Peixes de água salgada: brasileiros, características e mais!

Peixes de água salgada: brasileiros, características e mais!

Gosta de pescar em águas salgadas? Conheça neste artigo os peixes brasileiros de águas salgadas e suas características, além de dicas para pescá-los!


Peixes de água salgada do Brasil e mundo!

Peixes no oceano

Sabemos que os mares e oceanos são imensos. Não dá nem para quantificar o número de espécies de animais que vivem dentro das águas salgadas. De fato, ainda não conhecemos todos os seres vivos que moram nas profundezas dos mares.

No entanto, é preciso frisar que muitos peixes já são muito apreciados por todos, seja pelo sabor ou pela beleza exótica. Existem centenas de espécies de águas salgadas. Muitos pescadores sentem a necessidade de conhecer essa enorme variedade, já que isso pode garantir mais conhecimento, o que também auxilia no momento da pesca.

Hoje iremos falar sobre as características de dezenas de peixes de águas salgadas. Este artigo tem o intuito de informar e garantir um aprendizado completo sobre algumas espécies e suas curiosidades. Confira tudo isso a seguir.

Peixes de água salgada brasileiros

O nosso país possui muita variedade quando o tema são os animais. Com os peixes isso não seria diferente. Abaixo você irá conhecer algumas opções e suas principais características, desde as espécies mais comuns até as inusitadas. Aprenda nos tópicos seguintes.

Robalo

Robalo

O Robalo pode ser encontrado no Brasil, normalmente no hemisfério sul do país. Além disso, ele também vive em algumas regiões dos Estados Unidos. É um peixe muito comum na água salgada. No entanto, embora seja raro, muitas vezes também é possível encontrá-lo em águas salgadas.

Normalmente esse peixe vive a 80 ou 100 metros de profundidade. Seu nome científico é Centropomus undecimalis, e o animal é do Reino Animalia. Algumas espécies chegam a medir mais de 1 metro, pesando aproximadamente 20kg a 25kg. Seu corpo é extremamente alongado, sendo que sua cor predominante é cinza com alguns reflexos verdes.

Agulha

Agulha

Existem inúmeras espécies do peixe Agulha, sendo que a mais comum é a Belone Belone. No Brasil esses peixes podem ser encontrados com mais facilidade nas regiões do norte, nordeste e sudeste do país. Seu nome é fiel a sua aparência, já que a maioria das espécies se assemelham a uma verdadeira agulha.

Seu corpo é alongado e sua mandíbula contém vários dentes pontiagudos. Normalmente suas cores variam muito, já que existem mais de 50 espécies diferentes. A maioria delas são pouco amigáveis, sendo sempre agitadas, agressivas e rápidas. Geralmente o peixe tem um porte pequeno, mas alguns deles podem chegar a pesar 5kg.

Caranha

Caranha

O peixe Caranha é muito encontrado nas regiões do norte, nordeste e sudeste do nosso país. Sua família se chama Lutjanidae. Normalmente a espécie se apresenta com características muito específicas. Um corpo forte, alongado e cabeça grande. Suas cores podem variar de acordo com sua espécie.

Em sua fase adulta, o peixe pode apresentar um peso muito elevado, podendo chegar até a 60 kg. No entanto, seu comprimento não costuma passar do 1,5 metro. A espécie pode ser considerada uma das mais comuns em nossa costa brasileira, sendo esta uma opção que atrai muitos pescadores aventureiros. É importante ressaltar que o peixe Caranha é muito agressivo, por isso, tenha cautela.

Peixe-galo

O peixe-galo é realmente uma espécie que possui uma aparência muito diferenciada. Podemos dizer que suas características são marcadas. É um peixe grande, forte, que possui um formato diferente e uma cor prateada intensa. Normalmente esta espécie é encontrada na costa, pouco comum na praia.

Existem algumas características que podem diferir entre um tipo de espécie e outra. No Brasil apenas três delas são conhecidas. Sua família chama-se Carangidae. É muito comum encontrá-los nas regiões norte, nordeste, sudeste e sul do nosso país. Proporciona muitas emoções aos pescadores, já que este não se entrega com facilidade.

Garoupa

Garoupa

O peixe Garoupa é encontrado com muita facilidade na região sudeste do nosso país. A sua família chama-se Serranidae, sendo esta espécie hermafrodita. Após atingir o período adulto, com cerca de 80 a 90 cm, todos os peixes dessa categoria passam a ser do gênero masculino.

