Como plantar abóbora: cabotiá, moranga, gigante, manteiga e mais!

Como plantar abóbora: cabotiá, moranga, gigante, manteiga e mais!

As abóboras são símbolo do Halloween e ao mesmo tempo deliciosas! Confira abaixo como cultivar a sua, quais são as variedades e curiosidades sobre elas.


Pensando em como plantar abóboras?

Homem segurando duas abóboras no meio do campo de girassóis

A abóbora, também conhecida como jerimum, é o fruto da aboboreira, nome popular das plantas da família Cucurbitaceae. Seu cultivo é feito em praticamente todos os lugares do mundo, menos a Antártica, pelas condições climáticas. A abóbora é símbolo do halloween, tradição iniciada na Inglaterra e na Irlanda.

A aboboreira é nativa da América do Sul, e fazia parte da dieta dos povos nativos que aqui moravam. Isso se deve ao fato de que a fruta possui diversos nutrientes, como vitamina A, C, E, B1, B3, B5 e B6, fibras, potássio, magnésio, cálcio e ferro. Além disso, conta com uma quantidade muito saudável de calorias, se encaixando bem em diversas dietas.

Nesse artigo, você conhecerá melhor as espécies e tipos de abóbora, e o melhor, todas as informações pertinentes para iniciar o cultivo na sua própria horta! Confira mais detalhes abaixo.

Conheça os tipos de abóbora

Para plantar suas abóboras, primeiro, você deve conhecer as diferentes espécies que temos, suas características e nutrientes. Nessa seção do artigo, você conhecerá um pouco mais de perto as espécies de abóbora e suas diferenças. Confira as informações mais pertinentes abaixo!

Moranga

Várias abóboras amontoadas

A Moranga é, provavelmente, o tipo mais famoso de abóbora que conhecemos. Cultivada há mais de 10 mil anos nas Américas, aproveitavam-se suas sementes comestíveis, que possuem alto valor nutricional, pois, infelizmente, naquela época pouco se tinha conhecimento de cultivo doméstico, resultando na quase ausência de polpa desse vegetal.

A abóbora moranga confere uma digestão facilitada e pouquíssimas calorias, resultando em um bom alimento para diversas dietas de pessoas de todas as idades. Se diferencia por ser um fruto de gomos bem definidos, achatado e redondo. É consumida cozida e pode ser usada para o preparo de sopas, purês, mingau, doces e salgados.

Abóbora japonesa (cabotiá)

Uma abóbora japonesa partida no meio e com fundo branco

A abóbora japonesa, que também leva o nome de cabotiá, possui suas origens nas terras orientais do Japão, se caracterizando como um híbrido da abóbora normal e da moranga. Seu cultivo ideal é feito em altas temperaturas. Ela possui uma casca mais grossa que suas irmãs, além de ter menos água em sua polpa, e pode servir como alternativa à carne em pratos vegetarianos.

Possui alta concentração de betacaroteno, que é transformado em vitamina A pelo corpo, além de fibras e diversos outros nutrientes. Esses fatores fazem a abóbora japonesa ser um ótimo alimento contra o envelhecimento, a favor do fortalecimento dos ossos, dentes e músculos. Os maiores consumidores dessa espécie de abóbora no Brasil são os estados do Paraná e Santa Catarina.

Abóbora paulista

A abóbora paulista é considerada a espécie mais versátil de sua família, quando estamos na cozinha. Isso se deve ao fato de todas as suas partes, até sua casca pode ser ingerida, de diversas formas. Ela pode ir até na churrasqueira, devido ao alto teor de ferro que possui, além de poder ser usada em doces, bolos, pães, sopas e saladas.

Sendo nativa das Américas, a abóbora paulista viajou o mundo todo, sendo difundido seu plantio e consumidos pelos portugueses colonizadores desde o século XVI. Essa variedade do fruto possui uma casca maleável e mole, sendo fácil de descascar, além disso, possui formato alongado.

