Clorofito: a planta que purifica o ar, como plantar, cuidar e muito mais!

Clorofito: a planta que purifica o ar, como plantar, cuidar e muito mais!

Você sabia que o clorofito atua como filtro natural do ar? Confira neste artigo, informações sobre a planta, desde cuidados com o cultivo até curiosidades.


Clorofito: conheça a maravilhosa planta com o poder de purificar o ar!

Folhas verdes da planta-aranha cultivada em vaso.

O clorofito, também conhecido como gravatinha, paulistinha e planta-aranha, é uma espécie muito utilizada na decoração. A sua forma mais popular é incluída nas listas de plantas para se ter no interior doméstico. Seja pela compatibilidade ou pelos benefícios que oferece, ele sempre é agradável ao ambiente.

Outras variações podem ser aplicadas em canteiros externos, conferindo enorme exuberância e volume aos jardins. Além do mais, a maior referência a esta espécie é a sua propriedade ligada à purificação do ar. Adquiri-la envolve tanto a estética, quanto a saúde pessoal.

O seu cultivo requer certos tratamentos, mas que são livres de complicações e fáceis de serem realizados. Sendo assim, é indicada para jardineiros iniciantes. Confira neste artigo, as principais informações sobre o clorofito e seus atributos mais relevantes!

Informações básicas do clorofito

A planta Chlorophytum comosum embelezando o jardim.

Nome científico
Chlorophytum comosum
Outros nomes
Gravatinha, paulistinha e planta-aranha
Origem
África do Sul
Porte
15 ~ 30 cm
Ciclo de vida
Perene
Floração
Primavera e verão
Clima
Tropical, equatorial, subtropical e mediterrâneo

O clorofito é uma herbácea nativa da África do Sul. Seu porte é pequeno, atingindo até 30 cm de comprimento e largura. É muito empregado em forros ao ar livre ou em vasos domésticos, dependendo da variação.

Sua floração está intrinsecamente relacionada com a multiplicação de plantas-filhas, que nascem em ramos ligados à planta-mãe. Por isso, ele possui alta taxa de propagação. Ademais, ele engloba grande resistência e demanda poucas manutenções.

Como plantar clorofito

Vaso de plástico preto de Chlorophytum comosum com pá na madeira.

Alguns tipos de planta suportam tanto o plantio em vasos, quanto a disposição em terreno. É o caso do Chlorophytum, que se adapta às mais diversas condições. Confira abaixo, as principais diferenças do cultivo do clorofito em vaso e solo!

Como plantar clorofito em vaso

Ao escolher o vaso, certifique-se, em primeiro lugar, sobre o tamanho da muda em relação ao diâmetro. As raízes não podem ficar apertadas, já que isso interrompe o crescimento. Elas também não podem folgar, pois quanto mais solo, maior o acúmulo de umidade.

Em seguida, verifique se os orifícios de drenagem estão bem espaçados e abertos. Eles permitem que o solo tenha o escoamento necessário, evitando o excesso de água. Recomenda-se a não utilização dos pratinhos, para este mesmo propósito.

Por fim, aplique uma mistura adequada de terra. O mix padrão para plantio é ótimo, conferindo a quantidade necessária de matéria orgânica. Quando tudo estiver pronto, posicione sua paulistinha num local onde possa receber luz solar indireta.

Como plantar clorofito direto no solo

A versatilidade do Chlorophytum comosus permite que ele seja plantando diretamente no solo. Nesse caso, as maiores precauções que devem ser tomadas estão relacionadas à posição e à drenagem natural. A luz do sol também demanda atenção.

Saiba que este arbusto não aguenta o pisoteio, então o seu cultivo deve ser fora do caminho. Os raios solares diretos afetam-no, por isso o local escolhido deve ser debaixo da sombra de uma árvore ou muro. Há, todavia, variações que suportam a incidência direta.

Garanta o escoamento da água a partir do tratamento do terreno. Sua composição deve conter argila, que preserva os nutrientes, e areia, a qual permite a vazão dos líquidos. A matéria orgânica é obtida pela introdução de turfa na terra.

Como cuidar do clorofito

Homem de blusa cinza com luvas de jardinagem e segurando um vaso de clorofito.

