Como cuidar de violetas: doentes, para florir e muito mais!

Como cuidar de violetas: doentes, para florir e muito mais!

Neste artigo, você vai conhecer mais sobre o plantio, cuidados e doenças que podem acometer suas violetas. Confira.


Você sabe como cuidar de violetas?

Violetas

A violeta é uma das plantinhas mais populares do Brasil, sendo conhecida aqui como uma flor charmosa, simples e chamativa, é alvo de muitas pessoas que desejam decorar sua casa. Ela possui muitas cores diferentes, e foi catalogada por um oficial do exército alemão que também era botânico, Walter von Saint Paul-Illaire, no fim do século 19.

Possui esse nome em homenagem à mitologia grega, pois seu nome em latim é Viola, tradução do nome grego “Ione”, uma mortal que era amada por Zeus, o Rei dos Deuses. Para evitar ciúmes de sua esposa, Hera, Zeus transformou Ione em uma vaca, que chorava nos pastos e dessas lágrimas se formavam as flores que conhecemos.

Esse artigo busca esclarecer mais acerca desse símbolo da fertilidade e do amor, que contém propriedades únicas. Aprenda a cultivar corretamente sua violeta e como tratar e prevenir principais doenças.

Como plantar violetas

Pessoa fazendo plantação

As violetas são plantas baratas e super comuns, bem fáceis de cultivar, sendo necessário se ater somente a alguns pontos importantes, como a umidade do ambiente e do solo sobre a qual ela está plantada e outros. Veja a seguir dicas para cultivar sua violeta corretamente.

Preparação do solo

Para começar, o mais importante em questão de preparar o solo é deixá-lo o mais drenável e menos compacto possível, para que não se acumule água no vaso, pois isso pode acabar afogando a plantinha. Boas combinações que não custam caro são: a casca de pinus, carvão vegetal, cama de frango e o Carolina Soil Padrão, são materiais fáceis de se encontrar e de se usar.

Em partes iguais e trituradas, esse substrato pode fazer maravilhas para as suas violetas, que vão crescer e dar flores de forma mais rápida e bonita. Isso porque ele absorve o excedente indesejado de água, que pode culminar no apodrecimento das raízes e aparecimento de fungos.

Como plantar a violeta com semente

Sendo esse um dos métodos mais conhecidos para o plantio de violeta, você deve ter em mente que a melhor época para plantar com sementes é na primavera e no verão. Podem demorar de 3 a 4 semanas para germinar e devem ser plantadas com pouca profundidade, cerca de 0,5 cm abaixo da terra.

Cada semente vai gerar uma violeta, então, recomenda-se que seja feito o plantio de 4 sementes por vaso, para que se escolha, após a germinação, a muda mais saudável para se cultivar. Dessa forma, o cultivador garante que a violeta cresça saudável, filtrando a melhor semente em detrimento das outras.

Método para replantar a violeta

As violetas são, geralmente, vendidas em vasos de plástico, no entanto, é mais aconselhável que se plante em vasos de barro, pois o substrato a qual elas são vendidas são produtos leves, com pouca matéria orgânica, incapazes de armazenar água. Por isso, a violeta cresce mais saudável quando é replantada em lugar novo.

Para replantá-la basta simplesmente apertar o vaso que ela veio até a planta sair, e com bastante cuidado colocá-la em novo substrato e cobrir alguns centímetros para que ela aproveite os nutrientes. É possível também replantar a violeta utilizando um fragmento do caule, com cerca de 1 cm, e em um vaso de barro, plantar e deixar bem úmido, em lugar com luminosidade indireta.

Qual o melhor ambiente para cultivar a violeta?

As violetas são plantas que vivem muito bem em ambientes interiores, pelo fator de não suportarem luz solar direta e intensa. Assentam-se muito bem em janelas, onde podem respirar e fazer fotossíntese sem sofrerem com grandes secas ou excessos de luminosidade. É interessante deixar o ambiente úmido para que elas floresçam com mais cor.