Abóbora seca ou pescoço

A abóbora seca ou abóbora pescoço é uma espécie brasileira que possui um grande tamanho, acompanhada de um sabor doce ideal para quem quer cozinhar doces, bolos e pães, também indo bem em saladas. A polpa do vegetal é alaranjada. E sua casca possui coloração verde escuro com listras alaranjadas ou brancas.

Possui muitas fibras em sua polpa, sendo ideal para cozinhar o famoso doce de abóbora, ainda mais pelo fato de ser úmida. Uma curiosidade é que essa variante é a maior que temos, e as maiores abóboras secas ou pescoço possuem peso de até 15kg.

Abóbora libanesa

A abóbora libanesa possui crescimento ereto, e como diz seu próprio nome, é nativa do Líbano. Possui coloração verde clara, que amarela e escurece com o amadurecimento. Deve-se fazer a colheita com os frutos imaturos. A abóbora libanesa não suporta temperaturas baixas, então, o plantio deve ser feito nos meses mais quentes do ano.

Para o plantio, escolha um substrato rico em matéria orgânica, pouco compacto, que contenham pH entre 5,5 e 6,5, baixa acidez. Faça uma boa aração, para incorporar calcário ao solo, e após isso, faça galerias de 25 cm de profundidade para colocar a semente, que devem ser separadas entre 1 e 1,5 m uma das outras.

Abobrinha

Várias abobrinhas em uma tábua de madeira

A abobrinha deve ser colhida ainda verde, pois, caso contrário, ela amadurece tornando-se menos gostoso. É um vegetal nativo das Américas, cuja região de origem contempla as terras do Peru até o Sul dos Estados Unidos, se caracterizando como um fruto cheio de sais minerais, poucas calorias e uma digestão fácil, com diversas vitaminas.

Suas cores estão entre o verde com manchas brancas e verde escuro. O fruto é sensível e pode ser danificado com facilidade, portanto, escolha bem, e compre-o por último em mercados ou feiras, para evitar o manuseio. As menores abobrinhas são mais gostosas que as maiores e deve ser refrigerada se for cortada ou aberta.

Abóbora manteiga

A abóbora manteiga possui uma casca lisa, que não é dividida em gomos, de cor laranja ou amarela escura. Sua polpa possui tom amarelado e seu sabor é semelhante ao de nozes, doce, com uma textura macia e cremosa. Pode ser consumida crua em saladas, e cai bem em diversas receitas doces, como doce de abóbora e salgadas, como tortas.

Diferente de suas irmãs, sua colheita e consumo são feitos em estágio em que o vegetal está maduro, para garantir melhores texturas e sabores. É uma ótima fonte de fibra, vitamina C, magnésio, potássio e vitamina A. Pode ser assada, cozinhada e usada para cozimento de doces.

Abóbora chila

A abóbora chila, que leva o nome científico de Cucurbita ficifolia, é uma espécie de abóbora que possui aparência semelhante a uma melancia, com veias mais claras numa esfera verde escura. Possui muitas diferenças químicas entre suas irmãs. Cresce em forma de trepadeira, e suas sementes são escuras, sendo que seus exemplares são uniformes entre si.

Seus lugares de origem são o México, Peru e o Sul da Argentina, sendo que ela cresce muito bem em zonas de alta altitude, em climas mais amenos, onde suas sementes se espalham com mais vigor. Pode ser utilizada para fazer doces, cozida ou assada, contando com um grande número de proteínas e carboidratos.

Abóbora Hokkaido

Essa pequena variante de abóbora possui uma cor laranja escura quase vermelha em sua casca, e um formato redondo que a diferencia bastante de suas irmãs. Possui um sabor bem doce e textura aveludada quando cozida, por isso, é muito utilizada para cozinhar nhoques e risotos, além dos tradicionais doces de abóbora.

Com uma casca dura, essa espécie foi primeiro cultivada no Japão, onde os climas quentes do verão auxiliam seu crescimento. Devido a esse fato, ela cresce bem sob sol pleno e suporta períodos de estiagem. Possui nutrientes e vitaminas importantes em sua composição e tem pouca quantidade de calorias e sódio.

