Peixes venenosos: espécies de água salgada, doce e mais!

Peixes venenosos: espécies de água salgada, doce e mais!

Você sabe quais são os peixes mais venenosos do mundo? Veja neste artigo 19 espécies de peixes venenosos, conheça seu habitat e como eles liberam o veneno.


Onde ficam os peixes venenosos?

Vista lateral do mar de água salgada.

Assim como os escorpiões, cobras e aranhas, os animais aquáticos também podem ser extremamente peçonhentos e capazes até de matar uma pessoa. Seja com uma aparência tradicional ou com cores mais chamativas.

Existem algumas espécies que são capazes de armazenar substâncias tóxicas para se defender ou atacar uma presa. Presente em águas rasas ou mais profundas do mar, você poderá encontrar diversas lulas, enguias, caracóis, ouriços ou peixes que possuem alto índice de veneno em seu corpo.

Por isso, se você gosta de pescar ou fazer um bom mergulho, é fundamental conhecer as espécies mais venenosas para garantir um passeio seguro. Dessa forma, acompanhe o artigo para descobrir as espécies mais famosas e perigosas, que estão presentes na água salgada e doce.

Os peixes mais venenosos do mundo

Seja com cores exuberantes, exóticas ou formas mais tradicionais, existem diversas espécies marinhas venenosas que podem causar desde pequenas dores até a morte de seres humanos. Por isso, para conhecer mais sobre os tipos e toxinas que cada um possui, veja abaixo uma lista com dezenove espécies diferentes que podem ser encontradas em todo o mundo.

Peixe-pedra

Considerado como um dos peixes mais venenosos do mundo, o Peixe-pedra é uma espécie que habita o Mar Vermelho, Oceano Índico e o Pacífico. O veneno deste peixe é causado por 13 espinhos dorsais que protegem seu corpo contra predadores. Caso uma pessoa seja infectada, ela tende a sentir choques, paralisias e necrose da região afetada, que quando não tratada logo, pode levar ao óbito.

Esta espécie possui cerca de 35 centímetros de comprimento, bocas e olhos grandes. Porém, o que chama atenção é que diferente de outros peixes, este não possui escamas. Dessa forma, ele é dotado de um torso cascudo que lembra uma superfície rochosa. Assim, ele consegue se camuflar facilmente na areia do mar ou entre as rochas.

Baiacu

Peixe Baiacu de coloração marrom e bolinhas brancas.

Habitante de águas quentes e rasas dos Oceanos Atlântico, Índico e Pacífico, o Baiacu é um peixe que possui uma substância tóxica concentrada em sua superfície e em alguns órgãos. Quando ingerido o veneno dele, conhecido como tetrodotoxina, pode causar rapidamente paralisia muscular e parada cardiorespiratória. Ademais, com apenas 2 gramas, já é suficiente para matar um ser humano.

Além de seu veneno, por meio da ingestão de água ou ar, o baiacu também é muito conhecido por inflar seu corpo como forma de afugentar predadores. Podendo chegar a até 90 centímetros de comprimento, esse peixe também é caracterizado por ter uma pele rija e geralmente espinhosa.

Peixe-escorpião

Peixe-escorpião com listras espalhadas pelo corpo.

O Peixe-escorpião é uma espécie que habita as rochas e areias dos Oceanos Índico, Pacífico, Atlântico e o Mar do Caribe. Este peixe concentra seu veneno nos seus ferrões, localizados nas nadadeiras do animal. Quando ameaçado, ele injeta a toxina por meio de tais espinhos na vítima, provocando uma dor latejante e intensa, podendo ser fatal se não for tratada.

Como principal característica, este peixe possui uma grande quantidade de espinhos na cabeça e no dorso. E seu corpo corpo pode chegar em até 60 centímetros de comprimento. Além disso, também possui barbatanas peitorais e nas nadadeiras com um tamanho bem desenvolvido.

Peixe-leão

Peixe-leão camuflado nos corais.

Localizado nos recifes e corais dos Oceanos Pacífico e Índico, o Peixe-leão é famoso por sua beleza externa e seus vários espinhos ao longo do corpo. No total são 18 farpas espalhadas pela região dorsal, que quando injetado o veneno em um ser humano, pode causar dores, náuseas e até convulsões.

O Peixe-leão possui um porte relativamente pequeno, podendo alcançar até 45 centímetros de comprimento e 200 gramas em fase adulta. Suas cores variam entre listras brancas aos tons mais marrons ao longo de todo o corpo. Com uma bela coloração, embora ele seja considerado como um peixe ornamental, pode se tornar perigoso a outras espécies por poder se alimentar de outros peixes.