Em épocas de chuva ou lugares muito úmidos, a violeta que receber muita rega pode acabar morrendo ou sendo acometida por fungos. Veja bem as condições do lugar do plantio para garantir a saúde da planta.

Vasos para violeta

Dentre todas as opções, o vaso mais famoso e recomendável para o plantio de violetas é o de barro, pois o material que ele é feito tem uma capacidade de absorção de água muito eficiente, que combina com a característica das violetas de não gostar de excessos. Vale lembrar que os vasos de barro são ligeiramente mais caros que a segunda opção, os de plástico.

Portanto, caso seja da preferência do cultivador, a violeta pode ser plantada em vasos de plástico, porém ele deve ter cuidado com a umidade da terra, fator essencial para garantir uma boa floração e saúde da violeta no geral.

Como cuidar de violetas

Utensílios de jardinagem

Agora que você já sabe como fazer o plantio de uma violeta, é importante aprender a melhor maneira de cuidar dela, conhecendo os detalhes das preferências da planta e como ela pode florescer melhor e com mais cores. Confira!

Iluminação para a violeta

A violeta é uma das plantas que aprecia luminosidade indireta, pois os raios solares podem ferir e queimar suas folhas e flores. Uma ótima dica é deixá-la em uma local que ela fique na sombra, em janelas, no jardim ou dentro de casa. Dessa forma, a planta recebe a luz que precisa e não sofre com os danos. Se a planta estiver muito molhada e for exposta a luz solar muito forte, é possível que a água quente a cozinhe.

Portanto, evite de deixar sua violeta nessas condições, pois além de tudo, o cultivador que expor sua violeta a luz solar intensa e direta terá de gastar mais água para mantê-la saudável, ainda correndo o risco de apodrecê-la.

Temperatura ideal para sua violeta

Esta planta aprecia temperaturas amenas e médias, pois tanto o frio forte quanto o calor intenso podem atrapalhar seu desenvolvimento. Mesmo tendo diversas espécies que preferem climas mais quentes ou mais gelados, as violetas geralmente preferem temperaturas de 14 °C a 27 °C, mantendo seu entorno bem ventilado.

Em ambos os extremos, o cultivador encontrará problemas em florescer suas violetas, pois temperaturas muito baixas ou muito altas ressecam a planta.

Umidade ideal para sua violeta

A umidade da violeta deve ser sempre média, pois muitos problemas podem vir com a falta de água no substrato ou o excesso. Deve se ter em mente que muita água apodrece a planta e acarreta na proliferação de fungos. Portanto, o substrato a ser utilizado deve ser bem aerado, com muita passagem para o dreno da água.

Em dias quentes, é interessante molhar o ambiente para que a evaporação seja absorvida pelas violetas, mas como já foi dito, nada de excessos.

Solo ideal para sua violeta

O solo para a violeta deve ser, antes de tudo, pouco compacto. É importantíssimo evitar nutrientes químicos, sobretudo nitrogênio, que queima as folhas da planta. Algumas adubações podem ser feitas, com cinzas, húmus de minhoca e fertilizante verde, em pequenas quantidades nas bases das violetas, mas sempre em épocas fora da floração.

Esses produtos estimulam a floração, a intensidade das cores e o crescimento das violetas, e os fertilizantes nunca devem ser aplicado sobre as folhas ou flores, e sim na base no solo.

A rega da violeta

As violetas não gostam de rega nas folhas ou em suas flores, sendo recomendável somente a irrigação na base do substrato, nunca no pratinho, para não apodrecer as raízes, e nunca em excesso. Para saber se a planta necessita de mais água, basta o cultivador sentir com o dedo cerca de 1 centímetro de profundidade no substrato, se a terra estiver úmida, não regue! Espere a terra ficar totalmente seca.

Em resumo, mantenha regas frequentes, mas sem excessos, pois, além de tudo, esse exagero pode facilitar mais ainda a aparição de pragas, que já são comuns no plantio dessa flor.

