Flores ornamentais: várias espécies para seu jardim e mais!

Flores ornamentais: várias espécies para seu jardim e mais!

Sabia que as flores ornamentais são muito utilizadas na decoração? Veja neste artigo, 39 opções de flores belíssima, com diferentes cores e formatos.


Saiba sobre as flores ornamentais!

Jardim ornamental com plantas coloridas em canteiro de flores e vasos.

As flores ornamentais são espécies que possuem características belas, que são usadas na decoração e no paisagismo desde os tempos antigos, com registros na Civilização Greco-Romana.

Podem possuir uma aparência diferenciada, aromas belos ou simplesmente adornar espaços, dependendo da maneira que sejam usadas. Ao longo da história da humanidade, foram geneticamente modificadas, com o cruzamento entre espécies feito propositalmente em diversos lugares do mundo.

Isso nos dá, atualmente, uma gama enorme de flores ornamentais diferentes, que podem se encaixar em diferentes ambientes, seja perfumando-os ou deixando-os mais agradáveis ao olhar. Este artigo vai explorar a fundo diversas espécies de flores ornamentais, suas principais características, origens, curiosidades e formas de cultivo. Confira agora!

Espécies de flores ornamentais

Temos diversas espécies de flores ornamentais, cada uma com suas características próprias. Conheça abaixo as mais populares e belas!

Rosa

Rosas amarelas no Jardim.

Provavelmente, a rosa é a flor ornamental mais famosa do mundo, tendo uma importante representatividade do sentimento de amor. Seu uso é baseado em decoração de ambientes internos e externos e arranjos para presente. Pertencendo a família Rosaceae, temos mais de 100 espécies dessa flor, uma mais bonita que a outra.

Dentre as variantes, temos diversas cores, sendo vermelho a mais popular, seguida de branca, azul, rosa, violeta e amarela, cada uma com um significado diferente. Para o plantio, certifique-se de iniciar a semeadura antes da primavera, em um local com luz solar e uma boa drenagem, pois excessos de água podem sufocar as raízes da rosa.

Rosa-do-deserto

Várias Rosas-do-deserto cultivadas em vasos.

Como indica seu nome, essa flor ornamental cresce em áreas mais secas e desérticas, sendo nativa da África, na região do deserto do Saara ao sul. É uma planta que cresce bem em lugares com iluminação intensa, com pelo menos 6 horas diárias de irradiação solar, entrando em estado de dormência caso seja exposta a temperaturas baixas e pouca luz solar.

Seu caule forte suporta ventos intensos e a rosa-do-deserto possui grande capacidade de armazenar água, suportando períodos de estiagem, e morrendo caso seu substrato seja encharcado.

Um bom substrato leva húmus de minhoca e areia, para drenagem, sem excessos de adubação. A planta cai muito bem em espaços estando em vasos de tamanho médio, ao lado de móveis ou no quintal.

Lavanda

Campo de flores de lavanda.

A lavanda é uma flor ornamental nativa da região do Mediterrâneo, onde a Grécia fica, em montanhas secas e quentes. Seu cultivo é muito simples, sendo focado em bastante iluminação e altas temperaturas; com um solo bem drenado e pouco compacto; com adubações moderadas e pH entre 6,5 e 7,5; mantendo regas pouco abundantes para não sufocar as raízes da planta.

As espécies de lavanda são famosas por seu cheiro, que é famoso em perfumes para ambientes e leva o composto da flor. Além disso, a flor ornamental é famosa por suas propriedades cosméticas e medicinais, que contemplam a capacidade calmante, analgésica, anti-inflamatória e antisséptica, podendo ajudar diversos problemas como feridas e ansiedades.

Sálvia-comum

Plantas d espécie Sálvia-comum em um jardim.

A sálvia-comum possui suas origens na região entre o Mediterrâneo e o Oriente Médio, e seu uso é muito popular na medicina, podendo ser usada para tratamento de convulsões, inflamações, tontura, paralisia, úlceras e diarreias. Para utilizar essas propriedades, extrai-se o óleo de sálvia, uma mistura de componentes bioquímicos que pode ajudar diversas pessoas.