Isso acontece normalmente após 15 a 16 anos de idade. A característica mais marcante deste peixe é a sua cabeça, que é bem volumosa e grande. Sua cor pode variar conforme as espécies. No entanto, normalmente encontramos opções marrons escuras, com tons avermelhados e manchas bege e branco. Alguns peixes Garoupa pesam mais de 20 kg, o que pode aumentar as expectativas dos pescadores.

Cavala

O peixe Cavala habita diferentes regiões do nosso país, mais especificamente o norte, nordeste, sudeste e sul. Sua família chama-se Scombridae. Existem muitas espécies diferentes desse peixe, normalmente cada uma delas tem suas particularidades. Seu corpo costuma ser muito alongado e fino, chegando a medir até 2,5 metros.

O que também chama a atenção dos pescadores é o seu peso, visto que algumas espécies pesam incríveis 80 kg na fase adulta. Em alguns momentos da sua vida costuma ser solitária, tendo também hábitos diurnos na maioria das vezes. A espécie também apresenta uma forte resistência após a fisgada. É preciso ter cautela, pois seus dentes são afiados.

Olho-de-Boi

O peixe Olho-de-boi é da família Carangidae. Normalmente é encontrado em toda a costa brasileira, desde o sul até o norte do país. Costuma viver em grande profundidade, podendo ser encontrado a até 350 metros da superfície. É um dos peixes de água salgada que atrai a atenção de muitos pescadores.

Afinal, seu tamanho é bem chamativo, o que exige muita força do braço no momento da fisgada. Seu corpo é alongado e extremamente robusto. A sua cor predominante é a cinza. No entanto, existe uma faixa que varia entre o tom de amarelo e cobre. Esta acompanha toda a sua extensão corporal.

Corvina

Corvina

O peixe Corvina está presente em muitos estados brasileiros. As áreas mais comuns para encontrar a espécie são os territórios do norte, nordeste e centro-oeste. A sua família chama-se Sciaenidae. Algumas pessoas podem confundi-la com o peixe Robalo. Porém, esta espécie é maior, possuindo diferenças também no posicionamento dos flancos.

Os pescadores que gostam de trabalhar com iscas naturais podem considerar a pesca deste peixe. A Corvina pode chegar a pesar 10 kg em alguns casos. Normalmente seu tamanho não passa dos 70 cm. As suas cores predominantes são o cinza com reflexos amarelo e dourado. Costuma nadar entre 15 até 300 metros de profundidade.

Dourado-do-mar

O peixe Dourado-do-mar pode ser encontrado em toda a costa brasileira. Muitas vezes esta espécie foi considerada por muitos como um dos mais bonitos peixes da água salgada. No entanto, seu temperamento é arisco, o que também pode atrair aos pescadores mais aventureiros.

Seu corpo é comprido e alongado, podendo chegar até 2 metros. Seu peso varia entre 30 até 40 kg em alguns casos. Suas cores são marcantes, tendo os tons de verde, azul e dourado bem presentes. É praticamente impossível não reconhecer esta espécie. O nome da sua família chama-se Coryphaenidae.

Linguado

Linguado

O peixe Linguado pode ser encontrado ao longo de toda a costa brasileira. Em temperaturas mais baixas, costumam se esconder entre buracos e fendas. Existem muitas espécies diferentes deste peixe, mas na maioria das vezes são encontrados em águas salgadas. Sua família chama-se Soleidae.

Possui uma tonalidade marrom escura com manchas brancas ao longo do seu corpo. É comum que na fase adulta o Linguado aprenda a se camuflar no fundo do mar. Isso auxilia a se manterem longe das ameaças dos maiores predadores. Podem chegar a pesar até 13kg, já que seu corpo é muito robusto. No geral, medem cerca de 1 metro na fase adulta.

Olho-de-cão

O peixe Olho-de-cão também atende pelo nome de Olho-de-vidro. Normalmente habita toda a costa brasileira. Costuma ter hábitos noturnos, o que é um fator que deve ser levado em consideração durante o planejamento da pescaria. Sua família chama-se Priacanthidae.