Em todo plantio que você realizar, sempre priorize saber todas as instruções relacionadas aos cuidados essenciais. Uma rega incorreta ou uma iluminação mal distribuída podem acarretar sérios problemas. Veja a seguir, o essencial sobre o cultivo do clorofito e suas particularidades!

Solo para o clorofito

Conforme apontado anteriormente, a composição do solo varia de acordo com o tipo de cultivo. Caso a paulistinha seja envasada, a mistura pronta adquira em lojas de jardinagem é perfeita. Se for plantada no chão, há alguns detalhes a mais para considerar.

A drenagem é crucial para o seu bom desenvolvimento. Outro componente que confere escoamento adequado é a perlita, que dispõe de elevada capacidade de aeração terrestre. Acompanha, geralmente, a turfa, que serve de matéria orgânica para a nutrição.

Um aspecto relevante é o pH. Esta planta prefere o solo levemente ácido, com níveis entre 5 e 7. Sua medição é feita por kits que são comprados com facilidade, e a regulagem é realizada pela adição de cal (aumenta a acidez) ou de enxofre (diminui).

Como regar o clorofito

As irrigações para as plantas que não demandam muito líquido devem ser muito controladas. É o caso do clorofito, que possui raízes carnudas que servem de armazéns para a hidratação e nutrição. Dessa forma, é capaz de suportar breves períodos de seca, sendo amigo dos esquecidos.

Em média, o período de regas da planta-aranha é de a cada 3 dias nos calor e semanalmente durante o frio. Aconselha-se o uso de água da chuva ou destilada, pois a presença de flúor e cloro na água da torneira pode queimar suas pontas. Ela requer maior frequência de irrigações exclusivamente quando tratam-se de mudas ou filhotes.

Adubo e substrato para o clorofito

No que diz respeito à adubação, a gravatinha não é exigente. Esse procedimento é opcional, mas muito bem-vindo se você quer avolumar as folhagens e deixá-las mais vibrantes. O NPK 4-4-4 líquido, de baixa dosagem, é balanceado e perfeito para tal.

A melhor época do ano para esta manutenção é durante a primavera e o verão. A frequência de aplicação é de, em média, a cada duas semanas. Se após a fertilização as pontas das folhas apresentarem queimaduras, reduza a quantidade pela metade ou suspenda o uso.

Iluminação ideal para o clorofito

O clorofito mais popular, voltado principalmente para a criação indoor, não suporta a incidência direta do sol. Suas folhas queimam sob os raios, o que pode levar até mesmo à morte da planta. À vista disso, a luminosidade indireta ou filtrada é a mais indicada.

O ambiente doméstico é muito favorável a essa condição. As entradas de luz direcionadas ao leste são excepcionais, visto que serão recebidos apenas os raios fracos do nascer do sol. Uma boa sugestão é o uso de cortinas ou persianas translúcidas, a fim de que ajustem a intensidade solar.

Temperatura e umidade ideal para o clorofito

A amplitude térmica mais propícia para o desenvolvimento da gravatinha dá-se entre 18ºC e 32ºC. Se você reside em uma zona subtropical ou tropical, certamente a temperatura não será um empecilho. Entretanto, aqueles que moram em áreas de clima temperado devem prestar atenção ao frio.

Esta herbácea consegue lidar com a friagem de até 10ºC. Abaixo deste limite, as condições climáticas tornam-se nocivas ao ponto de impedir sua sobrevivência. Nesses períodos gélidos, é muito recomendado o seu transporte para áreas internas climatizadas.

Propagação do clorofito

Para o Chlorophytum, existem dois métodos de propagação. A proliferação desta herbácea é muito fácil e baseia-se no nascimento espontâneo de plantas-filhas. Nas estações de primavera e verão, começam a surgir ramos com "miniaturas" da planta-mãe, que constituem as mudas naturais.

O primeiro modo consiste em manter as mudas ligadas à planta original e posicioná-las sobre um vaso paralelo. Quando enraizarem, podem ser cortadas. O segundo jeito é cortar o broto, plantá-lo e mantê-lo constantemente úmido para que as raízes cresçam.