As folhas da sálvia são aromáticas, com grande variedade de aparência entre as espécies. Serve de tempero para carnes e outras refeições salgadas, como queijos e saladas. Em um jardim, ela deve ser plantada a meia sombra, sem excessos de água, em um clima pouco quente ou ameno.

Tagetes

Jardim com flores da espécie Tagetes na cor amarela e laranja.

Essa flor ornamental é nativa do México, sendo nessas terras um importante símbolo na popular festa do Dia dos Mortos, onde serve de homenagem para os que já se foram. Suas folhas são verde escuras, contrastando com as flores cheias de tom amarelo ou alaranjado, que apresentam um cheiro forte muito próprio.

É muito utilizada para compor buquês, maciços e como flor-de-corte, sendo abundante em diversas floriculturas ao redor da América. Cresce pouco, no máximo 30 cm, e suas flores nascem nas estações mais quentes do ano, a primavera e o verão. O tagetes deve ser cultivado em sol pleno, com bastante matéria orgânica e regas regulares, sendo tolerante a geadas.

Gerânio

Close-up de flores da espécie Gerânio na cor vermelha.

O gerânio é uma flor ornamental que possui suas origens na África, possuindo significado muito próprio de harmonia, compaixão e carinho. É um famoso enfeite para ambientes modernos, principalmente varandas de apartamentos, pois possui um perfume muito forte, além de ter um cultivo bem simples e uma beleza exuberante e tropical.

Existem muitas variedades de gerânio, sendo as mais populares o gerânio ereto, que cresce para cima, formando maciços e decorando o chão em vasos, e o gerânio pendente, que como o próprio nome diz, forma cascatas, decorando as janelas de casa. De crescimento perene, essa planta floresce o ano todo se for exposta a muitas horas de luz solar direta durante o dia.

Lírio

Flores de lírio rosa lindas em um jardim.

O lírio possui suas origens no continente asiático, na Europa e na América do Norte, e é muito apreciada por floristas do mundo inteiro por sua beleza oriental, tendo mais de 100 variantes existentes, dentre elas, o lírio asiático, que possui flores menores e sem perfume, com cores mais vibrantes, ou o Longuiflorum, que possuem flores cor de creme e grandes.

Sendo umas das plantas mais antigas do mundo, algumas lendas rondam a beleza do lírio, que sintetizam o significado da flor: admiração, pureza, amor e amizade. Deve-se regar a planta moderadamente para não apodrecer o bulbo, e evitar a exposição direta à luz solar durante as horas mais quentes do dia.

Tulipa

Campo de tulipas coloridas em um dia ensolarado.

Originária da Ásia Central, a tulipa é uma flor ornamental de pequeno porte, cujo tamanho varia entre 30 e 60 cm de altura, dependendo da espécie. Uma curiosidade sobre a planta é que seu nome vem do turco “Tulbend”, que significa turbante, devido ao seu formato semelhante ao adorno cultural do Oriente Médio.

Suas lindas flores nascem de um bulbo durante a primavera, e existem diversas cores de tulipa, que em geral, representam o amor perfeito e o renascimento. Essa flor ornamental não gosta de lugares com muito vento, nem de temperaturas muito altas e exposição contínua a luz solar, sobretudo nos dias mais quentes do ano. Faça podas constantes e não encharque o solo da tulipa.

Narciso

Flores desabrochando de narciso na primavera.

Essa espécie de flor ornamental possui esse nome devido ao clássico conto grego de Narciso, um homem tão vaidoso que se apaixonou por seu próprio reflexo, transformando-se em uma flor que leva o seu nome e paira à beira de rios pela eternidade, para que possa admirar seu reflexo para sempre, por isso, a flor representa a vaidade e o egoísmo.

Essa planta normalmente dá flores no inverno e na primavera, as quais contem 6 pétalas afuniladas em uma espécie de “trompete”. Suas cores são muito diversas, e a planta cresce até meio metro, normalmente. Uma característica é que seu ciclo de vida dura somente 20 dias, aproximadamente. Não se deve ingerir as flores pois elas são tóxicas para o corpo humano.

Wistéria-americana

Fundo floral brilhante de grandes flores azul-roxas de Wistéria-americana.

