liberdade, em São Paulo? Confira sua história, pontos turísticos e o que fazer na região!


Bairro da liberdade é um ótimo ponto turístico!

Bairro da Liberdade

Se você mora em São Paulo, então com certeza, já ouviu falar do bairro Liberdade, localizado próximo ao centro da capital. Mas você sabia que ele habita a maior comunidade japonesa fora do Japão?

A presença dos japoneses iniciou-se no bairro em 1912 e permanece até hoje. Contando, inclusive, com decorações nas ruas que se assemelham ao Japão: os famosos arcos vermelhos; e com lanternas brancas que auxiliam na iluminação do local.

Atualmente, não há apenas japoneses no local. O bairro conta também com a presença de imigrantes chineses, coreanos, taiwaneses e tailandeses. Logo a seguir, lhe mostraremos mais sobre um dos pontos turísticos mais procurados do estado, fique de olho!

Sobre o bairro da liberdade

Conhecendo o bairro da Liberdade

O bairro da Liberdade teve sua história iniciada muito tempo antes dos imigrantes japoneses chegarem. Durante o século XIX, o local foi palco para diversos atos monstruosos, como execuções e enforcamentos de escravos e criminosos ao ar livre. Vamos ver um pouco mais sobre as origens.

Origem do bairro da liberdade

O bairro da Liberdade, originalmente, era conhecido como Bairro da Pólvora, em homenagem à Casa da Pólvora, construída em 1754. Foi considerado uma região periférica até o século XIX, habitada principalmente por negros, e casa de organizações de ex-escravos e seus descendentes.

O Largo da Forca era localizado no próprio bairro. Lá, os escravos fugitivos e rebeldes eram condenados à morte numa forca que ficava ao ar livre, para que todos pudessem ver o ato e evitar que outros negros se rebelassem. A forca ficava próxima ao Cemitério dos Aflitos, o primeiro cemitério a céu aberto de São Paulo, local onde escravos, pobres e indigentes eram enterrados para que evitassem o interior das igrejas, conforme os costumes.

A vinda dos imigrantes japoneses

Os imigrantes japoneses começaram a se instalar no bairro em 1912, principalmente por conta do baixo valor de locação de imóveis. Estes que possuíam em sua maioria, porões onde poderiam servir para futuros inquilinos, e deram origem às primeiras casas de comida japonesa.

Já estabilizados e integrados na sociedade, em 1941, o governo brasileiro ordenou a suspensão de publicações dos jornais em língua japonesa, e após o rompimento de relações diplomáticas com o Japão, causou o fechamento do consulado e resultou também na expulsão dos japoneses que residiam nas ruas Conde de Sarzedas e Estudantes.

Com a rendição do Japão na Segunda Guerra Mundial, em 1945, o bairro voltou à normalidade e os japoneses puderam ter voz novamente.

O memorial dos aflitos no bairro da liberdade

O terreno do antigo Cemitério dos Aflitos se transformou num memorial em 2020. Projeto este que tem como objetivo preservar as ossadas remetidas ao século XVIII, que foram encontradas no cemitério, assim como todo o acervo arqueológico e a memória da população negra que viveu no local durante a época da escravidão.

O memorial foi construído graças a ativistas de movimentos negros que foram reivindicar este direito em audições públicas.

O que fazer no bairro da liberdade?

Agora que você já sabe a origem do bairro mais oriental de São Paulo, te daremos algumas dicas sobre o que fazer no local e quais são os pontos mais procurados pelos turistas, e até mesmo por residentes da cidade.

Provar a culinária do bairro da liberdade

Culinária no bairro da Liberdade

A gastronomia do bairro é extremamente vasta e pode-se encontrar restaurantes japoneses, coreanos, taiwaneses, tailandeses e chineses.

