Oxalis: como cuidar, os tipos como a triangularis, corniculata e mais!

Oxalis: como cuidar, os tipos como a triangularis, corniculata e mais!

Você sabia que as Oxalis são consideradas falsos trevos? Confira aqui outras curiosidades, dicas de cultivo e suas principais espécies!


O que é a Oxalis?

oxalis verde com orvalho

O gênero de plantas Oxalis é nativa de diversos lugares ao redor do globo, e é conhecida como falso trevo, pois os trevos verdadeiros que conhecemos pertencem ao gênero Trifolium. São lindas espécies que enfeitam diversos jardins ao redor do mundo. O gênero leva esse nome devido a sua alta concentração de ácido oxálico, que é usado como componente para substâncias limpadoras.

As folhas das plantas do gênero Oxalis, muitas vezes, tem um sabor agradável ao paladar, e ao mesmo tempo ácido, devido ao componente químico que dá nome a planta. Podem ser consumidas por inteiro, desde as folhas, flores e bulbos, em pequenas quantidades. Entretanto, o uso mais comum das espécies de Oxalis é decoração ornamental, categoria em que fazem a diferença.

Este artigo vai apresentar mais sobre esse gênero de plantas tão interessante. O leitor vai conhecer mais sobre as diversas espécies de Oxalis, como fazer o cultivo adequado, curiosidades e muito mais. Confira!

Tipos de Oxalis

Por ser um gênero tão vasto, temos diversas espécies ao redor do globo. Muitas delas são consideradas invasoras, entretanto, suas lindas flores dão um charme em qualquer jardim. Nessa seção do texto, você conhecerá os tipos de Oxalis, para escolher gostou mais e cultivar. Veja mais abaixo!

Oxalis corniculata

Oxalis corniculata

Essa famosa espécie de Oxalis é nativa de Portugal e suas ilhas, e seus nomes mais populares são erva-azeda, erva-azeda-de-folha-pequena, erva-azedinha e erva-canária. O último nome tem relação com a coloração das flores da corniculata, um amarelo vibrante e forte, que pode dar tons lindos ao jardim que está plantada.

Recomenda-se o plantio no verão, pois sua floração se dá entre os meses de abril a novembro, ou seja, no inverno e primavera, aqui no Brasil. É considerada uma PANC (Planta Alimentícia não Convencional), pois possui sabor refrescante e ao mesmo tempo azedo. Pode ser usada para aliviar desconfortos estomacais, segundo pesquisas e tradições indianas.

Oxalis triangularis

Oxalis triangularis

Também conhecida como trevo roxo, essa espécie de Oxalis cresce em solos permeáveis, que contenham uma drenagem fácil de ocorrer e bastante matéria orgânica. As folhas da espécie se fecham durante a noite, enquanto suas flores de 5 pétalas e cor rosa esbranquiçado se fecham no final da tarde ou início da noite. Suas folhas podem adquirir colorações roxas, verdes ou vermelhas.

É uma planta apreciadíssima no paisagismo, onde cai muito bem sob a sombra de árvores maiores. É muito importante que sua adubação seja feita com baixos níveis de nitrogênio, pois, em excesso, o componente químico pode queimar as folhas da planta. É nativa da América do Sul e aprecia meia luz.

Oxalis adenophylla

Oxalis adenophylla

Essa espécie de Oxalis é nativa do Chile e da Argentina, possui ciclo de vida perene e suas folhas possuem um tom verde acinzentado muito apreciado por colecionadores. Entre o final da primavera e o início do verão, nascem suas flores, que possuem um tom violeta esbranquiçado. Esta espécie se desenvolve melhor nos climas amenos, típicos do sul da América Latina.

Possui altura baixa, não costumando passar dos 10 centímetros, e sua largura também é baixa, entre 10 e 15 cm. Portanto, é uma plantinha de pequeno porte, encaixando-se muito bem em jardins menores, interiores ou janelas. Seu cultivo deve ser feito em solo fértil, com húmus e pouco compactado.

Oxalis crassipes

Oxalis crassipes

Essa espécie de oxalis possui um tom lindo em suas flores, as quais contam com uma coloração rosa charmosa. Durante o dia, as folhas da planta se abrem para receber luz solar, e durante a noite, recolhem-se para completar a fotossíntese. As flores crescem entre final da primavera e no começo do inverno, e assim, costumam atrair muitas borboletas.