A característica mais marcante desse peixe são seus olhos grandes. É considerado um peixe de porte pequeno, já que não costuma passar dos 40 cm na fase adulta. Sua carne é muito valorizada e, normalmente, é vendida nas feiras de forma fresca. Pode viver próximo a corais, fundos rochosos e arenosos.

Bijupirá

O peixe Bijupirá é muito conhecido em nosso país, já que sua carne é extremamente valorizada. Sua aparência assemelha-se a um pequeno tubarão, possuindo duas listras horizontais de tonalidade escura na lateral do corpo.

É mais comum encontrar a espécie na região nordeste do país. Normalmente atinge até 2 metros de comprimento, pesando cerca de 50 a 70 kg. Seus hábitos são solitários, e em alguns momentos pode seguir os maiores predadores do mar em busca de restos de alimentos. Sua família chama-se Rachycentridae.

Anchova

Anchova

O peixe Anchova é encontrado nas regiões do norte, nordeste, sul e sudeste do país. No entanto, é comum encontrar a espécie com mais facilidade nos estados que vão desde o Rio de Janeiro até Santa Catarina. Seu corpo é alongado, possuindo também uma cabeça grande.

Normalmente sua coloração é azulada, mas nos flancos e ventres pode-se encontrar as tonalidades prateadas. Geralmente alcança 1,5 metro de comprimento, pesando cerca de 20 kg. É importante investir em bons equipamentos para a pesca deste animal, apostando também em iscas artificiais. Sua família chama-se Pomatomidae.

Badejo

Badejo

O peixe Badejo habita somente as águas salgadas. Normalmente é encontrado com facilidade em toda a costa brasileira. Devido ao seu temperamento agressivo e agitado, o peixe é muito requisitado na pesca esportiva. Sua família chama-se Serranidae e Gadidae.

Existem alguns exemplares desta espécie. Ao que se sabe, são 11 Badejos para a família Serranidae e 2 para a família Gadidae. Por esse motivo, é muito comum encontrar variadas tonalidades e tamanhos. No geral, algumas espécies podem pesar até 90 kg, o que traz ainda mais emoção para a pescaria.

Bagre-bandeira

O peixe Bagre-bandeira vive normalmente nas regiões norte, nordeste, sul e sudeste do país. Muitas vezes frequenta as águas doces apenas para desovar, mas normalmente vivem nas praias a cerca de 50 metros de profundidade. É comum encontrá-los em cardumes de até 100 peixes.

Na região sudeste tem uma grande importância comercial. No entanto, também é muito reconhecido na pesca esportiva. Pesam cerca de 5 kg na fase adulta. Já as suas cores variam entre o cinza, o amarelo e os reflexos azuis. Sua família chama-se Ariidae.

Tarpon

Tarpon

O peixe Tarpon é muito conhecido na pesca esportiva, já que a caçada a esta espécie rende muitas emoções e adrenalina. Além disso, o Tarpon também tem a carne muito valorizada, sendo vendido fresco. Sua família chama-se Megalopidae.

Seu corpo é alongado. Uma de suas características marcantes é a boca, já que esta possui um tamanho bem grande. A sua cor predominante é o cinza, possuindo também reflexos azulados no dorso. Seu peso chega a incríveis 100 kg, medindo também cerca de 2 metros de comprimento.

Sargo-de-dentes

O peixe Sargo-de-dentes habita toda a costa do nosso país. Não costuma viver em profundidade elevada, ficando a cerca de 50 metros da superfície. É uma ótima opção para os pescadores, já que é facilmente encontrado em toda a temporada do ano. Sua família chama-se Sparidae.

Seu corpo tem um formato oval. Suas cores variam entre os tons de cinza e os reflexos esverdeados. Geralmente alcança 90 cm, pesando cerca de 10 kg. Esta espécie tem preferência para se alimentar de crustáceos e moluscos.

Bonito

Bonito

O peixe Bonito vive nas mais diversas regiões brasileiras, incluindo a área norte, nordeste, sul e sudeste do nosso país. Sua família chama-se Scombridae. É muito conhecido também pelo nome de Serra-comum. O peixe Bonito é bem conhecido na pesca comercial, sendo utilizado principalmente no ramo de indústria alimentícia.