A wistéria possui significado relacionado ao prazer sexual, e a recuperação do vigor, sendo muito associada à feminilidade e o relaxamento e a intimidade durante o ato. Suas lindas flores possuem diversas colorações diferentes, dependendo da espécie, cujas mais populares são a Sinensis, Macrostachya e a Floribunda.

Essa flor ornamental pode ser cultivada sob sol pleno, florindo bem em climas mais amenos, crescendo em forma de trepadeira até 20 metros de altura. Não se deve deixar seu solo seco, porque ela não suporta períodos de estiagem, entretanto, encharcar o solo pode sufocar as raízes da planta. A wistéria pode se reproduzir facilmente por sementes ou estacas.

Petúnia

Jardim repleto de flores rosas de Petunias.

A petúnia é uma flor ornamental que é famosa por suas florações de diversas cores e tamanhos, sendo muito admirada no paisagismo moderno. Sendo da mesma família da batata e do tomate, a flor é nativa da América do Sul, sendo facilmente encontrada nos pampas brasileiros, e era utilizada pelos nativos guaranis para produzir fumo.

Seu ciclo de vida é anual, pois ela nasce, cresce e morre no período de aproximadamente um ano, sendo necessário replantá-la depois, por estacas ou sementes. Temos 2 tipos mais famosos de petúnia, a hybrida, que possui pétalas triangulares, e a axilaris, que possui pétalas arredondadas que convergem para o centro do flor.

Girassol

Grandes e lindos Girassóis em um campo.

Famosa por se posicionar diretamente ao sol durante o dia, essa flor simboliza a luz solar e a alegria, sendo muito popular quando se quer presentear um amigo ou ente querido. A flor da planta possui a cor amarela em suas pétalas, e seu caule pode atingir até 3 metros de altura, com suas sementes podendo ser usadas para produção de biomassa, óleo de cozinha e alimentos de pássaros.

Seu ciclo de vida é anual, e suas flores nascem durante o verão, principalmente se a luz do sol não for bloqueada por muros ou barreiras. O solo ideal deve ser pouco compacto, com uma boa drenagem e bastante matéria orgânica, mantendo o solo sempre úmido, mas sem encharcar, com um espaçamento de 15 cm por semente ou muda.

Amarílis

Flores de Amarílis na cor salmão.

Essa flor ornamental brasileira adora o clima tropical, e está sempre estrelando quintais e jardins em nosso país. Crescendo até 50 cm, essa planta costuma aparecer em buquês de noivas e decorações modernas, por seu design sofisticado. O cultivo ideal de amarílis faz com que a planta dê flores lindas e grandes, confira abaixo.

A flor deve receber pelo menos 6 horas de irradiação de luz solar diretamente, principalmente em sua fase de desenvolvimento, além de odiar solo encharcado, que pode sufocar suas raízes e fazer surgir fungos. É uma planta que aprecia níveis elevados de fósforo durante as estações mais quentes, e que prefere temperaturas elevadas.

Boa-noite

Flores rosas da espécie Catharanthus roseus.

Conhecida também como malva-rosa e vinca, a boa-noite tem suas origens na região do Mediterrâneo, crescendo naturalmente perto de regiões de mata. Ela é usada no paisagismo para enfeitar interiores e exteriores com suas pétalas, que podem ser brancas ou rosas, e que possuem diversos valores medicinais, como no tratamento de câncer e diabetes.

É uma planta que aprecia luminosidade plena durante o dia inteiro, e prefere climas subtropicais e tropicais, florindo entre a primavera e o verão. Seu cultivo é pouco exigente de cuidados, deve-se apenas deixar o solo úmido, nunca encharcado, e devidamente fertilizado, para que a planta obtenha seus nutrientes.

Ave-do-paraíso

Close-up na flor da espécie Ave-do-paraíso em um jardim.

Com o nome popular de estrelícia, a ave-do-paraíso é uma flor ornamental que possui uma aparência tropical, bela e exótica, chamando a atenção de qualquer um. Suas cores variam entre o branco, vermelho, laranja e rosado, e sua estatura máxima chega, geralmente, até os 2 metros de altura, e planta possui suas origens nas ilhas havaianas.