Niquim

Muito presente no norte e nordeste do Brasil, o Niquim é um peixe peçonhento que vive majoritariamente no encontro de águas marítimas e fluviais. Embora o veneno desta espécie não chegue a matar uma pessoa, ele pode causar uma dor intensa e até sequelas permanentes, como hipertrofia muscular.

Com aproximadamente 15 centímetros de comprimento, esta espécie é mais larga na altura das nadadeiras localizadas na região peitoral, é coberta por muco e não possui escamas. Ademais, com sua coloração acinzentada o niquim consegue se camuflar enterrado na areia, ele fica a espera de sua presa.

Arraia

Uma Arraia nadando com outras espécies de peixes.

Com um corpo grande e achatado, as Arraias são animais diferenciados pelas suas extensas barbatanas. Elas são encontradas em todos os oceanos e possuem mais de trezentas espécies.

Variando desde tamanhos menores com menos de 50 centímetros até a 7 metros, elas tendem a ser pacíficas quando não estão se sentindo ameaçadas. Em relação ao veneno da Arraia, este está localizado nos espinhos situados na parte posterior da cauda.

Assim, caso uma pessoa pise ou ameace o animal, a Arraia pode lançar a sua cauda, cravar o ferrão e libertar a toxina. Quando lesionado, os sintomas mais comuns são sangramentos abundantes, dores intensas, fraqueza e desmaios.

Peixe-cofre-amarelo

Filhote de Peixe-cofre-amarelo próximo dos corais.

O nome desta espécie faz referência a sua aparência de coloração amarelada com pequenas pintas pretas ao redor do corpo e formado por uma caixa óssea, no formato quadrado a hexagonal. Este exótico peixe pode atingir até 50 centímetros de tamanho e é encontrado nos recifes e mares de clima tropical, como o Mar Vermelho e o Mar da África Oriental.

Com uma cor chamativa, o Peixe-cofre-amarelo utiliza essa tonalidade como um alerta aos demais animais sobre sua toxicidade e perigosidade no mar. O veneno localizado na parte interna do peixe é liberado quando ingerido por outros peixes ou predadores, podendo ser extremamente prejudicial a outras espécies.

Bagre

Closup de Bagre cinza e branco.

Também conhecido como Peixe-gato ou Catfish, o Bagre é um peixe caracterizado por ter um ou mais pares de antenas próximos da boca. Esses “bigodes” são chamados de barbilhões e servem para detectar vibrações na água, ajudando o peixe a localizar suas presas.

Embora a maior parte das espécies de Bagres vivam em água doce, há algumas que nadam nos oceanos. Pouco lembrado, o animal marinho possui toxinas que estão presentes nos ferrões, próximo das nadadeiras. Assim, caso uma pessoa seja espetada, irá sentir uma dor intensa e prolongada de até seis horas. Em casos extremos, pode ocorrer a necrose da área afetada.

Peixe-aranha

O Peixe-aranha é uma espécie conhecida por causar acidente nos banhistas em praias mais rasas, pois durante o dia ele se enterra na areia esperando a presa se aproximar. É comum encontrar esse tipo de peixe na na costa sul de Portugal, na costa atlântica francesa e espanhola e na costa sul do Reino Unido e da Irlanda.

Com uma coloração em tons de verde e manchas escuras na parte superior de seu corpo, ele consegue facilmente se camuflar na água. E apesar de ser um peixe venenoso, sua picada não chega a ser fatal. Ao ser humano, em geral, ele pode causar uma forte dor, inchaço, vermelhidão e náuseas. Em casos raros, pode causar palpitações cardíacas, dificuldades em respirar e gangrena.

Cirurgião-zebra

Com cores fortes e listras horizontais alternando entre tons de amarelo e azul, o Cirurgião-zebra é uma espécie que pode se tornar bem agressiva em recifes de coral ou em aquários ornamentais. Ele pode chegar em até 38 centímetros de comprimento e é muito buscado por aquaristas, devido a sua bela aparência.

Originário da África Ocidental e dos oceanos Índico e Pacífico, com uma exuberante coloração este peixe possui uma cauda bastante cortante onde fica localizado a toxina do animal. Não sendo capaz de matar um ser humano, seu veneno gera fortes dores e vermelhidão no local atingido.

