Horta comunitária: conheça as de SP, como montar e muito mais!

Horta comunitária: conheça as de SP, como montar e muito mais!

Integrar a sociedade e cultivar o verde é possível através da prática da horta comunitária. Veja neste artigo as principais dicas de planejamento e plantio!


Pensando em criar uma horta comunitária? Confira as melhores dicas!

As hortas comunitárias são projetos que se formam a partir do engajamento de uma determinada comunidade com o objetivo de produzir verduras e legumes gratuitamente. Contudo, os benefícios dessa prática não se resumem somente na economia e na possibilidade de alimentar pessoas carentes, pois esse trabalho voluntário também é uma oportunidade de se integrar na sociedade e dedicar seu tempo a uma causa que beneficia a todos.

Neste artigo, te apresentamos as dicas essenciais para começar esse projeto na sua comunidade, desde do planejamento até quais alimentos cultivar nessa horta. Confira!

Hortas comunitárias de SP

Para se inspirar, veja alguns projetos de horta comunitária da cidade de São Paulo:

Horta das corujas

A horta das corujas está localizada na praça pública de mesmo nome, na Vila Madalena. O projeto surgiu há 9 anos com o objetivo de cultivar o verde e preservar o meio ambiente dentro do espaço urbano. Toda a comunidade é bem-vinda, mas há regras que devem ser respeitadas para um bom funcionamento. Não é permitido, por exemplo, retirar uma muda inteira ou plantar sem autorização.

Jardim do Rock

A famosa Galeria do Rock, localizada no centro da capital paulista, conta com uma horta comunitária na cobertura do prédio. Inaugurada em 2017, o objetivo do projeto é produzir alimentos orgânicos, abastecer os restaurantes próximos e oferecer oficinas para a comunidade. Contudo, o acesso ao Jardim do Rock se dá por meio de visitas monitoradas.

Horta comunitária da saúde

Situada próximo ao metrô Saúde, ao final da rua Uvaias, essa horta comunitária tem como diferencial a prática da agroecologia. Assim, além de produzir alimentos mais saudáveis, sem a utilização de agrotóxicos, essa prática ainda cuida do meio ambiente ao preservar os ecossistemas.

Horta das flores

A horta das flores está localizada na Praça Alfredo Di Cunto e tem como projeto realizar a educação ambiental e a integração da comunidade. Infelizmente, ela se encontra em risco, pois a prefeitura aprovou a construção de uma obra na área em que a horta está situada.

Horta do ciclista

Localizada próximo a Avenida Paulista e a Consolação, a Horta do ciclista tem como principal objetivo revitalizar e aproveitar o espaço urbano através do cultivo de alimentos . O projeto dessa horta comunitária foi idealizado e colocado em prática pelo Coletivo Hortelões Urbanos, mas toda a população é bem-vinda para participar dos mutirões e auxiliar no cultivo.

Horta da FMUSP

A horta da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo foi iniciada em 2013. Está localizada no terraço do prédio da faculdade e, de acordo com o site da FMUSP, fica próxima ao Prédio da Administração. Assim como os projetos que já vimos, o objetivo é aproveitar o espaço urbano e cultivar alimentos saudáveis e livre de agrotóxicos.

Como montar um projeto de horta comunitária

Horta

Agora que você já viu projetos inspiradores de hortas comunitárias, confira abaixo as principais instruções para elaborar esse projeto na sua comunidade:

Divulgue a ideia da horta comunitária

A divulgação é extremamente importante para integrar o maior número de pessoas no projeto. Afinal, é só assim que a ideia de construir essa horta comunitária terá sucesso. Atualmente, as redes sociais são grandes aliadas. Assim, crie postagens criativas e que chamem a atenção das pessoas. Divulgue-as no maior número de redes sociais possíveis, sobretudo as mais famosas: Facebook, Instagram e WhatsApp.

Além das redes sociais, você deve conversar com a sua vizinhança e estimular a participação deles no projeto. Mostre a eles os benefícios e os incentive através da ideia da cidadania que será praticada com a integração de toda a comunidade.

Busque o melhor local

Sendo área pública ou dentro de um condomínio, há diversos locais urbanos que podem ser revitalizados com a presença de uma horta comunitária. Antes de tudo, é necessário pedir autorização para os responsáveis da área para que não haja problemas futuros.

É importante que o local tenha a presença de luz solar, pois o objetivo é o cultivo de verduras e hortaliças que precisam desse fator para vigorar. De resto, não há tamanhas restrições, pois, com a ajuda da comunidade, algumas medidas podem ser tomadas para a melhoria do local.