Crescem muito facilmente, não sendo consideradas espécies invasoras, como outras de seu gênero. Crescem até os 30 cm para cima, e até os 40 cm para os lados, ainda sendo considerada de pequeno porte. Cai muito bem em jardins reduzidos, vasos e janelas, apreciando solos bem drenados e com bastante nutrientes.

Oxalis depressa

Essa espécie de oxalis se destaca por crescer a partir de um tubérculo, semelhante às batatas que comemos. Possui um ciclo de vida perene, sendo nativa da América do Sul e da África do Sul. Suas flores possuem tom rosado com o centro amarelo cor de sol, e florescem desde o verão até o outono. Possuem ótima aparência quando plantadas em conjunto com outras flores.

Seu cultivo é muito simples. Deve-se deixá-la em local protegido, porém iluminado, pois a exposição direta dos raios solares em suas folhas pode queimá-las, sobretudo em lugares mais quentes, sob o sol do meio-dia. É uma planta que aprecia solos bem drenados e pouco compactos. Cresce pouco, cerca de 15 cm de altura e 10 de largura.

Oxalis griffithii

Essa espécie de Oxalis possui uma aparência muito ornamental, devido as suas charmosas flores, que possuem tom branco, crescendo durante o ano todo, intermitentemente, em duas por bulbo, de tamanho bem pequeno, não passando dos 5 cm cada. Suas folhas são o outro destaque, pois possuem um tom de verde meio prateado, com uma textura muito agradável.

Cresce muito bem em jardins com espaço reduzido, vasos em janelas ou até dentro de casa. É uma planta que cresce pouco, não passando dos 20 cm para cima e dos 30 cm de largura. Seu substrato deve ser pouco compacto, que nunca deve ser encharcado, mas sempre úmido. É uma planta nativa da Ásia, entre a China, Índia, Japão e Coréias.

Oxalis hirta

A flor da Oxalis hirta possui tom rosa muito vívido, e crescem no final do outono até a primavera. Possui cultivo muito simples, e não é considerada uma espécie invasiva. A planta fica dormente no período do verão quente, principalmente em lugares secos. Cresce mais que suas irmãs, chegando até meio metro de altura e largura.

Aprecia meia-sombra, ou luz indireta, é muito apreciada no paisagismo, caindo bem em jardins com dimensões maiores. É uma planta nativa da África do Sul, e sua irrigação no período de dormência deve ser constante, porém não exagerada para não sufocar a planta.

Oxalis oregana

Diferente da maioria das suas irmãs, a Oxalis oregana é nativa da América do Norte, crescendo nas florestas de Washington, até o Oregon (fator que dá seu nome) e a Califórnia. Este fator faz com que sua floração se dê na primavera. É considerada uma planta invasora, ou praga, pela facilidade com que cresce e se propaga.

Suas flores são lindas, possuem um tom branco com detalhes lilás, em formato de linhas, o que a torna muito apreciada fora de seu país de origem. Cresce até 25 cm, em solos férteis, sob meia luz, com irrigação moderada a baixa.

Oxalis purpúrea

Oxalis purpúrea

Essa espécie de Oxalis é decídua, ou caducifólia, isso significa que em uma determinada estação, ela perde suas folhas, no caso, no verão. É uma planta pequena que não passa dos 7 cm pra cima e 20 cm para os lados. Suas folhas aparecem em grandes quantidades durante o inverno, em tons de roxo ou púrpura, fator que dá seu nome. Algumas vezes, suas flores podem ser cor de salmão.

É nativa da África do Sul, sendo polinizada pelas abelhas do país. Lá, alguns grupos nativos faziam o cozimento dos bulbos para desintoxicação e posterior alimentação.

Oxalis versicolor

Oxalis versicolor

É uma espécie perene de Oxalis, crescendo, nativamente, na África, sobretudo na África do Sul. É uma planta cultivada sob meia sombra, ou sob sol pleno, em períodos menos quentes. Não suporta encharcamentos ou períodos muito frios. Cresce até os 30 cm, e possui o nome popular de azedinha-listrada, ou trevo-listrado. Cai muito bem em interiores e em coleções de Oxalis.