Suas flores possuem pétalas pontiagudas, que, durante o período de reprodução, se abrem para polinizadores. Aprecia tanto luz solar plena quanto meia-sombra, durante os meses mais quentes do ano, além de preferir regiões úmidas, assim como seu substrato, que não pode ficar encharcado e deve ser rico em matéria orgânica.

Glória-da-manhã

Flores da espécie Glória-da-manhã na cor lilás em um jardim.

Também conhecida como corda-de-viola, a glória-da-manhã é uma trepadeira volúvel e anual, tem um crescimento rápido, ideal para cobrir pequenas estruturas em pouco tempo, suas folhas surgem da primavera ao verão, são grandes e podem apresentar cores como roxo, azul, branco e rosa em todas as tonalidades e até misturadas.

Podem chegar de 3 a 12 metros de altura, costumam nascer em diversos climas como temperado, mediterrâneo, tropical e subtropical. Teve origem no continente americano, preferem meia sombra ou sol pleno, é considerada um coringa do paisagismo, servindo de diversas formas diferentes, em diversos ambientes.

Ranúnculo

Jardim repleto de flores amarelas da espécie Ranúnculo.

Essa flor ornamental é semelhante a rosas, encontrada em áreas com anfíbios, por isso seu nome. Originária da Europa e do Oriente Médio, essa flor possui mais de 600 variantes, as quais possuem diferentes tamanhos e cores, que variam entre rosa, vermelho, amarelo, laranja e branco, podendo possuir até 2 cores simultâneas.

Seu caule é longo e a planta cresce até 30 cm, não gostando de temperaturas muito altas e ventos fortes. Ela não aprecia irradiação de luz solar direta, ainda mais nas horas mais quentes do dia, e também não se deve encharcar seu solo, pois isso pode matar a planta. Use-a em decorações de interiores e exteriores combinando as cores do ambiente com as da flor.

Zínia

Jardim de flores rosas da espécie Zinnia.

A Zinnia elegans, como é cientificamente conhecida, possui diversas cores, tamanhos e formatos diferentes entre sim sendo um mais bonito que o outro. Normalmente, a planta não passa de 1 metro de altura, sendo pouco exigente em relação ao solo, que não pode ser ácido e deve ser rico em matéria orgânica e pouco compacto.

Pode-se plantar a zínia por sementes mesmo, colocando-as com 0,5 cm de profundidade dentro do solo, em um clima bem quente e seco, pois a umidade em excesso pode facilitar o aparecimento de doenças na planta. Certifique-se de dar a essa flor ornamental pelo menos 4 horas de irradiação de luz solar direta por dia, para que ela floresça bem.

Dália

Jardim com várias flores Dálias de coloração avermelhada.

A dália é uma flor ornamental de características caprichosas e charmosas. Possuindo diversas cores e tamanhos, essa flor representa a beleza natural, além de ser super popular em comércios de floricultura. Seu ciclo de vida é perene, e ela cresce pouco, não passando de 0,5 metro de altura, florindo durante a primavera e o verão.

Suas pétalas podem ser brancas, vermelhas, laranjas, rosas, roxas e amarelas, com diversas formas de pétalas, dependendo das variações genéticas as quais a planta foi submetida. Seu plantio deve ser feito nos meses mais quentes do ano, com bastante luz solar para garantir belas florações, além de uma boa drenagem do solo.

Gardênia

Flor branca da espécie Gardênia.

A gardênia também conhecida como Jasmim-do-cabo, é uma flor muito apreciada por possuir um delicioso perfume. Esta espécie é originária da África, Sul da Ásia e Oceania, esta flor pertence à família Rubiaceae.

Além disso, esta planta precisa de cuidados específicos para ter um crescimento saudável. Sendo assim, a gardênia deve ser regada constantemente (porém não encharcar o solo), necessita iluminação direta, pois ela é de sol pleno e meia sombra. Pode chegar a medir até 50 cm, sua florescência ocorre na primavera e no verão.

Ciclame

Jardim com flores Ciclame na cor branca e detalhes rosa.