Abóbora Halloween

Abóboras esculpidas com sorrisos e olhos

Conhecida também como Abóbora do campo de Connecticut, essa variante é tradicionalmente usada e esculpida durante o Halloween americano. É conhecida como uma das abóboras mais antigas do mundo, não sendo muito utilizada para culinária. Possui peso grande, de 7 a 12 kg, assim como seu tamanho.

Nativa do estado de Connecticut, nos Estados Unidos, a abóbora é usada para esculpir rostos no período de festas do Halloween, onde a intenção é causar medo e desconforto para a população. Esse processo fica facilitado quando sua polpa é maleável e cortável, contando com sua casca lisa e levemente estriada.

Abóbora Espaguete

Originária da China, essa variante foi introduzida nos Estados Unidos durante o século 20. Possui aparência semelhante a um melão, amarela e lisa, porém, levemente achatada. Possui grandes sementes que podem ser ingeridas. Possui esse nome pois sua polpa cozida pode ser usada como um macarrão, diferente da polpa crua que possui grande dureza.

A espécie também pode ser assada ou esquentada no micro-ondas. É rica em diversos nutrientes, como ácido fólico, que fortifica os ossos e os músculos, potássio, vitamina A e betacarotenos, ainda com poucas calorias. São plantas de fácil cultivo.

Abóbora Gigante

Uma abóbora gigante ao lado de uma abóbora pequena

Essa espécie um tanto diferente de abóbora foi introduzida na agricultura americana e canadense no século 19, com competições de tamanho entre abóboras que tem o nome científico "Cucurbita maxima". Os consumidores dessa abóbora eram, possivelmente, seres da megafauna, como os mamutes, que espalhavam suas sementes.

O recorde atual de peso entre essa espécie está na casa dos 767,7 kg, peso e tamanhos inimagináveis para um vegetal. Entretanto, seu uso e cultivo está limitado para ornamentação, competições e exposições, pois sua ingestão não é recomendada devido ao gosto desagradável.

Abóbora Musquee de Provence

Uma abóbora em cima da palha

Como o próprio nome indica, essa variante é nativa da França, e possui aparência bem convencional, como uma estrutura seccionada em gomos, casca lisa de cor laranja fosca, e polpa cor de mamão. Possui um sabor bem adocicado e textura macia e cremosa. Seus principais usos estão na confecção de doces.

É consumida e comercializada no período do inverno, onde possui sabores mais acentuados. Possui de 30 a 45 cm de diâmetro, sendo considerada média. Como diferencial nutritivo entre sua família, é um vegetal rico em ômega 3.

Abóbora bolota

Nativa da América do Norte e Central, essa variante é colhida e consumida no inverno, para acentuar seu sabor quando é assada ou frita, formas em que principalmente é consumida, em pratos salgados e sopas. Seu cultivo é bem simples, contando com 85 dias de germinação das sementes. Suas folhas são comestíveis, consideradas um alimento muito popular nas Filipinas.

A aparência mais comum da abóbora bolota é a casca verde escura (algumas variantes novas possuem coloração dourada). Sua forma lembra a de uma noz gigante, além de seu sabor, que lembra o de avelã, com mel e canela. Esses fatores, associados com sua textura fibrosa, fazem com que ela seja perfeita para doces.

Como plantar e cuidar das abóboras

Imagem recortada de agricultor plantando sementes de abóbora na terra

Agora que você já conhece os tipos de abóbora, é hora de escolher o que mais lhe agrada e plantar na sua horta ou quintal. Escolha alguma das variantes baseado no que você quer. O plantio para todas as variantes é semelhante, entretanto, quem for plantar deve se atentar a alguns detalhes importantes que serão explicados no texto abaixo. Confira!