Floração da violeta

As flores da violeta podem florir durante todo o ano, entretanto, o período em que nascem mais é no verão, devido as condições de luz solar e umidade. As flores da violeta possuem tons de roxo, magenta, rosa, branco e até mesmo vermelhado, dependendo da espécie. Se o cultivador manejar bem o ambiente da violeta, ele pode garantir lindas florações durante o ano inteiro.

Caso queira deixar ainda mais fácil, fertilizantes e adubos naturais também podem ser utilizados, principalmente aqueles à base de NPK (sigla que se refere aos nutrientes nitrogênio, fósforo e potássio). Entretanto, deve-se tomar cuidado para não atrapalhar a plantinha com excessos.

Manutenção da violeta

Depois de alguns meses de vida, a violeta pode vir a esgotar todos os recursos e nutrientes no substrato que fora plantada inicialmente. Isso traz a necessidade de replantá-la em um recipiente maior. Esse processo pode ser feito a partir de enraizamento das folhas ou da divisão em mudas, sendo importante deixar apenas a planta mãe no vaso.

Sobre podas, é interessante fazer quando folhas velhas e amarelas passarem a ocupar o vaso. Mesmo que elas caiam, pode-se fazer a poda para manter a beleza da violeta. Deve-se retirar também as folhas mortas, danificadas ou gastas.

Como cuidar de violetas doentes

Flores de violeta

As violetas são plantas suscetíveis ao ataque de pragas e doenças que podem prejudicar seu crescimento, sua floração, aparência das flores e até sua vida! Confira melhor abaixo as informações sobre esses males e como eliminá-los.

Fusarium

Essa doença é famosa por apodrecer as flores da planta que acomete, normalmente sendo contraída devido a cuidados errados. Inicia penetrando na raiz jovem e vai subindo até as flores. Se não for bem tratada, pode levar à queda das flores, a parte mais bonita da violeta, em questão de meses.

Ela pode ser adquirida com a rega de água gelada, mudanças muito bruscas de temperatura e com o plantio em lugar largo demais. Portanto, evita-se o fusarium tomando os devidos cuidados com esses detalhes.

Ferrugem tardia

Essa doença fatal se dá rapidamente a partir da penetração em minúsculos buracos feitos por parasitas e fungos na folha e nas raízes da violeta, sendo que este processo apodrece a planta em questão de semanas, com o surgimento de manchas marrons por toda a extensão das folhas. Normalmente, a ferrugem tardia se dá por excessos de umidade ou frio.

Biofungicidas ou aplicações de enxofre são eficazes para controlar a doença, porém, mantendo os níveis de temperatura e umidade ideais a violeta não deve contrair a ferrugem. Lembrando que, uma vez em estado avançado, é incurável e leva a planta à morte.

Oídio

O oídio é uma doença que pode atingir violetas, as deixando com uma aparência embolorada, cheia de partículas brancas e fragmentos de podridão. Pode levar à queda das folhas, sendo esse o dano mais grave. Para controlar a doença, basta limpas as folhas de 15 em 15 dias. combatendo o acúmulo.

Em folhas muito afetadas, recomenda-se a poda, e fungicidas podem funcionar também, se forem bem administrados, nunca em excesso.

Ácaros

Ácaros são pequenos animais, que pertencem a classe das aranhas, sendo invisíveis a olho nu pelo seu tamanho microscópico. Dentre os vários tipos que temos, três podem atacar as violetas, os quais são o ácaro da aranha vermelha, que mata as folhas e deixa pontos vermelhos em suas moradias, o ácaro da aranha usual, que deixa marcas marrons, e o carrapato ciclamênico, que ataca folhas mais jovens próximas a flor.

Podem gerar um crescimento lento, escurecimento da planta e morte das folhas. Recomenda limpeza das folhas com álcool e aplicação de venenos, conhecidos como acaricidas.

Nematóides

Estes animais são vermes bem pequenos, os quais vivem sua vida no solo e atacam o sistema radicular das violetas, tomando para si os minerais e vitaminas que a planta precisa para se desenvolver e deixando galhas, substâncias que são venenosas às plantas. Se um vaso for acometido por nematóides, deve ser limpado totalmente para evitar outro caso.