Muitas espécies atendem por esse nome, por isso, é comum encontrar variações quando se trata da aparência do animal. Entre os peixes Bonitos mais comuns no Brasil, podemos citar a espécie chamada Gaiada. Esta mede em torno de 1 metro de comprimento, pesando até 15 kg.

Xaréu

O peixe Xaréu normalmente é encontrado nas regiões norte, nordeste, sul e sudeste do nosso país. Suas cores podem variar conforme as áreas do seu corpo. No seu dorso as cores são próximas ao azul. Já nos seus flancos normalmente os tons variam entre o prateado e o dourado. Por fim, seu ventre é amarelado.

Sua família chama-se Carangidae. Normalmente os adultos medem 1,5 metro, podendo pesar 25 kg, já que seu corpo é robusto. Na grande maioria das vezes encontramos o Xaréu em pequenos cardumes. Utiliza-se muito a Tainha como isca natural.

Betara

O peixe Betara é uma espécie extremamente comum no litoral brasileiro, especialmente na região sudeste do país. Os Betaras adultos gostam de ficar nas profundezas do mar. Já os peixes jovens costumam ficar bem próximos da superfície, sendo esta uma oportunidade para os pescadores iniciantes.

O Betara também é conhecido como Papa-terra. Ao que se sabe, existem apenas duas espécies vivendo nas águas brasileiras. Normalmente suas cores variam entre os tons brancos e prateados. Seu corpo é alongado. Podemos dizer que sua marca registrada é seu barbilhão na ponta do queixo. Sua família chama-se Sciaenidae.

Pampo

Pampo

O peixe Pampo vive nas regiões do norte, nordeste, sul e sudeste do país. É importante ressaltar que a sua carne é extremamente valorizada, sendo até mesmo mais cara do que a opção bovina. Além disso, devemos dizer que a espécie é muito requisitada na pesca esportiva, já que este peixe é forte e resistente.

Existem ao menos 20 espécies conhecidas como por este nome. Sua família chama-se Carangidae. Em geral, estes peixes têm um corpo curto. Suas cores podem variar entre o tom de cinza, azul ou verde. A maior espécie deste peixe mede cerca de 1,2 metro.

Peixe-espada

Peixe-espada

O Peixe-espada está espalhado em toda a costa brasileira, especialmente nas regiões mais quentes. Normalmente vivem a uma profundidade que varia entre 200 a 800 metros da superfície. Tem uma aparência bem particular, possuindo um corpo bem longo. Sua coloração é prateada com reflexos azuis. A boca tende a ser grande, com dentes bem pontuados e afiados.

Sua família chama-se Trichiuridae. Algumas espécies podem pesar até 4 kg, chegando a medir 2 metros de comprimento. É um peixe muito procurado na pesca esportiva, seja pé na areia ou através de barcos. Normalmente é recomendado utilizar iscas naturais para atraí-los, como os peixes e camarões, por exemplo.

Baiacu

Baiacu

O Baiacu é um peixe muito conhecido, despertando a curiosidade da maioria. Estudiosos da área afirmam que existem mais de 125 espécies diferentes, sendo que algumas delas vivem em águas doces e outras delas em águas salgadas. Sua família chama-se Tetraodontidae.

Normalmente não passam dos 30 cm. Suas cores são bem parecidas, independente da sua espécie. Podem variar entre os tons de verde e branco, possuindo também manchas e listras pretas na extensão do seu corpo. É muito comum encontra-los próximos a recifes de corais. Além disso, o peixe também é muito utilizado para ornamentar aquários.

Tainha

Tainha

A Tainha também é um peixe muito comum em nosso país. Normalmente são encontrados em regiões variadas, desde o norte, nordeste, sul e sudeste do Brasil. Sua família chama-se Mugilidae. Antes da desova é comum encontrá-los em rios. No entanto, próximo ao nascimento das suas ovas, eles retornam ao mar aberto.

Sua cabeça é pontiaguda. Suas cores variam entre os tons de cinza e reflexos verdes. Além disso, também possuem entre 6 a 10 listras espalhadas pelo corpo. Algumas espécies maiores podem pesar até 8 kg, medindo cerca de 1 metro. Costumam nadar em grandes cardumes na maior parte da sua vida.