Caso você seja de fã de lámen ou esteja em busca da primeira experiência com o prato, recomendamos o famoso Aska, localizado na Rua Galvão Bueno. E caso esteja em busca de uma refeição diferenciada, há o restaurante e karaokê Porque Sim, onde você possui a opção de comer no próprio restaurante ou reservar uma sala para se divertir cantando com os amigos, enquanto desfrutam do cardápio.

Se você gosta de comidas apimentadas, saiba que a culinária asiática é perfeita para você, principalmente os pratos chineses e coreanos. O bairro ainda conta com vários restaurantes que servem comidas picantes como o Chi Fu e o Portal da Coreia. Não deixe de conhecê-los!

Saboreie as diversas sobremesas

Sobremesa bingsu

Caso você esteja procurando apenas um lanche rápido, e não uma refeição elaborada, o 89°C Coffee Station com certeza é a escolha ideal, tendo um cardápio vasto em chás e cafés especiais, além de possuir também diversos doces e salgados.

Para os amantes de sobremesas e sorvetes, nós recomendamos o famoso Snowfall. Lá, eles vendem uma das sobremesas mais populares da Coreia – o bingsu, - que consiste em gelo raspado feito de leite com diversos sabores e coberturas. Se visitar um café temático for a sua intenção, cogite ir ao Eat Asia+Hello Kitty, onde servem comidas de tema da Hello Kitty, perfeitas para tirar uma foto muito fofa.

Ver as artes de rua

O bairro inteiro é marcado por diversas pinturas e grafites característicos nas paredes. O mais popular é o enorme mural de um samurai que fica localizado na Praça da Liberdade, no prédio em que funciona o Restaurante Sukiya.

A maioria dos grafites possuem referências orientais, como gueixas, o godzila e o king kong. Eles estão localizados na Rua Galvão Bueno e, descendo a Rua dos Estudantes, há um grande dragão como fachada do Restaurante Chen's.

Participar de um show no cine joia

O Cine Joia, atualmente, é uma casa de shows internacionais e nacionais de médio porte. No palco, já pisaram bandas como One Ok Rock e Vamps; além de cantoras como a Pablo Vittar.

Originalmente, o Cine Joia foi inaugurado como um cinema que exibiria apenas filmes japoneses para atender à comunidade nipônica do bairro. Porém, com o tempo, os amantes de filmes, não limitados apenas a japoneses, também começaram a frequentar o local.

Tente ir a um dos festivais orientais

Festival oriental

Com toda a certeza, as maiores atrações da Liberdade são os festivais que acontecem regularmente e despertam a curiosidade de toda a população.

O mais esperado é o Ano Novo Chinês, que acontece todo ano em janeiro ou fevereiro, e também o Tanabata Matsuri (Festival das Estrelas) que acontece em julho. Não esqueça de escrever um pedido seu em um tanzaku - tira de papel colorido - e amarrá-lo em um bambu para que o seu desejo se torne realidade!

Temos também o famoso Festival da Lua, uma grande festa chinesa em que podemos comprar os típicos bolos lunares, que são uma delícia. Não podemos esquecer também do Festival das Flores, em abril, que comemora o aniversário de Buda e reúne diversos admiradores.

Há muitos outros festivais tanto grandes quanto pequenos, inclusive, podemos ver apresentações de danças e músicas asiáticas em alguns deles. Não deixe de conhecer pelo menos um e se emocionar!

Fazer compras nas diversas lojas e mercados

Mercado asiático

O bairro da Liberdade possui uma grande diversidade de lojas e mercados. Eles são muito populares pois possuem alimentos orientais importados, incluindo bebidas alcoólicas e não alcoólicas.

O Marukai é um dos maiores da região e também um dos mais antigos. Nele, você pode encontrar desde doces e salgados japoneses até utensílios de cozinha. Há um mercado que possui destaque por vender produtos importados e típicos da Coreia do Sul, o Korea Mart. Porém, ele não se limita apenas a alimentos e bebidas, no segundo andar, você pode checar itens de decoração e papelaria.