Pesquise se há algum subsídio para a região

Para transformar o local em que a horta comunitária será projetada, e deixá-lo ainda mais atrativo, será necessário investimento. É claro que a comunidade pode se reunir e doar o quanto cada um puder para o desenvolvimento do projeto, mas é interessante ver se a região não conta com algum subsídio. Afinal, uma horta comunitária é um exercício de cidadania e traz apenas benefícios para a região.

Uma dica é procurar pelos vereadores da sua cidade e apresentar o projeto, assim as chances de conseguir um auxílio financeiro são mais altas.

Disponha as camas por família ou voluntário

Para ter um controle mais organizado do projeto, é interessante dispor camas por família ou por voluntários. Mas isso não significa restringir o acesso da horta apenas para essas pessoas, é importante sempre ter espaço disponível para convidados e novos participantes.

Uma dica é fazer encontros com regularidade para trocar mudas e alimentos entre os voluntários, e até mesmo entre convidados, promovendo, assim, a integração de todos e a vinda de mais participantes para o projeto.

Aproveite e monte um sistema de compostagem

A compostagem é uma técnica sustentável que transforma o lixo orgânico em adubo e nutrientes para o solo. Além dos benefícios para o meio ambiente ao reciclar o lixo que iria para os aterros sanitários, essa técnica é muito mais favorável ao solo do que o uso de adubos químicos.

Dessa maneira, é interessante a implantação do sistema de compostagem na horta comunitária, até porque um dos objetivos desse projeto é estimular o pensamento sustentável e oferecer uma educação ambiental para a comunidade. Lembre-se de instruir os voluntários sobre os cuidados necessários e a manutenção da composteira.

Converse com um arquiteto para te ajudar com o projeto

Contatar um arquiteto não é de forma alguma exagero, pois apesar de se tratar de uma horta comunitária, o que a princípio parece algo simples, a visão de um profissional potencializará o planejamento, trazendo mais êxito para o projeto.

Além disso, através da experiência de um arquiteto, será mais provável o desenvolvimento de ideias funcionais e que não acarretem problemas futuros. Afinal, muitas ideias que temos inicialmente acabam não sendo viáveis quando concretizadas, resultando em gastos desnecessários e até mesmo danos.

Monte um conselho, mesmo que informal

É necessário montar um conselho, pois se trata de um projeto que envolve muitas pessoas e que ocorre através da convivência. Assim, durante esse percurso é natural que surjam discordâncias entre os participantes, sendo necessário a intervenção de um grupo que auxilie no problema e ajude a chegar em uma solução, preservando a integridade do projeto.

Esse conselho também será responsável pela organização do projeto e pela integração dos participantes. Além disso, é interessante que hajam eleições anuais para eleger novos líderes. Dessa maneira, não terá o risco de resultar em um autoritarismo.

Não se esqueça das regras

As regras são essenciais para que qualquer projeto tenha sucesso e vitalidade. Assim, não se sinta acanhado, pois longe de ser uma tirania, é necessário. Converse com o conselho e estipule as regras. Elas vão variar de acordo com os objetivos do projeto.

Além disso, é interessante deixá-las visíveis para que todos a conheçam, pois, como a intenção é que a horta seja comunitária, haverá um fluxo grande de pessoas e elas muitas vezes não acompanharão os mutirões e as reuniões. Essas regras também podem versar sobre a escala dos responsáveis pelos cuidados diários.

Pontos importantes para fazer uma horta comunitária

Pessoas cuidando de planta

Além do planejamento, há outros pontos importantes para o seguimento do projeto que devem ser considerados na organização. Veja abaixo:

Conte com a ajuda dos moradores locais

A ideia inicial da horta comunitária pode ter surgido com você, mas não é sozinho que esse projeto será concretizado. Assim, seja humilde e conte com a ajuda dos moradores locais. Já falamos do incentivo e do estímulo a participação deles no tópico da divulgação, mas vale ressaltar a importância de dar espaço para que eles sejam também protagonistas desse projeto, e não apenas "ajudantes".

Além disso, lembre-se que, quanto mais voluntários, melhor. Afinal, uma horta comunitária exige cuidados diários e a intenção é que ninguém se sinta sobrecarregado no dia a dia.

Tenha apoio dos comerciantes

Em todo o projeto social, o apoio dos comerciantes é fundamental. Divulgue o projeto para eles, mostre a importância desses espaços na cidade, pois além da produção de alimentos, há também a revitalização do ambiente, que poderia estar abandonado.