Como preparar a semente de abóbora para plantio

Escolha somente sementes vindas de bons fornecedores, que sejam grandes, que não tenham manchas ou marcas e que, no geral, parecem sadias e promissoras. Coloque 2 ou 3 sementes por cova, entre 1 a 3 cm de profundidade. Após algumas semanas, as sementes germinarão e crescerão saudáveis, se todos os cuidados ideais forem tomados.

Pode-se também optar pelo plantio de mudas, que devem ser transplantadas após a aparição de 2 ou mais folhas, entretanto, priorize o cultivo por sementes para maior controle.

Espaçamento para plantar abóboras

Se a horta do cultivador for muito extensa, deve-se dividir a terra em seções para o plantio individual de cada aboboreira. As galerias devem ter um tamanho aproximado de 40 cm a meio metro de comprimento, em torno de 30 cm de largura e profundidade mediana de 25 cm.

As abóboras precisam de bastante espaço para crescer, e plantá-las muito próximas umas das outras pode atrapalhar todo o processo de absorção de nutrientes do solo pelas plantas, ocasionando em um crescimento desuniforme entre elas.

Como plantar abóboras em espaços pequenos?

A maior parte das abóboras consome muito espaço físico, e em quintais pequenos isso pode se tornar um problema. Uma boa solução para driblar essa inconveniência é erguer suportes ou pequenas muretas, para a planta trepar e crescer saudável, limitando suas fronteiras e crescendo bem. Lembrando que grades funcionam melhor no caso das muretas.

Outra alternativa é fazer o plantio de espécies de médio ou pequeno porte, como a abobrinha libanesa e a abobrinha italiana. Dessa forma, nenhum cuidado especial quanto aos limites da planta deve ser pensado.

Temperatura recomendada para as abóboras

As abóboras gostam de temperaturas elevadas, e por isso, grande parte de suas espécies são nativas das Américas do Sul e Central, regiões de clima equatorial e tropical, que se caracterizam por serem quentes e chuvosos.

Estudos indicam que a temperatura ideal para a germinação da semente de abóbora fica entre 25 ºC a 30 ºC, enquanto no desenvolvimento da planta até a frutificação, o ideal fica na casa dos 18 ºC a 30 ºC. Tais fatores comprovam a ideia de que a abóbora não suporta climas amenos, e geadas ou neve podem destruir sua colheita.

Qual o melhor local e iluminação para a abóbora?

A abóbora desenvolve-se melhor caso seja cultivada entre os meses de setembro a fevereiro, ou seja, na primavera e no verão brasileiros. Fato é que a planta deve ser irradiada por luminosidade plena durante o dia todo, sem precisar se preocupar com deixar a abóbora sob meia sombra ou meia luz, pois o sol pleno lhe confere todos os nutrientes necessários.

Sob sol pleno, as sementes germinam mais rápido e com mais vigor, além disso os frutos ficam mais saborosos e carnudos, e as folhas, caso forem consumidas, ficam mais verdes e suculentas.

Adubos e substratos para abóbora

Deve-se analisar o solo para ter as melhores condições de colheita e produtividade da abóbora. O solo para cultivo deve estar com o pH entre 5,5 e 6,8. Uma ótima adição é a matéria orgânica, feita de chorume ou húmus de minhoca, que podem ser feitos em casa. Outra característica importante é a drenagem do solo, que deve ser priorizada.

Isso porque um solo encharcado apodrece as raízes da abóbora, portanto, faça uso de casca de pinus, carvão vegetal e brita para retirar toda a água em excesso do solo. Não use em excessos os adubos, especialistas recomendam duas coberturas de NPK 20-00-20 (nitrogênio, fósforo e potássio), uma feita 3 semanas após a germinação e depois de 3 semanas a segunda.

Frequência de rega para abóbora

Nos meses e lugares mais secos, com menos chuvas, irrigações complementares devem ser feitas. No início do ciclo de vida da abóbora, faça regas mais frequentes, porém em menor quantidade e com o tempo, aumente o contingente de água, sobretudo na maturação dos frutos, onde eles ficarão mais adequados para o consumo.