Ouriço-flor

Presente na região dos oceanos Índico e Pacífico, o Ouriço-flor é uma espécie de invertebrado marinho, com 3 a 10 centímetros de diâmetro. Ele possui uma coloração que varia que varia do branco ao vermelho rosado. Também presente nas praias do Japão, ele causa muitas vítimas por pisarem ou colocarem a mão sobre ele acidentalmente.

O Ouriço-flor contém um veneno que causa dores intensas, estado de choque, dificuldade respiratória e até ao óbito uma pessoa. A neurotoxina presente no animal tende a ser encontrada em maior quantidade em espécies maiores, bastando apenas um simples contato para ser envenenado por este ser.

Conus

Conus geographus no Mar Vermelho, Egito.

O Conus é um caracol marinho, que habita principalmente os oceanos tropicais, como o Índico e o Pacífico. Acrescido de conchas sólidas e coloridas, estes moluscos possuem um tamanho que varia desde pequenos até a superiores de 10 centímetros de comprimento. Além disso, tendem a ser encontrados próximos a areia do mar.

Esta espécie possui uma pequena estrutura na boca com o qual raspam os alimentos, chamada de rádula. Essa estrurura do Conus é modificada em forma de dardo e contém o veneno do animal. Quando picado, uma pessoa pode sentir uma dor extremamente forte, ter parada respiratória e até mesmo ser levada a morte.

Hapalochlaena

Hapalochlaena com anéis azuis espalhados pelo corpo.

Conhecido popularmente como Polvo de anéis azuis, esta espécie vive em águas australianas e é considerado como um dos animais mais perigosos do mundo. Sua pequena boca, carrega um veneno potente capaz de matar uma pessoa em até trinta minutos quando ela é mordida.

Apesar de ter uma toxina potente, o Polvo de anéis azuis possui um tamanho pequeno que varia entre 10 a 12 centímetros de extensão. Além disso, ele é muito conhecido por sua aparência peculiar, de tonalidade amarelo cor de areia e vísiveis desenhos em forma de anéis cor azul intenso ao longo de todo o seu corpo.

Xanthidae

Um Hapalochlaena próximo das pedras e corais do mar.

Esse animal faz parte de uma família de caranguejos venenosos. Com a carapaça brilhante e colorida a depender da espécie, a Xanthidae consegue habitar tanto a água do mar quanto a água doce e tende a permanecer em áreas úmidas do solo. Além disso, o animal utiliza seu veneno para capturar e se alimentar de suas presas.

Embora a maior parte dos caranguejos sejas apreciados na alimentação, o veneno do Xanthidae dificilmente é destruído no cozimento. Sua toxina pode ser comparada com a tetrodotoxina, o mesmo veneno dos baiacus. Dessa forma, uma picada desse animal pode causar paralisia muscular, parada cardiorespiratória e até a morte.

Cubozoa

A Cubozoa é uma água viva, com corpo transparente e incolor e tentáculos altamente venenosos. Podendo chegar em até trinta centímetros a parte corpórea e a dois metros de tentáculos, ela está muito presente em áreas tropicais e temperados, como o Oceano Pacífico e na Grande Barreira de Corais da Austrália.

Considerada como um dos animais mais venenosos do mundo, a Cubozoa possui a toxina localizada na parte dos tentáculos para capturar sua presa. Em um ser humano, se atingido, seu sintoma pode variar desde dermatite, nauseas, vômitos, pressão arterial alta, e em casos mais extremos pode chegar a morte.

Stargazer

Peixe Stargazer sobre a areia do mar.

O peixe Stargazer é um animal presente nas águas rasas do Mar Mediterrâneo e do Oceano Atlântico. Com uma característica peculiar de caça, este peixe tende a ficar enterrado na areia, deixando apenas os olhos e boca visíveis. Além disso, sua forma é redonda, alongada e possui uma coloração é escura, o que facilita na camuflagem.

Com uma aparência exótica e até assustadora, ele possui dois grandes espinhos venenosos localizados em cada barbatana peitoral. Diferente das outras espécies, tais espinhos são capazes de produzir eletricidade de até 50 volts, gerando fortes e potentes choques elétricos na presa.

Caravela-portuguesa

Com um formato que lembra um chapeu usado pelos marinheiros medievais, esse animal foi popularmente apelidado como Caravela-portuguesa. Além de sua forma peculiar, a Caravela possui uma bela tonalidade transparente com cores azul e rosa.

Para compor suas características, ela é uma espécie que ao invés de nadar, flutua sob as águas quentes, tropicais e subtropicais do Oceano. Da mesma família que a água viva, esta espécie possui uma picada potente quando escostado em seus tentáculos.