Faça uma proposta aos comerciantes. Por exemplo, uma parceria com uma loja que venda produtos de lavoura seria benéfico para ambos os lados. A loja poderia oferecer desde recursos financeiros até a troca de produtos que possam ser utilizados na horta. Em troca, a loja receberia a divulgação e o reconhecimento da população por apoiar um projeto social, o que atrairia novos clientes.

Conheça os materiais necessário para montar a horta comunitária

É importante tomar nota dos principais materiais que serão necessários para montar a horta comunitária. Assim, a partir dessa lista, poderá ser feito uma média de quanto será investido inicialmente nesse projeto. No geral, será preciso arrumar os clássicos materiais de jardinagem.

Enxadas, baldes, pás, tesouras, substratos, adubos e sementes são alguns dos itens mais básicos, mas tudo vai depender do projeto da horta, podendo precisar de mais ou menos materiais. Uma dica, antes de sair comprando e gastando dinheiro, é procurar por doações na vizinhança e, como acabamos de falar, nos comerciantes locais.

Além disso, há formas inteligentes para economizar e preservar o meio ambiente, preste atenção aos itens que estão parados na sua casa e utilize a sua criatividade.

Inclua as crianças no processo de plantio

É de extrema importância incluir as crianças nas atividades do projeto e no processo de plantio. Afinal, é uma boa oportunidade de dar aulas de educação ambiental para elas e incentivá-las a cultivar o verde no espaço urbano.

Além disso, a ideia é que o projeto da horta comunitária permaneça por muitas gerações e que vire uma tradição. Assim, é necessário incentivar essas crianças que serão os futuros voluntários. Se elas se encantarem desde novinhas com essa obra social, quando forem adultas é mais provável que deem continuidade ao que foi ensinado.

Não se esqueça de que os cuidados devem ser constantes

Uma horta comunitária não depende apenas de um bom planejamento para ter sucesso. Não podemos esquecer que as plantas e os vegetais também são seres vivos e, assim como nós, eles precisam de cuidados especiais para sobreviver.

Dessa maneira, é necessário estabelecer uma planilha com os voluntários que serão responsáveis pelos cuidados diários como a rega. Lembre-se sempre de revezar essa responsabilidade, para que ninguém fique sobrecarregado.

Conheça o ciclo de vida dos alimentos

Conhecer o ciclo de vida é de extrema importância para aprender sobre o plantio dos alimentos que irão compor a horta. É importante sempre considerar que esse período de tempo para a colheita pode variar, pois depende de condições externas que muitas vezes não estão no nosso controle, por exemplo, o clima.

Além disso, é a partir do ciclo de vida dos alimentos que pode ser feito um planejamento do que será plantado na horta. Tudo depende do objetivo dos voluntários. Assim, se o desejo é ver os resultados logo, deve-se escolher alimentos com um ciclo de vida menor.

Benefícios da horta comunitária

Os benefícios da implantação de uma horta comunitária são diversos, indo desde da questão alimentar até a questão social. Ao produzir verduras e legumes saudáveis, pois na maioria dos projetos são livres de agrotóxicos, há a possibilidade de realizar doações para famílias carentes e também de economizar no mercado, no caso das famílias que possuem uma condição financeira estável.

Contudo, além disso a comunidade está trabalhando em prol do meio ambiente e revitalizando uma área que antes não possuía vida. Isso é um verdadeiro exercício de cidadania, de socialização e integração. Ao invés de praticar a fofoca e a desavença com a sua vizinhança, escolha fazer algo que é de fato relevante para a sociedade.

O que plantar na horta comunitária

Há diversas opções de verduras, vegetais e temperos que podem ser plantados na horta comunitária. Apresentamos, nesse tópico, os principais:

Alface

Alface

O alface é uma das principais verduras utilizadas nas refeições diárias. O melhor é que o plantio dessa hortaliça é relativamente simples. Para a horta comunitária, uma das opções mais tradicionais de cultivo é no canteiro, mas esse processo pode ser realizado também em vasos e garrafas pets.

Antes de iniciar o plantio, é de extrema importância preparar o solo, deixando-o sempre rico em matéria orgânica e bem drenado. Abra covas com aproximadamente 10 a 15 cm de profundidade e 10 cm de largura. Coloque três sementes, bem escolhidas, nesse espaço e depois cubra com a terra. Depois disso, é só manter a rega constante que em torno de um mês e meio começara a colheita.

Tomate e tomatinhos cereja

Tomate

O plantio de tomate e tomatinhos cereja pode começar com a produção de mudas a partir das sementes do próprio fruto. Deixe as sementes secar antes de fazer o plantio. Depois, coloque de duas a três sementes juntamente com o substrato em um recipiente pequeno.