Caso o solo onde estiver a planta seja mais arenoso, faça mais regas com menos quantidade de água, e caso o solo seja mais argiloso, faça menos regas com mais volume de água por aplicação. Dias quentes também pedem mais água.

Como lidar com pestes e doenças na abóbora

Para evitar a aparição de pestes e doenças na abóbora, faça o cultivo em áreas abertas, com bastante ventilação e arejadas, priorizando bastante a incidência de luz solar e com um solo pouco compactado para não aparecer fungos. A adubação equilibrada também ajuda o combate e a análise da água usada na irrigação deve ser feita.

Em casos de aparição de pulgões ou outras larvas, estimule as populações de joaninhas, predadores naturais desses insetos. E mais importante, rotacione os cultivos do local, sobretudo com outros vegetais parecidos, para deixar o solo sempre forte, saudável e pouco suscetível ao aparecimento de fungos e pragas.

A colheita da abóbora

A maior parte das espécies de abóbora podem ser colhidas depois de 3 a 5 meses após o plantio, dependendo da espécie. A abóbora japonesa costuma estar boa para colher após 100 dias do cultivo, enquanto outras espécies, como as morangas, levam 120 dias para ter uma boa colheita, garantindo frutos suculentos e firmes.

Assim como os outros fatores, a colheita é influenciada pelos fatores climáticos, a adubação da terra e a quantidade de água que a planta recebe. A lucratividade da colheita de abóbora também é elevada, podendo gerar grandes retornos, devido a alta demanda do mercado interno e externo, que consome em grandes quantidades esse vegetal.

Curiosidades sobre as abóboras pelo mundo

Abóboras amontoadas

As abóboras são internacionais, há espécies sendo cultivadas ao redor do mundo inteiro. É claro, então, que teríamos alguns fatos curiosos, ou até peculiares sobre esse vegetal tão famoso. Confira na seção abaixo essas curiosidades e benefícios da abóbora!

Conheça o motivo das abóboras serem o símbolo do Halloween

No halloween irlandês, costumava-se acender velas dentro de nabos para afastar espíritos e energias ruins. Esse costume foi levado para os Estados Unidos, onde se contava a história de Jack, um bêbado que vagava encruzilhada e barganhava com o diabo para não bater as botas. Um dia essa personagem morreu, e sua alma não foi aceita nem no paraíso nem no inferno.

Desde então, seu espírito passou a vagar acendendo nabos nos dias de Halloween. Entretanto, os imigrantes viram que nas Américas, a quantidade de abóbora era bem maior, e com o tempo, o costume foi ocupando o lugar da cultura do dia das bruxas, até que o vegetal tornou-se o símbolo mundial do Halloween.

Torneio de remo em abóboras gigantes

A Alemanha possui um torneio um tanto diferente. É uma competição de remo comum, como as que são feitas em canoas. Entretanto, no lugar delas, utilizam-se a espécie de abóbora gigante, que são abertas e usadas como mini barcos para os competidores. O “esporte” ocorre na cidade de Frambach e é conhecido pelo mundo todo.

É um evento tradicional da cidade, que ocorre no mês de outubro ou setembro, e só é possível devido ao tamanho alterado das abóboras que alguns cultivadores do hemisfério norte plantam.

Benefícios da abóbora

A abóbora, por possuir tantas fibras, auxilia na digestão do estômago, melhora a saúde dos olhos com a vitamina A e os carotenóides, chegando até a prevenir catarata. Além disso, ajuda qualquer pessoa a perder peso pela baixa quantidade de calorias, e deixa o corpo menos suscetível a doenças, por ter bastante vitamina C.

Além disso, por possuir alto teor de betacarotenos, o vegetal ajuda na luta contra o câncer, prevenindo a doença e combatendo células malignas em diversos lugares do corpo, como pulmão e estômago. Por último, mas não menos importante, o consumo de abóboras previne rugas e melhora a pele, prevenindo envelhecimento precoce.