Doenças e pestes comuns do clorofito

Em relação a doenças, a planta-aranha oferece enorme imunidade. É bastante raro, na verdade, que algum sintoma que venha a manifestar-se esteja ligado a uma enfermidade. Comumente significam problemas de manutenção, como regas em excesso (raízes podres) ou fertilizante em demasia (folhas queimadas).

As pragas, por sua vez, atacam-na como qualquer outro vegetal. Pulgões, moscas-brancas e ácaros-aranha são os principais fregueses de sua seiva. Para liquidá-los, utiliza-se receitas caseiras de sabonete de coco e água, misturas com o óleo de neem e pesticidas cabíveis.

Como replantar o clorofito

Na jardinagem, muitas espécies herbáceas, frutíferas e floríferas precisam do replantio para que o seu desenvolvimento continue vigoroso. O clorofito enquadra-se neste grupo. Quando suas raízes começam a aparecer na superfície do vaso, é hora de transplantá-lo.

Primeiramente, preencha 1/4 do fundo do novo recipiente com a mistura padrão para plantas. Em seguida, insira-o no centro com suas raízes limpas e corte aquelas que estiverem dobrando. Por fim, enterre-o até a base das folhas, sem prensar a terra revolvida.

Poda do clorofito

Apesar de não ser obrigatória, a poda periódica da gravatinha traz uma série de benefícios. Entre eles, há o estímulo do crescimento de novas folhagens mais viçosas e o controle do formato do arbusto. As estações de primavera e verão constituem o período ideal para este procedimento.

Corte as folhas em direção à base, deixando sobrar quatro dedos acima da raiz. As raízes também podem ser reduzidas, com o intuito de manter a planta no seu envasamento original, sem replantá-la. Sempre utilize tesouras afiadas, esterilizadas e apropriadas para este propósito.

Manutenção do clorofito

Algumas espécies vegetais são caracterizadas como plantas rústicas, pois demandam cuidados simples, são resistentes e quase não precisam de manutenções. É o caso do clorofito. Mesmo assim, a manutenção periódica é desejável com o propósito de garantir a saúde do seu cultivo.

Certas atitudes, como retirar folhas mortas e cortar as folhagens avariadas, são de grande auxílio. Isso faz diferença não apenas no seu fortalecimento, como também na aparência do receptáculo em que estiver. O acréscimo de fertilizantes e o replantio são igualmente benéficos.

Como fazer mudas de clorofito

As mudas da planta-aranha são feitas a partir dos métodos de propagação listados. Depois de repartir os filhotes da planta-mãe, é fundamental ter maior prudência para tratar os brotos jovens. Eles são mais sensíveis e demandam alguns pontos específicos para crescerem.

O solo das mudas deve ser umedecido continuamente, pois requerem mais água do que as plantas adultas. Você pode pôr um saco plástico por cima do vaso para reter o vapor. Além disso, um pouco de sol direto faz bem para maximizar a fotossíntese inicial.

Curiosidades sobre o clorofito

Uma mão segurando pequena muda de clorofito.

Após os tópicos anteriores, é evidente a alta capacidade adaptativa e a facilidade para lidar com a planta-aranha. Suas qualidades, todavia, não param por aí: ela tem várias serventias, desde a purificação do ar, até o equilíbrio energético, e outras curiosidades. A seguir, estão agrupadas mais peculiaridades sobre o clorofito e suas funções!

Como o clorofito purifica o ar?

O processo mais importante para o ciclo de vida terrena é a fotossíntese, realizada pelas espécies vegetais. Ela consta na absorção do gás carbônico e liberação do oxigênio. O clorofito também a realiza, mas ele absorve outros componentes nocivos além do CO2.

Dois itens que esta herbácea consegue eliminar são o monóxido de carbono (CO) e o xileno (C8H10). O primeiro é lançado no ar após processos de combustão, como a queima de cigarros, motores e brasas. O segundo é produzido a partir do uso de tintas, couros e borrachas.

É comprovado cientificamente que a paulistinha capta esses elementos. Tê-la por perto significa a elevação da qualidade do ar doméstico e a prevenção de problemas futuros adquiridos com a intoxicação silenciosa. Portanto, ela é uma purificadora muito eficiente.