Quando os primeiros sinais da germinação aparecem e a muda tiver cerca de 5 centímetros, você já pode transplantar essa muda para o local definitivo. Por fim, lembre-se de usar estacas para dar sustentação ao pé de tomate.

Alecrim

Alecrim

Essa erva pode ser plantada de diferentes maneiras, o mais prático é fazê-lo por meio de mudas. Porém, você também pode optar pelo plantio através de sementes ou galhos de ervas já existentes. O processo segue o mesmo padrão dos outros cultivos, não há nenhum segredo extra.

Lembre-se de utilizar alguma técnica de drenagem, sobretudo se o plantio for no vaso. E deixe um bom espaçamento dos outros cultivos, pois essa planta costuma crescer bastante.

Manjericão

Manjericão

O plantio do manjericão segue o mesmo padrão da maioria. Deve ser plantado com 2 a 3 sementes por cova em uma profundidade de 0.5 cm a 1 cm. O que difere um pouco dos outros cultivos, é a quantidade de água. Diferente da maioria dos vegetais, o manjericão não tem a necessidade de estar sempre úmido, isso pode até causar prejuízos ao seu desenvolvimento.

Assim, a rega pode ser feita a cada 3 dias em período mais frescos e em períodos mais quentes a cada 2 dias. Preste atenção na secura da terra, é a partir desse aspecto que você perceberá a necessidade da rega.

Orégano

Orégano

O plantio do orégano é extremamente simples. Há diversas formas de cultivá-lo, pode ser por sementes, touceira ou por estaquia. O plantio por sementes apresenta mais demora para a colheita, mas é eficiente como os outros métodos. Nesse caso, só é necessário preparar o solo e colocar as sementes a 0.5 cm de profundidade em uma cova.

Mas, se você deseja uma colheita mais rápida, pode optar pelos outros métodos que utilizam partes de uma planta já adulta. Na touceira, é utilizada uma touceira da planta adulta ao invés das sementes. No método estaquia, um galhinho de 15 cm, que é deixado em um recipiente de água até surgir raízes e estar pronto para o plantio.

Couve

https://portalvidalivre.com/articles/412/edit#:~:text=%E2%96%A0-,Couve,-1%E2%86%91

Para o plantio da couve, indica-se primeiro um preparo da muda em um recipiente a parte. Para cada célula da bandeja, coloque de 2 a 3 sementes junto com o solo já preparado em uma profundidade de 0.5 cm. Depois de realizado esse primeiro plantio, deve-se esperar a germinação e também que a planta atinja a altura de aproximadamente 10 cm.

Quanto atingida essas condições, é a hora do transplante para o canteiro. Não se esqueça do espaçamento entre que deve ser de aproximadamente 100 x 50 cm. A colheita deva hortaliça leva em torno de 3 a 4 meses.

Salsa e salsão

Salsa

A salsa é um tempero que faz toda a diferença na cozinha. O seu plantio é simples, pois não apresenta tamanha resistência a condições não tão favoráveis de solo. A maneira mais comum de cultivo é através de sementes próprias seguindo o mesmo padrão de plantio da maioria dos outros alimentos.

Quanto ao salsão, conhecido também como aipo, o plantio difere um pouco do padrão, pois recomenda-se apenas que as sementes sejam despejadas no solo já preparado. Assim, nessa técnica não há a necessidade de enterrar. Contudo, caso seja da sua preferência, você pode fazer o plantio através de mudas prontas seguindo o padrão.

Almeirão

Almeirão

Uma diferença importante no cultivo do almeirão é que essa planta prefere a sombra. Então, escolha o local com menos irradiação solar na horta. Além disso, assim como a maioria dos outros cultivos, o almeirão precisa de água em abundância, mas nunca deixe o solo encharcado.

Quanto ao plantio, não há segredo, pois segue o mesmo padrão dos outros alimentos. A colheita ocorre após cerca de 2 meses.

Hortelã

Hortelã

O plantio da Hortelã é realizado através da muda, que pode ser comprada pronta ou então produzida a partir de um galho da planta, seguindo a técnica de deixar em um recipiente com água até criar raízes. Na hora de colocar a muda no solo, é essencial deixar toda a raiz coberta.

Quanto a rega, mantenha o solo sempre úmido. O ideal é molhar duas vezes ao dia, mas preste atenção ao estado de umidade e veja a necessidade. Uma dica importante é deixar a hortelã com uma boa distância das outras plantas, pois o seu crescimento pode atrapalhar os outros cultivos.

Erva cidreira

Erva cidreira

Não é recomendando iniciar o plantio da erva cidreira durante períodos muito quentes, pois ela se desenvolve melhor em temperaturas mais amenas. Para realizar o plantio, você pode utilizar sementes ou mudas.