Veja também os melhores equipamentos para cuidar de suas abóboras

Neste artigo apresentamos informações gerais e dicas de como plantar abóbora, e já que entramos nesse tema, também gostaríamos de apresentar alguns de nossos artigos de produtos de jardinagem, para que você cuide cada vez melhor de suas plantas. Confira abaixo!

As 10 melhores mangueiras de jardim de 2022: Flexzilla, Tramontina e muito mais!

https://portalvidalivre.com/articles/2088

Em busca de uma mangueira de jardim? Confira neste artigo as 10 melhores do mercado, juntamente com dicas de como escolher que vão auxiliar na sua compra!

Os 10 melhores kits de jardinagem de 2022: da Tramontina, NOLL e mais!

https://portalvidalivre.com/articles/1041

Pensando em comprar um kit de jardinagem e se aprimorar nessa atividade? Confira aqui os melhores modelos disponíveis no mercado e dicas de como escolher!

As 10 melhores tesouras de poda de 2022: Tramontina, Vonder e mais!

https://portalvidalivre.com/articles/1523

Você quer comprar uma tesoura para jardinagem mas não sabe qual escolher? Confira a seguir o ranking com os 10 melhores modelos de tesouras!

Saiba como plantar abóbora e comece a cultivar em seu jardim!

Casal feliz segurando abóboras

Um vegetal com um lugar tão especial no coração dos brasileiros, que lembram das receitas de vó, não pode passar despercebido assim, não é? A quantidade de espécies de abóbora que temos é vasta, e esse fator auxilia muito quem quer iniciar o cultivo do vegetal, pois a pessoa pode escolher a variante desejada, que pode se destacar na produção de doces, de salgados ou até ser ornamental.

Aliado a isso, o cultivo de abóboras é simples, pode ser feito por qualquer pessoa com um espacinho em casa, tornando-se uma experiência muito terapêutica, ainda mais que a planta é nativa de nosso continente e cresce saudável e facilmente por nossas terras. Se não fosse o suficiente, o plantio ainda pode gerar lucro para quem planta, pois a demanda de abóboras no mercado brasileiro é enorme.

E mais um pouco, as abóboras são super bonitas, então, considere nossas dicas e plante agora mesmo suas abóboras em sua horta ou jardim!

Autor deste artigo

Últimos posts


As 10 Melhores Impressoras 3D com Bom Custo-Benefício de 2022: Flashforge, Creality e muito mais!

As 10 Melhores Impressoras 3D com Bom Custo-Benefício de 2022: Flashforge, Creality e muito mais!

Está em busca de uma excelente impressora 3D, mas não quer gastar muito? Conheça agora os modelos com bom custo-benefício e saiba como escolher o modelo ideal!


Como limpar aliança de prata: que ficou preta, dicas e muito mais!

Como limpar aliança de prata: que ficou preta, dicas e muito mais!

Você sabe como limpar acessórios feitos de prata? Veja neste artigo passo a passo para lustrar, dicas e formas de manter sua peça brilhando.


Treino com halteres: para iniciantes, intermediário e muito mais!

Treino com halteres: para iniciantes, intermediário e muito mais!

Existe uma série de exercícios que podem ser aprimorados com os halteres, sejam treinos para membros inferiores ou superiores. Confira alguns deles aqui!


Treino ABCD: divisão de treinos, dicas, exemplos e muito mais!

Treino ABCD: divisão de treinos, dicas, exemplos e muito mais!

Já ouviu falar em treino ABCD para fazer na academia e auxiliar na hipertrofia? Confira esse artigo para saber como funciona, dicas, vantagens e desvantagens.


Motos custom: as mais baratas e as melhores que se pode encontrar!

Motos custom: as mais baratas e as melhores que se pode encontrar!

Neste artigo, saiba as novidades das motos custom e confira os diferentes modelos para ter uma em sua garagem, suas características e vantagens.


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Perfume Alimentação