Clorofito-de-sombra e Clorofito-de-sol

No início deste artigo, foi mencionado que existem variedades do clorofito que apreciam a luz solar direta. Da mesma forma, há aquela mais propícia para a criação indoor, devido à sua sensibilidade ao sol. Estes dois tipos chamam-se clorofito-de-sol e clorofito-de-sombra.

Os clorofitos-de-sol são o clorofito-verde (Chlorophytum comosum “Comosus”) e o clorofito variegato (Chlorophytum comosum “Variegatum”). Aquele apresenta suas folhas completamente verdes, enquanto este possui o centro verde e as bordas brancas. Ambos têm folhagens rígidas e podem receber sol pleno.

O clorofito-de-sombra, por sua vez, é representado pelo clorofito comum (Chlorophytum comosum “Vittatum”), a variação mais popular. O centro de suas folhas é branco e as bordas são verdes. A estrutura foliar é maleável e ondulada, além de preferir a iluminação indireta.

Clorofito é tóxico?

A planta-aranha não é apontada como uma espécie tóxica. No entanto, ela oferece alguns riscos caso seja demasiadamente consumida. Ela não é uma PANC (planta comestível não convencional), mas é curiosamente atrativa para felinos, que parecem apreciar suas folhas.

Essa "degustação" deve-se ao fato de que, na sua química, são encontradas algumas substâncias relativas ao ópio. Elas fazem com que o gato experimente efeitos levemente alucinógenos. Além disso, induzem a comportamentos obsessivos para com a planta.

A ingestão, por outro lado, também pode desencadear diarreia e vômitos. Portanto, impeça que seu bichano alcance as folhagens: utilize vasos suspensos ou spray amargo repelente. Você também pode cultivar a erva-dos-gatos para agradá-lo.

Preço médio e onde comprar o clorofito

Se você quer adquirir o seu Chlorophytum comosus, saiba que ele é encontrado sem dificuldades. Seu fornecimento é por unidade ou conjuntos, em floriculturas físicas ou lojas on-line. A depender do tamanho e da quantidade, os preços variam.

Mudas pequenas frequentemente são vendidas em lotes, os quais podem conter 5, 10, 15 ou 20 unidades. Neste caso, cada muda sai por, em média, 2 a 3 reais. As mudas grandes, como estão encorpadas, custam de 10 a 20 reais, de acordo com o tamanho ou se acompanha vaso.

Na internet, alguns dos comércios que oferecem o Chlorophytum são o "ABC Garden", o qual comercializa o kit com 15 mudas, o "Plantei", que vende a planta para vaso tamanho 15 e o "Sítio da Mata", oferecendo a muda por unidade.

O clorofito no paisagismo

Os clorofitos-de-sol são os exemplares perfeitos para o uso no paisagismo. Por serem plantas que adoram a incidência solar, eles crescerão abundantemente ao ar livre, cobrindo vastos espaços e exibindo lindos tons de verde. São aplicados em canteiros e jardins.

Após a disposição das espécies principais do terreno, como palmeiras e flores, os clorofitos entram como toque final. Eles funcionam como forração para o solo. Devem ser plantados em terra limpa e revolvida, a uma distância de 20 cm um do outro, em zigue-zague.

A paulistinha contribui para a beleza dos canteiros, assim como para a proteção. Sua presença evita as ervas daninhas e protege contra ações erosivas. Além do mais, ela rompe com a tradição das coberturas de grama e traz autenticidade para a decoração.

O clorofito e o Feng Shui

A jardinagem e o Feng Shui andam lado a lado, no que diz respeito à harmonização das energias. Quanto mais vistosas e saudáveis as plantas forem, maior será a circulação das propriedades energéticas. A planta-aranha, com suas cores vibrantes, é uma excelente opção direcionada a este fim.

Os melhores lugares para situá-la são estantes de livro, principalmente em salas de estar, onde há o maior fluxo de "chi". As estantes, quando abertas, são fontes de energia destrutiva, que o Feng Shui visa eliminar. Para equilibrá-la, coloque um vaso de clorofito.

Outra importância é que, por ser um filtro natural, ele também acaba envolvendo as energias negativas. A purificação do ar dá-se tanto quimicamente, quanto espiritualmente. A negatividade esvai-se e a positividade toma seu lugar.

Posso cultivar clorofito na água?