No caso das sementes, elas se transforam em pequenas mudinhas em torno de um mês e meio. Também há a possibilidade de você pegar alguns galinhos de erva cidreira de algum voluntário que já a cultive em casa. Aí é só deixar em recipiente com água até criar raízes. O plantio não tem nenhum segredo, segue o mesmo padrão de abrir um pequena cova e deixar um espaçamento entre as mudas.

Cebola e cebolinha

Cebola e cebolinha

A cebola pode ser plantada através das sementes ou do próprio bulbo. O plantio por meio das sementes possui duas etapas. Primeiro é realizado a semeadura de maneira padrão. Depois de um mês e meio a dois meses, as mudinhas, que terão se transformado em pequenos bulbos, podem ser plantadas no canteiro definitivo respeitando o espaçamento.

Quanto ao uso do bulbo, você deve cortar as bases da cebola, depois é só plantá-la. É importante levar em consideração que o ciclo de vida da cebola pode chegar até 300 dias, isso vai depender das condições do ambiente. Então, é necessário ter paciência e manter sempre os cuidados básicos.

Já no plantio da cebolinha, a forma mais fácil de plantio é através de mudas prontas. É recomendado que a profundidade da cova tenha pelo menos 15 cm. Além disso, apesar da necessidade de ter um solo bem drenado para que essa planta se desenvolva, ele também precisa estar sempre úmido. Então, não deixe de regá-la assim que perceber um estado de secura.

Horta comunitária: desenvolva habilidades sociais e ajude sua comunidade!

Pessoas cuidando de hortas

Neste artigo, você encontrou tudo que precisava saber para iniciar o projeto da horta comunitária na sua comunidade, desde de dicas de planejamento e engajamento até dicas de plantio dos principais alimentos. Agora é hora de colocar esse conhecimento em prática, compartilhe a ideia e esse artigo com um amigo.

Lembre-se que esse projeto não consiste apenas em produzir alimentos saudáveis e livres de agrotóxicos, o objetivo também é se integrar com as pessoas, aprender a ouvir o outro e criar laços em uma comunidade. Além disso, aproveite essa oportunidade para desenvolver suas habilidades com a terra e relaxar. Agora é a sua vez!

Autor deste artigo

Sou estudante de Letras e, quando estava no Ensino Médio, fiz o curso técnico de meio ambiente. Assim, é um prazer poder relacionar essas duas áreas nesse projeto incrível. Além disso, eu me interesso por assuntos de decoração e estilo de vida. Obrigada por dedicar o seu precioso tempo lendo minhas descobertas.

Últimos posts


Os 16 Melhores Presentes para Amigo Secreto de 2022: Mochila, livros e muito mais!

Os 16 Melhores Presentes para Amigo Secreto de 2022: Mochila, livros e muito mais!

Quer surpreender com o melhor presente para amigo secreto? Veja neste artigo dicas de como escolher o ideal e um ranking com as 16 melhores opções do mercado!


As 10 Melhores Máquinas de Estampar Camisetas de 2022: Pelegrin, Sun Special e muito mais!

As 10 Melhores Máquinas de Estampar Camisetas de 2022: Pelegrin, Sun Special e muito mais!

Em dúvida sobre qual é a melhor máquina de estampar camisetas? Veja dicas de como escolher a máquina ideal e uma seleção com os 10 melhores modelos de 2022!


Os 10 Melhores Fones com Cancelamento de Ruído: Soundcore, JBL e mais!

Os 10 Melhores Fones com Cancelamento de Ruído: Soundcore, JBL e mais!

Procurando um fone com cancelamento de ruído? Confira nosso artigo com as melhores dicas de como escolher o seu e os 10 melhores modelos disponíveis!


Os 10 iPhones com Melhores Câmeras em 2022: iPhone 13 Pro, iPhone SE e mais!

Os 10 iPhones com Melhores Câmeras em 2022: iPhone 13 Pro, iPhone SE e mais!

Quer a qualidade Apple para registrar momentos incríveis? Neste artigo, apresentamos os 10 iPhones com melhores câmeras em 2022, como escolher e onde comprar!


Os 20 Melhores Notebooks de 2022: Samsung, Dell e mais!

Os 20 Melhores Notebooks de 2022: Samsung, Dell e mais!

Em dúvida sobre qual é o notebook ideal para o que você precisa? Veja os 20 melhores modelos de 2022 e dicas de como escolher a opção mais adequada ao seu uso!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Perfume Alimentação Saúde sexual Treinos Sapatos