Infelizmente, se uma violeta for acometida com a aparição destes vermes, torna-se quase impossível eliminá-los, sendo mais indicado o descarte da terra com a planta e os animais. Caso seja identificado no início, a contaminação pode ser contida com inseticidas sistêmicos.

Pulgões

Estes animais, que também são conhecidos como afídeos, são insetos minúsculos que podem ser perigosos para a violeta, pois eles trabalham sistematicamente sugando a seiva da planta. Isso faz com que as folhas sequem e se deformem, ainda por cima não consigam fazer fotossíntese efetivamente, causando a morte da planta.

O mais indicado para combater essa praga é o controle biológico e manejo preventivo, pois o pulgão controla populações nocivas de daninhas. Uma boa alternativa é trazer alguns insetos que são seus predadores naturais, sendo uma das representantes desse grupo a famosa joaninha.

Como cuidar de violeta para florir

Flores roxas de violeta

Muitos cultivadores tem o problema de não conseguirem florir suas violetas, seja por falta dos cuidados adequados, condições da semente e plantio ou temperatura e clima do ambiente. Nesse tópico, você entenderá a razão de suas violetas não florirem e como resolver esse problema. Veja mais abaixo!

Por que ela não floresce?

Dentre as razões principais da violeta não florir, temos a falta de iluminação adequada. Lugares com pouca luminosidade são propícios para a falta de flores da planta. Assim como temperaturas desequilibradas, na faixa acima dos 30 °C prejudicam o florescimento.

Violetas podem até ser plantadas no chão, porém são mais indicadas em vasos, pelo controle de luminosidade e umidade serem mais fáceis. Ainda, pode-se aplicar fertilizantes e adubos eventualmente para contribuir com o florescimento da planta, principalmente no verão. A recomendação aqui fica para o NPK, que ajuda a violeta florir com mais intensidade no verão.

Mantenha a poda em dia

A poda é um processo essencial para auxiliar o crescimento de flores na violeta, pois quando o cultivador poda sua violeta, a planta para de enviar energia desnecessária para as folhas velhas, e passa a dedicá-la ao florescimento de flores, além de folhas novas, verdes e vivas. Ainda, a poda pode ser útil para gerar novas mudinhas a partir das folhas cortadas.

Com esse procedimento, fica muito mais fácil a violeta dar flores, sobretudo, indica-se que se faça podas mais frequentes no verão, o período que está mais favorável à inflorescência da violeta.

Cultive-a em um ambiente úmido

Provavelmente, o fator mais significativo para o não florescimento das violetas é a umidade relativa do ar no ambiente em que a planta está crescendo, pois ambientes com baixo volume de água ou períodos de seca muito grandes são totalmente restritivos para que nasçam flores. Felizmente, esse problema pode ser resolvido com algumas medidas bem simples, confira a seguir.

Use uma camada de pedregulhos, cascalho ou brita, que, idealmente, fiquem umedecidos. Isso deixa a planta úmida, porém, em nível certo para que ela floresça com saúde.

Espécies de violetas

A violeta é conhecida por suas inúmeras espécies, aparências e cores. É admirada e popular do jeito que é, pois cai bem em qualquer decoração, dependendo apenas da escolha da espécie e da cor a ser utilizada. Para ajudar quem quer escolher uma espécie favorita, essa seção apresenta os principais tipos de violetas, confira abaixo!

Violeta amor-perfeito (Viola tricolor)

Flores de Violeta amor-perfeito

Provavelmente, uma das mais bonitas dessa lista. A violeta amor-perfeito é nativa da Europa e possui tons alegres que enfeitam perfeitamente qualquer jardim ou casa. Dentre eles temos azul, dourado, laranja, roxo, preto e até branco, sendo que diversas espécies são bicolores ou tricolores, fazendo misturas maravilhosas que enchem os olhos de qualquer um.