Desde uma forte dor, ela pode causar até queimaduras de terceiro grau em uma pessoa. Por isso, por mais bonita e exótica que seja, é muito importante manter distância dessa espécie.

Sepioloidea lineolata

Também chamada popularmente como Lula do pijama listrado, este cefalópode possui um corpo largo e robusto, tentáculos curtos e listras preto e branco de tonalidade vibrante. A Sepioloidea lineolata vive em águas rasas dos oceanos Índico e Pacífico e prefere habitar locais arenosos e rochosos.

Pela cor chamativa, ela serve como alerta a outros animais pelo seu alto teor de veneno em seu corpo. Com pequenas glândulas sob sua pele, ela produz uma saliva venenosa que possui tetrodotoxina, similar ao do baiacu. Quando ingerido por uma pessoa, pode causar paralisia na musculatura e causar até a morte.

Enhydrina schistosa

Por último, a Enhydrina Schistosa ou também conhecida como Serpente-marinha-comum é uma espécie que habita principalmente as regiões tropicais dos Oceanos Índico e Pacífico. Diferente do que se imagina das espécies de cobras marinhas, ela possui um temperamento calmo e só ataca quando se sente ameaçada.

Com uma coloração cinza para marrom e composta por listras mais escuras ao longo de seu corpo, a Serpente-marinha-comum é um animal peçonhento e mortal. Ela possui um veneno potente, liberando sua toxina por meio de uma mordida sobre a presa. Em um ser humano, ela pode matar até oito pessoas com apenas três gotas.

Tome cuidado com estas espécies quando for pescar!

Homem de blusa listrada no barco pescando.

Como vimos, existem diversos tipos de animais marinhos que produzem veneno. Seja para se defender de predadores ou como forma de caça, esses animais estão presentes em diversos lugares do mundo, tanto em águas rasas quanto áreas profundas.

Com uma toxina que pode causar desde dores intensas, nauseas, vômitos, parada respiratória e até a morte, as espécies marinhas devem ser tratadas com cautela e distânciamento. Dessa forma, você evitará fazer com que lulas, enguias ou peixes mais estressados ataquem e lancem seu veneno.

Por isso, para ter momentos de lazer dentro do mar e não levar uma picada, o ideal é conhecer quais são os tipos de espécies perigosas e manter distância delas, de forma a respeitar o ambiente e deixá-las nadar onde elas estão. Enfim, como forma de evitar qualquer tipo de acidente em águas salgadas, aproveite essa lista e faça uma boa pesca ou mergulho.

Autor deste artigo

Estudo Administração e adoro de praticar esportes e viajar. Além disso, me interesso em ler e aprender sobre temas relacionados a atividades ao ar livre e estilo de vida.

Últimos posts


Os 10 Melhores Alarmes para Motos de 2022: Positron, Taramps e muito mais!

Os 10 Melhores Alarmes para Motos de 2022: Positron, Taramps e muito mais!

Está em busca de um bom alarme para sua moto? Aprenda a como escolher o melhor alarme e também confira quais são os 10 melhores alarmes para moto de 2022!


As 10 Melhores Cafeteiras Expresso de 2022: Nespresso, Oster e muito mais!

As 10 Melhores Cafeteiras Expresso de 2022: Nespresso, Oster e muito mais!

Quer adquirir uma cafeteira expresso para fazer um café delicioso e não sabe qual comprar? Veja neste artigo as 10 melhores cafeteiras e como escolher a sua!


As 10 Melhores Bicicletas Aro 16 de 2022: Caloi, Nathor e muito mais!

As 10 Melhores Bicicletas Aro 16 de 2022: Caloi, Nathor e muito mais!

Em dúvida sobre qual é a melhor bicicleta aro 16? Veja dicas de como escolher o modelo ideal para seu filho e uma seleção com 10 melhores bicicletas do mercado!


Mouse Hyperx é bom? Lista com os 6 melhores modelos de 2022!

Mouse Hyperx é bom? Lista com os 6 melhores modelos de 2022!

Saiba como escolher o melhor mouse HyperX por meio das dicas e do ranking com os 6 melhores modelos do mercado. No fim, faça um investimento que compensa!


Os 10 Melhores Cobertores de 2022: de casal, queen e muito mais!

Os 10 Melhores Cobertores de 2022: de casal, queen e muito mais!

Procurando o melhor cobertor de 2022? Confira neste artigo dicas imperdíveis sobre como escolher o ideal e um ranking com os 10 melhores produtos do mercado!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Perfume Treinos Alimentação