Suas características mais diferentes estão nas flores e folhas. As flores têm formato de funil branco, com listras vermelhas, contando com cinco pétalas entrelaçadas. Suas folhas são trifoliadas, porém, diferente de outras de sua espécie, elas possuem formato fino e linear.

Oxalis vulcanicola

Oxalis vulcanicola

Possuindo o nome popular de trevo amarelo, essa espécie de Oxalis é perene e nativa da América do Sul. Cresce até os 20 cm de altura, dando muitas flores de tom amarelo, que tem tamanho diminuto e contam com 5 pétalas, surgindo quase o ano inteiro, sobretudo no verão e na primavera, estações que enchem os jardins de borboletas.

Suas folhas possuem três divisões, cada um com aproximadamente 1 cm, e possuem textura aveludada e muito confortável. É uma planta de clima subtropical de altitude, costuma entrar em dormência no inverno em climas muito frios.

Oxalis violácea

Oxalis violácea

Como o próprio nome já entrega, essa espécie de Oxalis possui flores de tom violeta, com linhas detalhando-as, em tom de roxo mais escuro, conferindo a planta uma aparência ornamental e charmosa. É nativa da América do norte, possui ciclo de vida perene e não passa dos 25 cm de altura, sendo extremamente simples de se cultivar.

Se espalha rapidamente para formar colônias. Seu plantio ideal é no outono e ela é considerada uma praga devido a velocidade que se dissemina. Cresce bem em solos úmidos ou levemente secos sob luz solar direta, em períodos mais nublados, ou à meia-sombra no verão.

Como cuidar da Oxalis

mulher cuidando de oxalis roxa

Agora que você já conheceu a maioria dos tipos de Oxalis, chegou a hora de escolher um e cultivar. O processo é bem simples e praticamente idêntico para todas as espécies. Nessa seção você aprenderá os detalhes para fazer um bom cultivo de Oxalis e fazê-las florir em lindos tons. Confira!

Clima e umidade ideal para Oxalis

Há diversos tipos de Oxalis, os quais se adaptam a diferentes climas ao redor do globo. Entretanto, a grande maioria das espécies prefere climas subtropicais ou tropicais, que por sorte, são naturais do nosso país. Entretanto, é importante não expor suas plantinhas a climas secos demais e com grande nível de irradiação.

Essa combinação pode, em grande contingente, desestimular o pleno desenvolvimento da planta, sobretudo nos estágios iniciais da vida, além de dificultar sua floração.

Qual a melhor luminosidade para Oxalis

A grande maioria das espécies de Oxalis aprecia luz solar indireta, porque a irradiação direta dos raios solares em suas folhas e flores pode danificá-las, principalmente se isso ocorrer durante as horas mais quentes do dia, em torno do meio-dia até as 16h da tarde. Recomenda-se, então, deixar a planta em lugares frescos onde bata luz indireta durante o dia inteiro.

Dessa forma, a planta conseguirá saciar suas necessidades de luz solar, conseguindo fazer sua fotossíntese idealmente e se desenvolvendo em condições plenas.

Plantio da Oxalis

O plantio da Oxalis pode ser feito de diversas formas, sendo a mais comum a separação dos bulbos da planta. Nesse processo, pode se colocar os bulbos no solo e deixar germinar, sem pressa, pois a planta cresce fácil em nosso clima.

Pode se também, fazer o plantio com sementes, que são facilmente adquiridos em qualquer floricultura, ou separando estacas da planta, com muito cuidado, pois são sensíveis. Ainda é possível que nada disso seja necessário, pois a Oxalis possui uma propagação natural muito forte, aparecendo, muitas vezes, em lugares inesperados.

Por ser uma planta extremamente frágil, a Oxalis requere o dobro de cuidado na hora do seu plantio ou transplante. Portanto, utilizar ferramentas de boa qualidade é uma boa aliada para realizar esta atividade sem acidentes. Verifique o nosso artigo sobre os 10 melhores kits de jardinagem de 2021 e saiba qual ferramenta é a mais adequada para a sua planta!

Colheita da Oxalis

A colheita da Oxalis deve ser feita por suas partes comestíveis. Pode se retirar as folhas quando se desejar comer, ou até mesmo as flores, caule e o bulbo. Entretanto, tudo deve ser feito com muito cuidado, pois as espécies de Oxalis são sensíveis.