Ir em livrarias orientais

Há lugar também para os amantes de leitura! O bairro da Liberdade possui algumas das únicas livrarias de São Paulo que são especializadas em literatura oriental, tendo desde livros e mangás até revistas no idioma original.

Inaugurada em 1949 para atender os moradores da comunidade japonesa, a Livraria Sol é uma das mais famosas e é a de mais fácil acesso, estando localizada na Praça da Liberdade, logo em frente à saída do metrô.

Conhecer um boteco japonês

Boteco japonês

É um fato inegável que o povo brasileiro adora um boteco! No entanto, você já entrou em um boteco típico japonês?

Eles são chamados de izakaya e contam com um cardápio especializado em petiscos para acompanharem as bebidas, que em sua maioria, são cervejas, sakês misturados com os mais diversos sabores e até mesmo shonchu, uma bebida destilada japonesa com teor alcoólico maior que o do sakê.

Pontos turísticos do bairro da liberdade

Caso você tenha uma pegada turística mais tradicional, e queira conhecer alguns pontos históricos, fique de olho pois mostraremos logo a seguir, um roteiro incrível de visita, especialmente para amantes de história.

Museu da imigração japonesa

Nós te contamos acima um pouquinho da imigração japonesa no Brasil, mas caso você queira ver os detalhes pessoalmente, então, definitivamente, deve visitar o Museu Histórico da Imigração Japonesa, que está localizado na Rua São Joaquim, dentro do prédio do Bunkyo – Sociedade Brasileira de Cultura Japonesa e de Assistência Social.

O acervo do museu conta com cerca de 97 mil itens doados por imigrantes de famílias japonesas, incluindo maquetes dos navios que transportaram os japoneses até o Brasil.

Jardim oriental

Para os amantes da natureza que querem dar uma respirada e esquecer por alguns minutos o barulho e o movimento da capital, nós recomendamos o Jardim Oriental, que fica localizado na Rua Galvão Bueno.

Logo na entrada do jardim, há um torii, que é um portal de madeira pintado de vermelho ligado à tradição xintoísta, representando a passagem por locais sagrados. O torii é bem alto e chamativo, por isso, você o encontrará com facilidade no meio dos outros prédios.

Palacete conde de sarzedas

O Palacete Conde de Sarzedas foi construído por volta de 1891 e dizem que foi uma homenagem à futura esposa do sobrinho do Conde. Dessa forma, o local é conhecido como o Palacete do Amor pelos visitantes. Muito romântico, não?

Atualmente, o palacete é lar do Museu do Tribunal da Justiça de São Paulo, e pode ser visitado gratuitamente com grupos monitorados. Por isso, não deixe de adicionar o local no seu roteiro de viagem ou passeio.

Igrejas históricas

O bairro possui diversas igrejas de diferentes tempos históricos, como por exemplo, a Igreja Santa Cruz das Almas dos Enforcados, que foi construída em 1887 no local onde havia uma cruz em homenagem a um soldado que foi executado no local.

Há também a Capela dos Aflitos, construída em 1779, para velar os mortos que logo seriam enterrados no Cemitério dos Aflitos que ficava bem ao lado, falamos deste cemitério no comecinho do artigo, se lembra?

Feira da liberdade

A feirinha da Liberdade acontece todos os finais de semana, desde 1975, e conta com diversas barracas de acessórios, decorações, artesanato e comidas típicas da culinária japonesa, como os deliciosos takoyaki e ebiyaki, que são bolinhos recheados com polvo e camarão.

Há também tempurá, guioza, okonomiyaki, e não podemos nos esquecer do famoso pastel, que é frito na hora. A feira acontece das 9h às 18h no sábado e das 9h às 19h no domingo.