O Ciclame é uma flor ornamental diferenciada, pois ao contrário da maioria, ele floresce durante o inverno. É uma planta herbácea de pequeno porte, que nunca cresce mais que 20 cm de altura, possibilitando diversas opções para decorações de interiores e exteriores. Tendo origem nas ilhas do Mediterrâneo, é um símbolo do paisagismo moderno.

Seu cultivo deve ser feito em um solo neutro, que contenha uma boa drenagem, que seja feita, de preferência, com uma terra pouco compacta e uso de areia. Suas sementes devem ter um espaçamento de 20 cm entre si, e a planta não aprecia muitas horas de luz solar, principalmente nas estações mais quentes do ano.

Begônia

Jardim com flores rosas da espécie Begônia.

Famosa por seu cultivo simplificado, a begônia é uma importante flor ornamental que possui mais de 1000 variedades ao redor do mundo. Florescem durante todo o ano, fator especial que faz a begônia cair muito bem em jardins, ou ambientes de iluminação e temperaturas moderados, desde que sejam mais arejados.

Ela prefere climas mais quentes, e o cultivador pode escolher uma das variantes, como a sarmentosa, de folha ou prateada, que se encaixam melhor no ambiente, dependendo de sua aparência. Seu substrato deve ser bem drenado e com bastante composto orgânico, que deve ficar em posição de meia sombra, pois a begônia floresce melhor sob essas condições.

Lírio de um dia

Lírios de um dia na cor branca.

Conhecido também como hemerocales, essa flor ornamental é muito famosa em diversos parques de São Paulo e do Rio de Janeiro, onde foi alvo de estudos paisagistas. É uma planta útil naturalmente, pois impede erosões e deslizamentos de terra com suas raízes profundas, e ainda crescem em diversas condições consideradas adversas.

Seu cultivo e seus cuidados são simples, e ainda geram florações belas. O cultivador deve manter em mente que a hemerocales aguenta fortes irradiações de luz solar, e cresce em solos pobres, com pouca matéria orgânica. Entretanto, o ideal é adubar o substrato com bastante húmus de minhoca ou de composteira, para garantir maiores volumes de flores.

Hortênsias

Flores multicoloridas de hortênsias no jardim.

Estas lindas flores originárias da Ásia são de porte arbustivo, não passando dos 2 metros de altura, e conferem ao jardim que estejam uma aparência exuberante, pois suas florações são densas e chamativas, variando suas cores do branco, azul, rosa e vermelho, sendo as primeiras as mais comuns e apreciadas.

As espécies dessa flor ornamental se adaptam melhor a climas mais amenos, de até 20°C, com uma iluminação média, a meia sombra, podendo ser usadas telas de sombreamentos para garantir melhores florações. Podas constantes são interessantes para manter a saúde, a aparência e a conservação dos nutrientes da planta.

Orquídeas

Flores de orquídea Cymbidium rosa.

As orquídeas são, provavelmente, uma das flores ornamentais mais famosas de todo o mundo, por seu charme natural ligado à sua delicadeza. Tudo isso fica ainda melhor quando seu cultivo é simplificado, pois a planta se adapta a diversos ambientes diferentes, exigindo poucos cuidados do jardineiro.

A planta aprecia níveis moderados de irradiação solar, com preferência para o sol das primeiras horas do dia, enquanto a tarde prefere luminosidade indireta, sendo bem vindo o uso de telas de sombreamento. Solos férteis e enriquecidos com matéria orgânica são ótimos para garantir boas florações, e nunca se deve deixar o substrato encharcado, pois isso pode sufocar as raízes.

Rosa-rubra

Cinco flores da espécie Rosa-rubra no jardim.

A rosa-rubra é uma bela flor ornamental que pertence à família das rosáceas, com grandes pétalas vermelhas ou rosadas. Sendo nativa da Europa, essa espécie cresce em florestas temperadas, e é cultivada com intuito ornamental e medicinal. Foi muito importante na história do continente por ser uma das flores mais antigas a ser cultivada pelos gregos.

Ainda obteve grande popularidade nos jardins da Idade Média, sendo utilizada como moeda de troca em diversos casos. A planta cresce em forma de arbusto, com um ciclo caduco, onde suas folhas amarelam no outono e caem no inverno, reflorescendo na primavera e crescendo muito durante o verão, estação com mais luz solar.