Pode-se também retirar toda a planta do solo, para facilitar o processo, entretanto, fazendo isso, o cultivador deve replantar a herbácea. Lembre-se também de verificar se não foram usados pesticidas ou venenos nas plantações.

Irrigação da Oxalis

A irrigação sob as espécies de Oxalis deve ser moderada, sempre de acordo com o clima. Elas não apreciam grandes excessos, então, um substrato encharcado pode matar a planta por sufocamento ou apodrecimento das raízes. Regue sempre que sentir a necessidade, vendo que o solo está seco ou ressecado.

No verão, onde o clima é mais quente e seco, pode-se fazer a rega 1 vez por dia, se não chover, ou 1 vez a cada 2 ou 3 dias, caso o clima esteja úmido. Nas outras estações, principalmente com a baixa incidência de chuva, deve-se regar 1 vez por dia. Entretanto, lembre-se, somente faça a rega se o substrato estiver seco. Caso seja necessário, verifique com um palito ou com o dedo.

Solo e fertilização da Oxalis

O solo para o cultivo de Oxalis deve ser bem drenável, e pouco compacto, portanto, não aperte a terra para dentro. O substrato rico em matéria orgânica ajuda a planta a se desenvolver mais rápido e florescer com tons vigorantes. Uma boa combinação, que deixa a terra forte e drenável, é a casca de pinus, carvão vegetal, húmus e areia

A adubação química, deve ser feita com cuidado, pois grandes níveis de nitrogênio queimam a planta. Recomenda-se o NPK 4-14-8, onde o potássio fortifica as raízes e as folhas. Pode ser feita a adubação a cada 3 meses.

Curiosidades sobre a Oxalis

oxalis verdes e roxas

Sabendo quais são os tipos e espécies de Oxalis e os cuidados com o cultivo, é legal saber algumas curiosidades, não é? Confira a seção abaixo, onde separamos informações especiais para você, que se encantou pela beleza da Oxalis!

Oxalis são trevos falsos

Muitas pessoas confundem a família das Oxalidaceae com o gênero das plantas Trifolium. Esses sim, são considerados os verdadeiros trevos, fator que influencia até em seu nome científico. Há diversos tipos e espécies de Trifolium, que possuem tanta variedade como a família das Oxalis.

Em suma, a diferença é apenas da crença popular, pois ambas as plantas possuem muitas proximidades biológicas. Portanto, todas podem ser consideradas trevos, de certa forma. A diferença está nas características biológicas mais específicas entre as duas.

Oxalis na decoração

As oxalis são consideras plantas ornamentais. Isso se deve ao fato de que suas inúmeras espécies possuem as mais diferentes cores e formas. Esta característica faz com que cada uma caia de forma diferente e elegante em qualquer lugar. Por exemplo, em jardins que se tenham várias flores de cor diferente, menos uma amarela, uma Oxalis corniculata ou vulcanicola pode fazer a diferença.

E não devemos limitar a estadia das oxalis a jardins, pois suas características biológicas em relação a quantidade de iluminação que elas precisam pode encaixá-las perfeitamente em janelas ou interiores. Por exemplo, em casas ou apartamentos de decoração branca, a Oxalis oregana pode deixar o interior com aparência ainda mais charmosa.

Alguns Oxalis são comestíveis

Diversas espécies de oxalis, como a Oxalis corniculata são comestíveis. Muitas vezes, são consideradas e classificadas como PANC (Planta Alimentícia não Convencional). Essa classificação engloba plantas que podem ser aliemtícios porém seu consumo não é comum, seja por questões de sabor ou restrições químicas e biológicas.

As espécies, em sua maioria. possuem sabor refrescante e ao mesmo tempo azedo. E muitas vezes, podem ser usadas por aqueles que querem aliviar desconfortos estomacais, segundo pesquisas e tradições indianas. Entretanto, devido ao ácido oxálico, deve-se manter o consumo moderado, principalmente pessoas com problemas renais.

O trevo roxo é mais apreciado no hemisfério norte

Uma curiosidade interessante é que a Oxalis triangulares, com nome popular de trevo roxo, é muito apreciada na Europa, Estados Unidos e Japão. Isso se deve ao fato de que essa espécie é muito ornamental.