Carapau

O peixe Carapau normalmente é encontrado com mais facilidade nas costas do norte, nordeste, sudeste e sul do nosso país. Sua família chama-se Carangidae. É comum encontrar a carne desta espécie nos mais variados mercados. Na pesca, o Carapau oferece algum tipo de resistência, o que pode ser uma boa opção para os iniciantes.

Sua cabeça é bem arredondada. Já as suas cores podem variar conforme as áreas do seu corpo. O dorso pode ir desde os tons de azul até o cinza. Os flancos e ventres possuem cores prateadas ou douradas. Normalmente atinge até 70 cm, pesando cerca de 5 kg na fase adulta.

Pescada

A Pescada é um dos peixes de água salgada mais populares no Brasil. Normalmente estão espalhados em toda a costa do nosso país. Ao todo, estima-se que existam mais de 30 espécies vivendo nas águas brasileiras. Sua família chama-se Sciaenidae.

Devido à variedade de espécies, é comum encontrar peixes que alcançam até 30 kg e outras Pescadas menores, com cerca de 50 cm. Não é novidade que este peixe é muito apreciado na culinária brasileira. Normalmente vivem em pequenos cardumes. Para fisgá-los é muito importante utilizar iscas naturais.

Bicuda

O peixe Bicuda normalmente fica na maioria das regiões do nosso país, como nas áreas do norte, nordeste, sul e sudeste. Sua família chama-se Sphyraenidae. Seu corpo é alongado, possuindo também uma boca bem grande. Sua cor predominante é cinza. Porém, é comum encontrar algumas listras escuras em sua parte superior.

Esta espécie não é uma das maiores que citamos neste artigo. Normalmente alcançam 1 metro de comprimento e pesam até 5 kg. No entanto, existem algumas outras espécies que são ainda menores. Os peixes maiores costumam ser solitários, mas também é possível encontrá-los em pequenos cardumes.

Prejereba

O peixe Prejereba é encontrado com facilidade nas regiões do norte, nordeste, sul e sudeste do nosso país. Muitos pescadores conhecem a espécie, pois a opção garante uma pesca muito emocionante para aqueles que fazem parte da modalidade esportiva. Sua família chama-se Lobotidae.

A espécie tem cores variadas, mas normalmente apresenta tons de verde, amarelo e marrom escuro. A maioria dos peixes Prejerebas adultos chegam a medir 80 cm, pesando em média 15 kg. Gosta de nadar em mares que possuem fundos rochosos. Muitas pessoas apreciam a carne deste peixe. No entanto, não é encontrado com facilidade nos mercados.

Miraguaia

O peixe Miraguaia tem uma aparência bem específica. Seu corpo é alongado e achatado. Suas cores variam entre os tons de cinza, marrom e preto. É comum encontrar faixas verticais no peixe, principalmente em sua fase jovem. Em alguns casos é comum encontrar Miraguaias com até 50 kg e 1,5 metro.

Seu temperamento atrai muitos pescadores aventureiros. Assim como outras da lista, esta espécie costuma ser briguenta e agressiva, tornando o momento da pesca único. Sua família chama-se Sciaenidae. É comum encontrá-los na região norte, nordeste, sul e sudeste do nosso país.

Marlim

Marlim

O Marlin é um peixe que pode realmente ser encontrado em todas as regiões do nosso país, desde o norte até o sul. Esse animal é muito popular e, normalmente, suas cores variam entre os tons de azul e branco. Sua família chama-se Istiophoridae. Uma das suas características mais marcantes é o seu bico, que se assemelha a um espeto.

É um peixe que nada extremamente rápido, por isso, essa opção também tende a ser uma aventura incrível para os pescadores. A espécie chega a medir até 4 metros, pesando incríveis 90 kg na fase adulta. Em alguns momentos pode viver a até 200 metros de profundidade, tendo hábitos solitários.

Como pescar peixes de água salgada

Pessoas pescando no mar

Pescar peixes de águas salgadas exige um pouco de experiência, principalmente quando se trata de algumas espécies mais agitadas. Sabemos que o ambiente pode ser pouco favorável em épocas diversas do ano. Por esse motivo, é essencial seguir algumas dicas para garantir o sucesso da pescaria. Confira duas informações importantes abaixo.

Melhores épocas para pescar peixe de água salgada

É muito importante se atentar a alguns cuidados no momento de pescar em águas salgadas. O início do planejamento deve começar com a escolha correta do mês. No Brasil, as opções que vão de outubro a março são as melhores indicadas. Essa época traz temperaturas mais altas, o que consequentemente auxilia na pesca.