Margaridas

Campo repleto de margaridas.

Famosa pela brincadeira do bem-me-quer, mal-me-quer, a margarida é uma delicada flor que representa a paixão e a pureza, com suas pequenas pétalas brancas. É uma planta muito importante no paisagismo por sua versatilidade, decorando ambientes externos, como jardins e canteiros, e internos, como banheiros, salas e varandas.

Seu nome vem do latim, margarita, que significa “pérola”, provavelmente por suas características delicadas. Suas origens estão no continente europeu, onde as estações bem marcadas do ano fazem o florescimento surgir no outono e no verão. Ela aprecia climas mais amenos e solo úmido, além de preferir substratos ricos em matéria orgânica.

Brinco-de-princesa

Flor da espécie Brinco-de-princesa nas cores vermelha e roxa.

Conhecida também como fuchsia, o brinco-de-princesa é uma flor ornamental de grande valor por sua aparência exótica. Podendo ser ingerida, essa planta pode ser usada em decorações de salada e outros pratos. Seu nome se dá pela sua aparência, suas flores se assemelham a brincos delicados que ficam pendentes.

Atraindo polinizadores, suas flores podem ter as mais diversas cores, e preferem temperaturas mais amenas, com bastante luminosidade, direta e indireta. Pode-se regar a planta cerca de 2 a 3 vezes por semana, em um substrato bem drenado, com areia ou casca de pinus. É importante fazer a poda anual para renovação da planta, removendo ramos secos e doentes.

Agerato

flores violetas da espécie Agerato.

O agerato é uma flor ornamental de textura felpuda, que possui suas origens nas regiões mais quentes do México, entretanto, possui bastante resistência a regiões de climas mais amenos, sendo muito popular nas serras e nos pampas brasileiros. A espécie mais cultivada é o Ageratum houstoniaum, uma planta anual que precisa ser replantada de ano em ano.

Suas variedades mais comuns possuem coloração azulada, cujas propriedades medicinais se destacam, principalmente pelo fato de suas flores possuírem efeitos analgésicos, muito populares para diminuir efeitos de TPM.

Jacinto

Lidas flores Jacintos na cor azul claro.

O Hyacinthus orientalis, como é popularmente conhecido, é uma flor ornamental ideal para ser cultivada em vasos, muito popular na decoração de interiores. Sua aparência exótica garante a ela características interessantes quando se pensa em decoração, pois ela se encaixa bem em ambientes internos e em varandas e lugares de meia luz.

Seu perfume intenso dá sensações de proximidade com a natureza no ambiente, sendo notável seu desenvolvimento em climas mais amenos, pois em regiões mais quentes o jacinto precisa ser manipulado geneticamente para crescer bem. Aprecia solos com bastante fósforo, e detesta encharcamento do solo.

Malva

Flores da espécie Malva na cor rosa em um jardim.

A malva é uma planta muito abundante em diversos continentes do mundo, principalmente nas regiões tropicais, subtropicais e temperadas da África, Ásia e Europa, respectivamente. É muito comercializada em floriculturas por suas características belas, e por algumas variantes serem comestíveis, como a Malva verticillata.

Suas folhas de cor verde escuro são alternadas, e casam perfeitamente com os tons das pétalas, que pode ser violeta claro, rosa ou branco, com aparência pequena. Deve ser cultivada sob sol pleno, com podas anuais para renovar o ciclo de nutrientes da planta. O cultivador deve ter em mente que adubações em excesso podem atrapalhar o pleno desenvolvimento desta flor ornamental.

Trombeta dos anjos

Flores da espécie Trombeta dos anjos no jardim, em um dia ensolarado.

Conhecida no meio científico como Datura suaveolens, a trombeta-dos-anjos possui uma bela aparência e um nome angelical, entretanto, possui grande contingente de alcaloides em sua composição, sendo bem tóxica. É nativa da América do Sul, e possui esse nome por se assemelhar ao instrumento, ao passo que sua coloração varia do amarelo ao branco.