Largo da pólvora

Lembra que dissemos que antigamente o Bairro da Liberdade, na verdade, se chamava Bairro da Pólvora? O Largo da Pólvora é um dos locais mais históricos! Ele foi construído em 1754, devido à uma casa de pólvora no local, e foi revitalizado recentemente em 2018. O local agora conta com um jardim no estilo japonês com decorações como pontes de madeira e rochas, e lagos com espécies aquáticas típicas da Ásia, como por exemplo, as carpas coloridas.

Conheça templos budistas

O budismo é muito presente na maioria dos países asiáticos, então não poderia faltar templos budistas no bairro da Liberdade. Sem contar que essas instituições fazem eventos o ano todo! Não é uma má ideia participar de algum deles para conhecer um pouco mais da cultura asiática.

O principal dos templos budistas da Liberdade é o Templo Lohan, que é o lar para o Budismo Chan e para o Shaolin Kung Fu, escolas criadas há mais de 1500 anos por monges que habitavam o Templo Shaolin, na China. Atualmente, o Templo Lohan é também, a sede brasileira da Associação Internacional Shaolin Chan da América Latina, inaugurada em 1995.

Aproveite o bairro da liberdade na próxima vez que visitar São Paulo!

Visite a aproveite o bairro da liberdade

Você se apaixonou pelo bairro da Liberdade assim como nós? A cidade de São Paulo é lar de diversos povos e costumes, não só restrito à Liberdade e nem aos asiáticos, acolhendo a todos que a desejam habitar, e esse é nosso maior encanto.

A cultura japonesa vai muito além de apenas animes e mangás, e esperamos que tenhamos trazido esse conhecimento histórico para você através do nosso artigo. Vamos juntos admirar uma história que nem sempre teve altos, devemos nos lembrar com respeito dos baixos também.

Não deixe de conhecer um pedaço da cultura asiática como seus costumes e culinárias. Com certeza, você vai se encantar com tudo o que ela tem a oferecer. Verifique também, as datas dos próximos eventos que vão ocorrer, é uma experiência única participar de algum deles e tirar belas fotos!

História, tradição, comida boa, entretenimento e arte, tudo em um lugar só: no bairro da Liberdade.

Autor deste artigo

Estudante de psicologia apaixonada por viagens e descobrir novos lugares para visitar.

Últimos posts


Os 10 Melhores Alarmes para Motos de 2022: Positron, Taramps e muito mais!

Os 10 Melhores Alarmes para Motos de 2022: Positron, Taramps e muito mais!

Está em busca de um bom alarme para sua moto? Aprenda a como escolher o melhor alarme e também confira quais são os 10 melhores alarmes para moto de 2022!


As 10 Melhores Cafeteiras Expresso de 2022: Nespresso, Oster e muito mais!

As 10 Melhores Cafeteiras Expresso de 2022: Nespresso, Oster e muito mais!

Quer adquirir uma cafeteira expresso para fazer um café delicioso e não sabe qual comprar? Veja neste artigo as 10 melhores cafeteiras e como escolher a sua!


As 10 Melhores Bicicletas Aro 16 de 2022: Caloi, Nathor e muito mais!

As 10 Melhores Bicicletas Aro 16 de 2022: Caloi, Nathor e muito mais!

Em dúvida sobre qual é a melhor bicicleta aro 16? Veja dicas de como escolher o modelo ideal para seu filho e uma seleção com 10 melhores bicicletas do mercado!


Mouse Hyperx é bom? Lista com os 6 melhores modelos de 2022!

Mouse Hyperx é bom? Lista com os 6 melhores modelos de 2022!

Saiba como escolher o melhor mouse HyperX por meio das dicas e do ranking com os 6 melhores modelos do mercado. No fim, faça um investimento que compensa!


Os 10 Melhores Cobertores de 2022: de casal, queen e muito mais!

Os 10 Melhores Cobertores de 2022: de casal, queen e muito mais!

Procurando o melhor cobertor de 2022? Confira neste artigo dicas imperdíveis sobre como escolher o ideal e um ranking com os 10 melhores produtos do mercado!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Perfume Treinos Alimentação