Nas terras do hemisfério norte, há diversas espécies com tamanhos maiores, entretanto, nenhuma delas tem o charme do trevo roxo, que é cobiçada por colecionadores dessas terras. Isso acaba sendo um fato engraçado, pois aqui no Brasil, facilmente encontramos essa espécie em calçadas e parques.

Veja também os melhores equipamentos para cuidar de sua oxalis

Neste artigo apresentamos informações e dicas de como cuidar dos diversos tipos de oxalis, e já que entramos nesse tema, também gostaríamos de apresentar alguns de nossos artigos de produtos de jardinagem, para que você cuide cada vez melhor de suas plantas. Confira abaixo!

As 10 melhores mangueiras de jardim de 2022: Flexzilla, Tramontina e muito mais!

https://portalvidalivre.com/articles/2088

Em busca de uma mangueira de jardim? Confira neste artigo as 10 melhores do mercado, juntamente com dicas de como escolher que vão auxiliar na sua compra!

Os 10 melhores kits de jardinagem de 2022: da Tramontina, NOLL e mais!

https://portalvidalivre.com/articles/1041

Pensando em comprar um kit de jardinagem e se aprimorar nessa atividade? Confira aqui os melhores modelos disponíveis no mercado e dicas de como escolher!

As 10 melhores tesouras de poda de 2022: Tramontina, Vonder e mais!

https://portalvidalivre.com/articles/1523

Você quer comprar uma tesoura para jardinagem mas não sabe qual escolher? Confira a seguir o ranking com os 10 melhores modelos de tesouras!

Decore sua casa com a Oxalis!

oxalis em vaso de decoração

Com tantos tipos diferentes dessa planta, com cores, tamanhos e aparências variadas, fica difícil escolher uma só para se plantar, não é? Fato é que o cultivo de todas as espécies de Oxalis são muito simples de planta, podendo ser feito por cultivadores iniciantes, que estão entrando no mundo das flores, ou por aqueles que já tem mais experiência.

Além de ser uma experiência terapêutica, que pode trazer diversas felicidades, o cultivador pode usar a planta para consumo, fazendo chás, saladas e sanduíches naturais. Caso seja consumida da maneira certa, pode ser uma planta bem nutritiva. Fora que a decoração das Oxalis é indiscutivelmente bela, caindo bem em diversos ambientes.

Considere fazer o cultivo e fazer o que quiser com ele, desde as dicas que demos até dar de presente a alguém querido, pois as energias dessa planta são positivas. Cultive agora mesmo sua Oxalis!

Autor deste artigo

Últimos posts


As 10 Melhores Impressoras 3D com Bom Custo-Benefício de 2022: Flashforge, Creality e muito mais!

As 10 Melhores Impressoras 3D com Bom Custo-Benefício de 2022: Flashforge, Creality e muito mais!

Está em busca de uma excelente impressora 3D, mas não quer gastar muito? Conheça agora os modelos com bom custo-benefício e saiba como escolher o modelo ideal!


Como limpar aliança de prata: que ficou preta, dicas e muito mais!

Como limpar aliança de prata: que ficou preta, dicas e muito mais!

Você sabe como limpar acessórios feitos de prata? Veja neste artigo passo a passo para lustrar, dicas e formas de manter sua peça brilhando.


Treino com halteres: para iniciantes, intermediário e muito mais!

Treino com halteres: para iniciantes, intermediário e muito mais!

Existe uma série de exercícios que podem ser aprimorados com os halteres, sejam treinos para membros inferiores ou superiores. Confira alguns deles aqui!


Treino ABCD: divisão de treinos, dicas, exemplos e muito mais!

Treino ABCD: divisão de treinos, dicas, exemplos e muito mais!

Já ouviu falar em treino ABCD para fazer na academia e auxiliar na hipertrofia? Confira esse artigo para saber como funciona, dicas, vantagens e desvantagens.


Motos custom: as mais baratas e as melhores que se pode encontrar!

Motos custom: as mais baratas e as melhores que se pode encontrar!

Neste artigo, saiba as novidades das motos custom e confira os diferentes modelos para ter uma em sua garagem, suas características e vantagens.


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Perfume Alimentação