Para os amantes de designs limpos e naturais, uma ótima notícia: a gravatinha pode ser cultivada diretamente na água. A cultura aquática é feita em potes de vidro, permitindo a visualização das raízes. Pode ser feita até mesmo em aquários, aproveitando a fertilização espontânea.

Como todo tipo de cultivo, este método demanda certos requisitos específicos. A água deve ser trocada a cada cinco dias e não pode encostar na base foliar, somente nas raízes. Utilize água da chuva ou destilada em temperatura ambiente e periodicamente adubada com fertilizantes leves.

Ciclo de vida do clorofito

O ciclo de vida da planta-aranha é o perene, cujo nome quer dizer algo contínuo e ininterrupto. Isso diz muito sobre o seu comportamento, pois as folhas não caem e as florações são anuais. As flores desta herbácea precedem os filhotes que nascem na primavera e no verão.

As plantas perenes, como um todo, oferecem uma gama de vantagens que se refletem nas características do Chlorophytum. As manutenções são bem mais simplificadas e a estrutura foliar é mais resistente. Além disso, possuem grande adaptabilidade e têm amplo potencial decorativo.

Clorofito: purifique seu ambiente e embeleze seu lar com ele!

Clorofito cultivado em um belo vaso sobre a mesa de madeira.

Pode-se concluir que o clorofito é uma planta maravilhosa para a criação. Embora a variação famosa seja aquela intolerante ao sol direto, há as demais designadas para quintais e jardineiras expostas. Aliar o conhecimento disponível e a criatividade é imprescindível.

No interior doméstico, disponha de vasos suspensos que destaquem a maleabilidade de suas folhas e favoreçam a circulação de ar. Ademais, alinhe a decoração com o Feng Shui e proporcione a positividade caseira. Tudo o que ele tem a oferecer são benefícios, basta ter zelo.

Todos os tratamentos devem ser ministrados adequadamente. Por mais que ele suporte pequenas negligências acidentais, não permita que isso vire rotina. Com todos esses parâmetros de qualidade, o seu clorofito com certeza prosperará!

Autor deste artigo

Estudante de Letras e apaixonada por jardinagem e decoração. Entrar em contato com a natureza, cuidar do ambiente em que eu vivo e manter minha rotina em ordem são atividades que me trazem um grande bem-estar, e poder compartilhar esse conhecimentos é ainda melhor.

Últimos posts


Os 10 Melhores Monitores 75Hz de 2022: LG, AOC e muito mais!

Os 10 Melhores Monitores 75Hz de 2022: LG, AOC e muito mais!

Em busca do melhor monitor 75 Hz? Confira neste artigo dicas de como escolher o ideal para você, além de um ranking com os 10 melhores produtos de 2022!


Os 10 Melhores Celulares para Jogar Free Fire de 2022: Xiaomi, Realme e muito mais!

Os 10 Melhores Celulares para Jogar Free Fire de 2022: Xiaomi, Realme e muito mais!

Pensando em como escolher o melhor celular para jogar free fire? Acompanhe as dicas de escolha e o ranking com os 10 melhores produtos da categoria a seguir.


As 15 Melhores Smart TVS de 2022: da LG, Samsung e mais!

As 15 Melhores Smart TVS de 2022: da LG, Samsung e mais!

Procurando a melhor Smart TV para comprar? Veja neste artigo os melhores modelos do mercado, como escolher a ideal e encontre a Smart que mais combine com você!


As 10 Melhores TVs de 55 polegadas de 2022: LG, Samsung e muito mais!

As 10 Melhores TVs de 55 polegadas de 2022: LG, Samsung e muito mais!

Quer curtir seus programas favoritos na telona? Neste artigo, apresentamos as 10 melhores TVs de 55 polegadas do mercado, como escolher e onde comprar!


As 10 Melhores Geladeiras com Bom Custo-Benefício de 2022: Brastemp, Panasonic e muito mais!

As 10 Melhores Geladeiras com Bom Custo-Benefício de 2022: Brastemp, Panasonic e muito mais!

Quer uma geladeira de qualidade que seja em conta? Aqui você encontra um ranking com as 10 melhores geladeiras com bom custo-benefício e aprende como escolher!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


Perfume Alimentação Saúde sexual Doces e sobremesas Sapatos