Não crescendo mais que 0,5 m, essa planta possui, em todas as suas partes, alcaloides tropânicos, que oferecem efeitos alucinógenos, mas que podem ser muito perigosos à saúde de quem ingeir, podendo causar efeitos como taquicardia, midríase, confusão mental e até óbito. Entretanto, estudos sugerem o uso da planta para remédios de mal de Parkinson e infecções.

Azálea

Flores da espécie Azálea nas cores rosa e branca, vista de perto.

A azálea é uma das espécies de flores ornamentais mais exigentes para se cultivar, pois possui diversas necessidades de manutenção para garantir boas florações. Elas crescem como arbustos, e suas flores são grandes, vibrantes e abundantes, sendo mais comum vê-las florindo em ambientes interiores.

A planta sofre em climas quentes ou muito secos, portanto, o cultivador que morar em regiões semiáridas deve evitar seu plantio, pois, idealmente, elas crescem melhor em ambientes amenos e bem ventilados, e também não suportam geadas. A azaleia prefere luminosidade maneirada, com o uso de telas de sombreamento, e ambientes úmidos.

Áster-da-china

Flores da espécie Áster-da-china na cor vermelha em um jardim.

Como o próprio nome indica, esta flor ornamental é nativa da China, conhecida naquelas terras como flor rainha. É uma planta de ciclo de vida anual, que cresce bem em diversos continentes, raramente passando de 1 metro de altura. Seu cultivo ideal é feito com luminosidade de meia sombra, podendo ser utilizadas telas de sombreamento.

Suas pétalas são numerosas, e a planta chama a atenção com suas tonalidades de aquarela. As folhas são irregulares, dentadas e verdes, já as flores possuem inflorescências cheias, esféricas e abundantes, com delicados tons de rosa, vermelho, branco, violeta ou azul, crescendo principalmente no outono e no verão.

Jade azul e vermelha

Flores de Jade azul no jardim.

A jade é uma planta de caráter exótico, que pertence a família das suculentas, e também é conhecida como árvore da vida ou da amizade. Nativa da região sul do continente africano, essa flor ornamental possui um cultivo muito simples, além de ser resistente. Suas inflorescências são perfumadas e estreladas, com formato de chifre, muito abundantes nas cores vermelho e azul.

Por ser uma planta de clima tropical, a jade deve ficar exposta à luz solar durante o dia inteiro, pois ela crescerá melhor sob essas condições. Prefere ambientes sem ventos muito fortes, então, certifique-se de protegê-la caso seja necessário. Deve-se apenas regar o solo, sem excessos, pois a jade armazena água em suas folhas e no caule.

Cravina

A belas flores de Cravinas no jardim.

A Dianthus chinensis é uma flor ornamental que possui suas bordas em formato de serra, fator que a diferencia de outras e faz brilhar qualquer vaso ou jardim. Suas colorações variam entre o vermelho, rosa e branco, muitas vezes possuindo até 2 por pétala simultaneamente. Algumas variantes são comestíveis, como a capuchinha e o amor-perfeito.

Chegando no máximo aos 50 cm de altura, a cravina possui um cheiro próprio dela, e floresce durante o ano inteiro, se for bem cuidada. Aprecia húmus de minhoca, e prefere solos bem drenados com argila, areia ou casca de pinus. O ideal de iluminação para a planta são 4 horas diárias de exposição ao sol, com regas diárias que não devem encharcar o solo.

Íris

Botão de Íris roxa no jardim.

Muito apreciada no mundo da floricultura, a íris é uma flor ornamental de aparência única e excêntrica, que possui aproximadamente 200 variações, que mudam de cor e formato. Suas pétalas normalmente possuem coloração azulada, com tons de laranja, quando mais próximas do centro. É uma planta que se adapta muito bem ao clima brasileiro, sendo muito popular em nosso país.

O solo deve ser bem drenado para armazenar o rizoma da íris, sendo necessário deixar essa parte parcialmente exposta, para garantir um crescimento mais adequado da planta. Nota-se que as mudas ou sementes devem se distanciar por pelo menos 30 centímetros na hora do cultivo, garantindo regas semanais para a íris florescer bem.