Acontece que os peixes tendem a ficar mais próximos da superfície no verão. No entanto, é muito importante estudar a espécie que você deseja pescar, pois, nem sempre a maré ou as condições atmosféricas estarão colaborando com o sucesso das suas técnicas.

Qual a melhor fase da lua para pescar?

As fases da lua também impactam no momento da pesca. A lua nova e a lua crescente não são fases muito indicadas para praticar este lazer, já que esse momento é marcado pela pouca luminosidade, sendo que o peixe também evitará a superfície, já que seu metabolismo estará mais lento.

Por outro lado, a lua cheia é a melhor fase para a pesca nas águas salgadas. Nesse momento o peixe está agitado procurando alimento. Além disso, a luminosidade facilita a pescaria. Por fim, vamos falar sobre a lua minguante. Muitos pescadores ainda a consideram como um bom momento, mas sempre que possível, o indicado é dar preferência à lua cheia.

Equipamentos para pescar peixes de água salgada

Quando vamos pescar em águas salgadas também é importante nos atentarmos a escolha dos equipamentos que vão nos acompanhar. Entre todos os itens básicos, abaixo você vai conhecer algumas questões que devem ser consideradas.

Vara de pesca

Vara de pesca

A vara de pesca é um dos equipamentos mais importantes em qualquer modalidade. No mar, normalmente não utilizamos os arremessos, visto que já estaremos em um local propício para o aparecimento dos peixes. Sendo assim, é muito indicado que as varas sejam mais curtas e robustas.

No geral, uma vara de até 2 metros já atende muito bem as necessidades dos pescadores de mar. É importante definir também qual será o seu intuito durante a pesca. Existem muitas espécies que são extremamente grandes, por isso, pense sobre isso e defina uma vara que aguente o peso, caso isso seja necessário.

Iscas

Iscas

A escolha das iscas irá depender muito do que o pescador pretende durante o momento. No geral, existem algumas opções que são extremamente valorizadas e muito aceitas pelos peixes. Entre elas podemos citar o camarão, a sardinha e o siri sem casca.

No entanto, também podemos citar as opções artificiais. Nesse caso, é importante que você analise as preferências do peixe que você pretende fisgar. Entre as iscas artificiais mais comuns podemos encontrar os peixes de silicone e as réplicas de camarão. Verifique a área que você irá frequentar e não se esqueça de apostar na variedade.

Molinete

Molinete

Os molinetes são um item indispensável para a pesca no mar, em especial para os pescadores que ainda não possuem grande experiência no tema. É importante ressaltar que o molinete deve acompanhar a capacidade da vara. Ou seja, o ideal é que você analise um conjunto que garanta um bom suporte para a linha.

Existem diversas opções e, normalmente, os molinetes já são indicados para tamanhos específicos de linhas. Também é importante que você reflita sobre a espécie que você deseja fisgar, já que algumas delas exigem um material mais robusto e resistente a arrastões.

Roupas

Roupas de pesca

As roupas para pesca no mar devem ser específicas para o momento. É importante garantir que você estará protegido. Por esse motivo, os tecidos dry fit são a melhor escolha, já que assim você irá se proteger contra os raios solares, se este for o caso, além de garantir que seu corpo fique seco.

É importante também apostar em peças leves, pois a mobilidade do seu corpo não deve ser afetada. Existem muitas lojas na internet que oferecem opções que são indicadas especialmente para a prática da pesca. Não se esqueça também de apostar em bonés e óculos solares caso você prefira pescar durante o dia.

Linha de pesca

Linha de pesca

A linha é uma questão muito importante para o momento da pesca, especialmente quando falamos dos momentos em alto mar. Acontece que os peixes de águas salgadas são maiores e mais agitados em alguns casos. Sendo assim, a escolha incorreta pode dificultar o sucesso da fisgada.

Não existe nada mais incômodo do que perder uma boa oportunidade devido a uma linha de má qualidade. Por esse motivo, aposte em uma opção que garanta a resistência necessária para conseguir trazer o peixe até o barco ou até a firmeza das suas mãos. Existem muitas opções específicas para a pesca em alto mar.