Possui muita relevância no tratamento de cancro, doenças de pele e pulmonares, e normalmente é encontrada em ambientes mais frios, sendo que não cresce mais de 15 cm e é auto-fértil, passando por polinização. Uma característica a mais é que ela floresce em maior escala na primavera e no inverno, de abril até setembro.

Violeta-dos-campos (Viola arvensis)

Flor da Violeta-dos-campos

Também conhecida como violeta-dos-prados, esta espécie é nativa da Europa e aparece no iniciar da primavera, sua aparência mais comum é a branca, estabelecendo-a como uma das flores mais elegantes que se tem conhece.

É conhecida também como violeta amor-perfeito-bravo, amor-perfeito-bastardo, erva-da-trindade, violeta-dos-campos e violeta-dos-prados. Desde que se tem conhecimento, é uma flor que representa paz, plenitude e amizade, principalmente pelo seu tom e aparência angelical.

Violeta-brava (Violeta canina)

Flores de Violeta-brava

A violeta-brava é uma linda espécie perene se destaca pelo seu tom azul roxeado, que chama a atenção de diversos colecionadores ao redor no mundo, sendo que esta floresce na primavera, em locais úmidos, sombrios e frescos. Suas folhas tem um formato um pouco diferente, com um recorte mais acentuado, o que lhe garante uma aparência especial.

Uma curiosidade é que a borboleta-laranja-grande depende da violeta-brava para se desenvolver, pois suas lagartas crescem nela, normalmente pelo mês de maio. Esta flor pode ser usada também para produção de licores.

Saiba como cuidar de violetas e deixe seu jardim mais colorido!

Vasos com mudas de violeta

Se você nunca tentou fazer o plantio dessas lindas e simbólicas flores, deveria tentar agora mesmo. São plantas lindas, e além disso, plantá-las e vê-las crescerem pode se tornar uma atividade terapêutica caso seja bem executada. As violetas são fáceis de achar, e mais fáceis ainda de se cuidar e fazer o plantio.

Suas variadas formas e cores roubam a atenção de qualquer um, não é à toa que as violetas ficam muitas vezes em janelas. Caso sejam plantadas em interiores, trazem um sentimento natural e puro para o local, e em jardins enfeitam com majestosidade o ambiente.

Portanto, se você gostou das dicas desse artigo vá atrás de uma violeta, além de deixar sua casa mais bela, você estará compartilhando amizade e amor, sentimentos que a violeta transmite.

Autor deste artigo

Últimos posts


As 10 Melhores Impressoras 3D com Bom Custo-Benefício de 2022: Flashforge, Creality e muito mais!

As 10 Melhores Impressoras 3D com Bom Custo-Benefício de 2022: Flashforge, Creality e muito mais!

Está em busca de uma excelente impressora 3D, mas não quer gastar muito? Conheça agora os modelos com bom custo-benefício e saiba como escolher o modelo ideal!


Como limpar aliança de prata: que ficou preta, dicas e muito mais!

Como limpar aliança de prata: que ficou preta, dicas e muito mais!

Você sabe como limpar acessórios feitos de prata? Veja neste artigo passo a passo para lustrar, dicas e formas de manter sua peça brilhando.


Treino com halteres: para iniciantes, intermediário e muito mais!

Treino com halteres: para iniciantes, intermediário e muito mais!

Existe uma série de exercícios que podem ser aprimorados com os halteres, sejam treinos para membros inferiores ou superiores. Confira alguns deles aqui!


Treino ABCD: divisão de treinos, dicas, exemplos e muito mais!

Treino ABCD: divisão de treinos, dicas, exemplos e muito mais!

Já ouviu falar em treino ABCD para fazer na academia e auxiliar na hipertrofia? Confira esse artigo para saber como funciona, dicas, vantagens e desvantagens.


Motos custom: as mais baratas e as melhores que se pode encontrar!

Motos custom: as mais baratas e as melhores que se pode encontrar!

Neste artigo, saiba as novidades das motos custom e confira os diferentes modelos para ter uma em sua garagem, suas características e vantagens.


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Perfume Alimentação