Gailárdia

Flor da espécie Gailárdia vista de perto.

Essa flor ornamental tem suas origens na América do Norte e Central, portanto, se adapta bem a climas equatoriais e temperados. Suas pétalas possuem duas cores, normalmente, vermelho com as pontas amareladas, e o disco central de cor mais escura. Atingindo ate 80 cm de altura, as variantes possuem muitas diferenças entre si, como ciclo de vida e porte.

Polinizadores são muito comuns na gailárdia, pois ela possui bastante pólen em suas flores. A planta cresce normalmente em climas quentes, apreciando solos bem hidratados, porém nunca encharcados. Matéria orgânica é sempre bem vinda e podas eventuais são interessantes para manter a beleza da planta.

Lótus

Flores da espécie Lótus na cor branca em um jardim.

Muito popular em mitologias orientais e na egípcia, essa flor significa pureza espiritual, conectando-se com as águas em que ela floresce. É associada à figura de Rá, deus do sol egípcio, e a Buda, filósofo guia do budismo, sendo considerada uma flor sagrada em diversas terras. Durante a noite, as pétalas de lótus se fecham, e a flor submerge, reaparecendo na manhã.

Seu florescimento se dá em climas mais frescos, com cursos de água doce que não sejam tão rápidos e nem tão profundos. É uma planta muito popular no paisagismo, não só por sua aparência exuberante, mas por suas características que a ligam com o misticismo e espiritualidade, formando elos de significado entre a flor e o cultivador.

Use as dicas e tenha estas flores para decorar seu jardim!

Mulher plantando muda de Calêndula (Tagetes) no jardim ornamental.

Flores ornamentais são maravilhosas, não é? Tanto para decorar o ambiente, perfumar ou por seus simbolismos, essas flores são muito especiais. O melhor é que nossa lista trouxe diversas variedades, para todos os gostos e idades. Algumas ainda tem propriedades medicinais, o que torna seu cultivo ainda mais saudável.

Não só por isso, cultivar plantas por si só já é uma atividade com grande potencial terapêutico, pois o cuidado e a paciência necessários treinam a mente de qualquer um, principalmente de pessoas ansiosas, segundo estudos. E o resultado, quando as flores nascem e enfeitam o jardim é a melhor parte. Então aproveite nossas dicas e cultive agora mesmo uma das maravilhosas flores ornamentais!

Autor deste artigo

Últimos posts


As 10 melhores tequilas de 2021: José Cuervo, El Jimador e mais!

As 10 melhores tequilas de 2021: José Cuervo, El Jimador e mais!

Pensando em apreciar uma deliciosa tequila? Confira neste artigo as 10 melhores tequilas, os tipos de envelhecimento e como escolher a ideal para seu gosto.


Os 10 melhores whiskys de 2021: Jack Daniels, Ballantines e muito mais!

Os 10 melhores whiskys de 2021: Jack Daniels, Ballantines e muito mais!

Se você aprecia um bom whisky, confira aqui as opções mais recomendadas do mercado atual e aprenda a escolher a garrafa ideal para você!


As 10 melhores chapinhas de 2021: de cerâmica, de titânio, de turmalina e mais!

As 10 melhores chapinhas de 2021: de cerâmica, de titânio, de turmalina e mais!

Em busca de uma chapinha? Neste artigo, confira os 10 melhores modelos de 2021, como escolher a ideal para o seu cabelo e outras dicas de compra.


Os 10 melhores matizadores de 2021: da Salon line, Kamaleão color e mais!

Os 10 melhores matizadores de 2021: da Salon line, Kamaleão color e mais!

Indecisa sobre qual matizador comprar? Confira aqui os melhores matizadores para as diversas cores de cabelo, quando usar, tempo de duração e dicas de compra!


Os 10 melhores repetidores de sinal WiFi de 2021: da Intelbras, Xiaomi, Multilaser e muito mais!

Os 10 melhores repetidores de sinal WiFi de 2021: da Intelbras, Xiaomi, Multilaser e muito mais!

Veja aqui um guia básico para encontrar um bom repetidor de sinal Wi-Fi, uma seleção de ótimos modelos para todos os orçamentos e onde comprar!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Ciclismo