Conheça produtos voltados para pescaria

Neste artigo apresentamos diversas informações sobre peixes da água salgada. Agora que estamos dentro do assunto de pescaria, que tal conhecer alguns de nossos artigos sobre produtos voltados para o tema? Confira abaixo!

As 10 Melhores Iscas Artificiais de 2022: Zoom Bait, River2Sea e mais!

https://portalvidalivre.com/articles/2578

Leia este artigo e veja nossa lista com as 10 melhores iscas artificiais de 2022. Saiba tudo o que precisa para escolher o melhor equipamento para a sua pesca!

Os 10 melhores molinetes para pesca de praia de 2022: da Daiwa, Okuma e mais!

https://portalvidalivre.com/articles/1810

Deseja encontrar um bom molinete para sua pesca em águas salgadas? Veja este artigo sobre os melhores molinetes do ano e como fazer a escolha certa!

As 10 linhas de pesca de monofilamento mais resistentes de 2022: da Shimano, Vexter e mais!

https://portalvidalivre.com/articles/1285

Está com dúvidas sobre qual linha de pesca de monofilamento comprar? Confira a seguir dicas e informações sobre esse item, além da lista com as 10 melhores!

Todos os peixes de água salgada brasileiros possuem uma grande aventura!

Garoupa no oceano

A pesca nas águas salgadas é uma verdadeira aventura. Agora que você já conheceu diversas espécies diferentes que moram nos mares e oceanos, tenho certeza que você estará ainda mais informado para o seu próximo momento de lazer.

Como você pode notar, existem muitos peixes de diferentes características e comportamentos. Com isso, o ideal é que você analise a região a qual você pretende pescar, para que assim, você possa se preparar para conseguir trazer até a superfície o peixe que você deseja.

Os mares brasileiros têm muita variedade, por esse motivo, é muito comum encontrarmos em uma única noite, dezenas de espécies diferentes. Se você der sorte, você saberá exatamente como agir e como reconhecer cada peixe escondido nas profundezas das águas salgadas. Espero que este artigo tenha sido útil para a sua próxima pescaria!

Autor deste artigo

Estudante de marketing e apaixonada pela escrita.
Adoro falar sobre a natureza e os mais diversos hobbies.
Quero melhorar o mundo através das palavras, e o aprendizado é o melhor caminho para isso!

Últimos posts


Os 15 Melhores Celulares para Idoso de 2024: Motorola, Samsung e mais!

Os 15 Melhores Celulares para Idoso de 2024: Motorola, Samsung e mais!

Quer comprar um de celular para idosos, mas não sabe qual escolher? Confira neste artigo os melhores opções de celulares no mercado e saiba como escolher o seu!


Os 10 Melhores Celulares LG de 2024: K62+, K52, K51S e muito mais!

Os 10 Melhores Celulares LG de 2024: K62+, K52, K51S e muito mais!

Procurando um celular LG? Neste artigo, confira os melhores modelos da marca, como escolher o ideal para você e mais informações sobre os smartphones!


Os 10 Xiaomis com Melhores Câmeras em 2023: linha T Pro, Lite, Poco e mais!

Os 10 Xiaomis com Melhores Câmeras em 2023: linha T Pro, Lite, Poco e mais!

Não sabe qual aparelho da Xiaomi adquirir para tirar fotos? Neste artigo, apresentamos os 10 Xiaomis com as melhores câmeras, e dicas para escolher o seu!


Os 12 Melhores Aspiradores de Pó de 2024: WAP, Electrolux, Karcher e Muito Mais!

Os 12 Melhores Aspiradores de Pó de 2024: WAP, Electrolux, Karcher e Muito Mais!

Em busca do aspirador de pó ideal para o seu lar? Neste artigo, apresentamos os 12 melhores aspiradores de pó de 2024, como escolher e onde comprar!


Os 18 Melhores Celulares de 128GB de 2024: Apple, Samsung, Xiaomi e mais!

Os 18 Melhores Celulares de 128GB de 2024: Apple, Samsung, Xiaomi e mais!

Precisando de um celular de 128GB para armazenar mais arquivos, fotos e vídeos? Então veja em nosso artigo os 18 melhores modelos, como escolher e onde comprar!


Palavras do momento

Palavras-chave do momento no PortalVidaLivre


DIY Cuidados automotivos Saúde sexual Suplementos